26 dezembro, 2008

Links e opinões

Diferendo na recolha de lixo vai a tribunal

Do rol interminável de conflitos gerado pela incapacidade de Rui Rio na gestão da autarquia portuense, o único problema que se coloca aos eleitores locais, é descobrir qual é o maior. Se o da sua profunda incoerência de carácter, se, eventualmente, o da falta dele. Uma coisa é certa, em Lisboa, adoram-no! Só é pena que a hipocrisia dos meninos da capital não consiga evitar o óbvio: também não o querem por lá. Aqui é que ele está bem. Os portuenses não podiam ter pior inimigo...

DREN desvaloriza episódio da escola do Cerco

Quando alguém como Margarida Moreira, com a responsabilidade da Direcção de Educação Regional do Norte, diz, que as cenas de indisciplina ocorridas na Escola do Cerco do Porto, não passam de uma brincadeira de mau gosto que excedeu os limites do bom senso, está traçado o perfil das pessoas que são designadas para tão altos e sensíveis cargos. É das cúpulas que os jovens mais gostam de seguir os exemplos (maus).
Decorre desta realidade, perceber definitivamente, que não se podem esperar bons alunos com a manutenção de cargos desta natureza, por maus dirgentes. Não se pode perspectivar a abolição de fenómenos como o pequeno crime organizado (Brunos Pidás e outros), quando se coloca um manto de silêncio sobre o envolvimento de ex-ministros em grandes crimes económicos e financeiros (como Dias Loureiro, ainda conselheiro de Estado).
Fosse eu juiz, era por estes que começaria a fazer justiça, sem perdas de tempo.

Sem comentários: