18 junho, 2019

Rui Pinto mais inteligente que a Justiça portuguesa

Ana Gomes

Ana Gomes reagiu esta terça-feira à detenção de Michel Platini por suspeitas de corrupção relacionadas com a atribuição da organização do Campeonato do Mundo de 2022 ao Qatar.
A ex-eurodeputada associa o caso às denuncias do Football Leaks.
"O Football Leaks ainda só começou... mesmo com o Rui Pinto preso", escreveu Ana Gomes, numa publicação partilhada no Twitter.
Recorde-se que o antigo presidente da UEFA foi detido na manhã desta terça-feira. Platini foi levado para o gabinete Anti-Corrupção da Polícia Judiciária francesa (OCLCIFF).

17 junho, 2019

Desabafos

Não me apraz nada continuar a constatar factos. Sobretudo tratando-se de factos que nos deixam decepcionados, vazios de expectativas optimistas. Em toda a minha vida, incluído o "tempo da outra senhora", como português, nunca me senti tão enojado e revoltado com este país, como nos últimos anos. Este então, é o pior, dos piores anos.

Não temos Porto, nem temos o FCPorto a que estávamos habituados. E isso sucede porque as pessoas do Porto perderam, ou parecem ter perdido as raízes que outrora os ligavam à cidade e ao clube de uma forma muito peculiar e bairrista.

Não reconheço estes portuenses. É que ainda não entenderam que a sua cidade está a ser preenchida de escumalha vermelha. Cuidado com essas amizades... Parece um pesadelo não surgir uma única pessoa relevante, com ligações à cidade e ao clube com coragem para desafiar o Governo a ponto de o contestar sem qualquer parcimónia!

Nem o "velho" Pinto da Costa tem semelhanças do que já foi. Hoje, é uma sombra de si próprio. Um homem vencido e distante. Parece mais um político de ocasião, do que o grande líder que já foi. Dele já não se pode esperar nada. Quis que o FCPorto tomasse conta do Porto Canal para o tornar no canal mais pobre do país, mesmo com promessas sucessivamente falhadas de progresso. Aquilo parece uma empresa gerida por anarquistas. O pessoal, tanto entra em cena, como de repente desaparece. Os espectadores já nem sabem quem são, nem quantos são os colaboradores regulares daquela casa.  Repetem-se programas 4 e cinco vezes, num curto espaço de tempo, sem se importarem com a péssima  imagem que isso deixa no grande público. O director-geral não existe, ou se existe é só para vincar o seu estatuto de director-geral em roda-pé. É um vaidoso com sorna, e sem ideias. Mas o patrão ainda é pior porque também não se prenuncia sobre o presente e o futuro do Porto Canal. Tem a postura dos políticos contemporâneos, o laissez faire, laissez passer da moda, sem as preocupações típicas de líderes. 

Mas o problema maior não é o que ele faz, ou não faz, é o futuro próximo do FCPorto que está em causa, assim como o estado de espírito dos verdadeiros adeptos do FCPorto. A mim, preocupam-me esses, os que amam acima de tudo o clube, e não o presidente. Esta mania de alguns continuarem presos ao passado de Pinto da Costa confundindo-o com o passado do FCPorto, está a enfraquecer todos,  clube e adeptos. Eles não querem perceber que é ele e os seus adjuntos da SAD que não têm capacidade para defender o FCPorto. Nem mesmo a lavagem ao cérebro que o mundo corrupto do Benfiquistão continua a fazer ao país através dos media os demove da apatia em que mergulharam. Podem dizer o que quiserem, mas que esses tenham dado a cara pelo clube foi coisa que ainda não aconteceu, transmitindo até a ideia de estarem ao lado do governo. Se não o contestam frontalmente é porque o temem, e quem teme irresponsáveis tão poderosos e não pensa em afrouxar-lhes o poder, é porque não se sente por eles prejudicado. Até é possível que pessoalmente se sintam bem,  mas não são eles que me preocupam, é o clube. E não me preocupam justamente por pouco ou nada terem feito actualmente pelo FCPorto!

Um dia há-de ser feita história. Tenhamos essa esperança, acreditemos que ainda sobram alguns puritanos sem complexos por se manterem honestos, de escreverem a verdade dos factos, e lançarem para a lixeira a falsidade que domina hoje o país. Desportiva, política e socialmente.

   

15 junho, 2019

Dedicado aos cobardes que por aqui passam


Quando vieres aqui destilar a azia que os meus artigos de provocam, nunca te esqueças que além de estares a acusar-te a ti mesmo de cobarde, e de seres amigo dos que vivem do crime, talvez te faça bem  perceberes que ninguém te lê.

E quanto mais vezes recorreres à cobardia, mais me alegro de ser diferente de ti.

Logo, não és ninguém. Para ti, sombra vermelha, aqui deixo o teu retrato de anónimo:


A corrupção é pior do que a prostituição. Esta pode colocar em risco a moral de um indivíduo, a primeira coloca em risco a moral de todo o país. 

Victor Hugo

14 junho, 2019

Uma ave rara, ou mais uma farsa?

Humberto Brito*
Os últimos dias foram pródigos em notícias visando autarcas e autarquias envolvidos num conjunto de práticas de natureza criminal, designadamente atos de corrupção.
Sempre defendi que na vida como na política não somos todos iguais. Contudo, não posso deixar de me indignar contra todos aqueles que, eleitos e legitimados pelo voto popular, mancham a atividade política. Uma atividade que devia ser nobre. Como nobre deve ser o caráter dos que se dispõem a servir os seus semelhantes.
Porque somos eleitos para servir e não para ser servidos. Somos eleitos para defender o bem público e o superior interesse da comunidade. Somos eleitos para servir de exemplo à comunidade.
A classe política nunca mereceu grande aprovação por parte da população. O rótulo de desonestidade sempre esteve colado a todos aqueles que se propuseram contribuir para transformar a sociedade criando melhores condições de vida aos seus concidadãos. Esta sempre foi a minha interpretação da vontade dos homens e mulheres que querem servir a comunidade.
Sempre lutei contra o preconceito de que os políticos são um bando de malfeitores.
Mas hoje, no somatório das notícias vindas a público e das que se avizinham, sinto-me indignado e envergonhado.
Se Portugal precisa de uma operação mãos limpas que seja feita! Que se separe o trigo do joio. Não é possível continuar a trabalhar com a sombra de que somos todos iguais. Que somos todos desonestos. E que se afaste definitivamente a escumalha que se arrasta pela política em jogos de interesse e prática de crimes que a todos enojam! Todos têm a obrigação de denunciar atos ilícitos! Para que haja decoro e decência!Lutei por isso! Lutarei sempre por isso!
A bem do meu concelho. A bem de Portugal!
*Presidente da Câmara de Paços de Ferreira
Nota de RoP: 
Somos um país tão causticado pela mediocridade, e pela falta de valores éticos, que qualquer futilidade nos serve para apelarmos ao orgulho. Entristece-me ouvir alguns portuenses pronunciar esta infeliz palavra com o Ó aberto como se tivessem nascido no sul... Enfim, cada um absorve os sons conforme os ouvidos que tem. Só lhes falta chamar Uscar ao Óscar. Mas, não é de pronúncias que quero falar, é de méritos. Se fôr sincero o artigo acima, se o Presidente da Câmara de Paços Ferreira fôr mesmo um político íntegro, faço-lhe uma vénia por ter a coragem de fazer o que poucos políticos fazem: censurar a sua própria classe. Com absoluta razão.  Mas censurar não chega, este país precisa de ser varrido desta gente, nem que seja à força. 


11 junho, 2019

Parabéns aos portistas que foram ontem manifestar-se

É assim, e tem de continuar assim, se o Governo não fizer o que é preciso fazer


É assim mesmo, grandes portistas! Lutem, indignem-se com os maus agentes públicos! Em democracia não vos podem impedir de se manifestarem, mesmo que seja contra a Justiça! Em democracia não vos podem bloquear os sentimentos de revolta nem de manifestar os vossos protestos, sobretudo quando eles são completamente justificados. Impedirem-nos do acesso à justiça é próprio das ditaduras, e é isso que muitas decisões judiciais andam a fazer com o Porto,  o FCPorto e o Porto Canal! Não há juíz nenhum neste país que me faça pensar o contrário. 


A Justiça não é exercida por deuses, nem por anjos. Os juízes não passam de seres humanos como nós, e é preciso que todos não se esqueçam dessa condição. Os piores Juízes (que os há), são aqueles que interiorizam o poder que têm como autoridade pública para julgarem os outros, motivados pelas suas simpatias pessoais. Esses, nunca na vida deviam ser Juízes, porque para o serem de verdade, não podem deixar-se influenciar por caprichos próprios, nem por leis estapafúrdias.

Bravo portistas, estou e estarei sempre convôsco! 

PS-Espero não ter sido os apêlos à revolta que aqui fiz num post recente que vos inspirou. Se foi, muito bem. Se não foi, ainda melhor!   


10 junho, 2019

Não me conformo viver num regime que se diz democrático sem se assumir como ditador que é


Nunca me imaginei a falar de Salazar como vítima do que quer que fosse. Meu pai não gostava dele, nem muito menos do desprezível Cardeal Cerejeira, seu íntimo amigo e apoiante do Estado Novo. Duas personalidades mesquinhas que fizeram de Portugal o país retrógado e reaccionário que ainda é. Foi um ditador que conseguiu manter o país na miséria e no obscurantismo durante décadas, razões pelas quais exacerbei com aquilo que pensava vir a ser a revolução do 25 de Abril, um país finalmente livre e democrático. Enganaram-me!

Hoje, decorridos 45 anos dessa teórica democracia, mais quatro que os 41 anos de Estado Novo, esgotaram-se os argumentos sempre usados pelos políticos para justificarem a incapacidade crónica de fazerem o país avançar, à medida que o tempo passava. Decorreram todos estes anos com os pretextos do costume dos governantes como desculpa do baixo nível de vida do país, e que foram mantendo, acompanhado de uma incessante degradação económica e social.

Foram anos regressivos, não de progresso humano. A tecnologia nem sempre é progresso, está provado que muito desse progresso acaba por se transformar num autêntico cancro para o mundo. O petróleo trouxe-nos a mobilidade cómoda, mas também nos envenenou o planeta. E fico-me só por aqui. O progresso só fará sentido quando o homem viver com mais dignidade e a paz em todo o mundo se instalar. Sem isso, não há progresso, há a eterna treta do poder vigarista.

Voltando ao Estado Novo de Salazar e Caetano, a essa época cinzenta da nossa história, não há motivos válidos para a referenciar com saudade, mas merece a pena recordar que apesar dos Calabotes dessa época serem factuais, também não foi esta postiça democracia que os suprimiu. É também por isso que não vivemos uma Democracia a valer. É que uma  Democracia de verdade serve também para transmitir segurança à população, nunca o medo. O medo é característica própria dos regimes com tendências ditatoriais.

Sem tencionar mudar de assunto, importa dizer que só a permissividade pode conceber que um clube se coíba de fechar as portas do seu estádio a gente e organizações desportivas que o discriminam, nem mesmo que seja para servir de palco da final de uma competição europeia! A mim, a selecção não me diz nada! Uma selecção a sério não divide clubes, nem jogadores, cria condições para os unir, que é coisa que não faz a Federação. 

Mais uma vez, o FCPorto deixou-se enredar numa ratoeira de consideração hipócrita, cujo objectivo é procurar branquear os desaforos causados durante anos seguidos por essas instituições. Olhar para aquela gente na bancada, cínica e desonesta, como pessoas de bem, é aceitar a hipocrisia como prenda. Não corroboro nesta estratégia de defesa do FCPorto - se é que podemos considerar estratégia -, porque não lhe tem dado qualquer vantagem. 

Permitimos que um gang de mafiosos conseguisse levar a melhor sobre nós (as vítimas), com a prepotência de juízes altamente duvidosos. Eu gostava de lhes ver a cara para saber o que ela vale, é bom conhecermos os rostos de quem não podemos confiar. As leis dos homens não são garantia de justiça, mas devia ser. 

Servir a lei pode ser uma grande oportunidade para alguns refinarem o carácter, mas para outros também para o perverter. O estatuto é só isso, estatuto.


07 junho, 2019

Estes artigos elevam para um patamar de "alta" distinção, a Justiça deste país!


Revista norte-americana conta toda a história do Football Leaks e do denunciante Rui Pinto, com muitos detalhes sobre episódios do futebol português e de outras paragens.
A revista The New Yorker, dos Estados Unidos, publicou hoje online (sairá na edição impressa no dia 3 de junho) uma extensa reportagem sobre o Football Leaks e a detenção, em Portugal, do denunciante Rui Pinto, assumido colaborador da plataforma que trouxe à luz do dia uma soberba quantidade de informação que resultou em sentenças, inquéritos e algumas acusações ainda em curso, em diversos países, sobre vários casos de ilegalidades no futebol ou relacionadas com os seus protagonistas.
Assim aparece sugerido, desde logo, no título e pós-título da reportagem, assinada pelo jornalista, correspondente em Londres, Sam Knight: "Como o Football Leaks está a expor a corrupção no futebol europeu - Enquanto Rui Pinto espera na cadeia, as suas revelações estão a arrasar os mais famosos clubes e jogadores".

O F. C. Porto foi parcialmente condenado no caso dos e-mails, tendo de pagar uma indemnização de cerca de dois milhões de euros.
O JN sabe que o tribunal julgou parcialmente procedente o pedido do Benfica, que exigia uma indemnização de cerca de 17 milhões de euros.
Segundo a decisão a que o JN teve acesso, o F. C. Porto, a F. C. Porto SAD e Francisco J. Marques foram condenados a pagar cerca de dois milhões de euros, valor que compreende 523 mil euros de danos patrimoniais emergentes e 1,4 milhões de danos não emergentes. Ainda haverá uma condenação em liquidação de sentença por causa dos segredos de negócio. O F. C. Porto já anunciou que vai recorrer da decisão.
Os administradores da SAD - Pinto da Costa, Fernando Gomes e Adelino Caldeira - e a empresa Avenida dos Aliados foram absolvidos.
Às 11 horas desta sexta-feira, o Juiz Presidente da Comarca do Porto, José António Cunha Rodrigues, fará uma conferência de imprensa sobre a decisão.
Recorde-se que a SAD do Benfica corresponsabilizava por concorrência desleal e danos de imagem, no âmbito da divulgação dos e-mails, a homóloga do F. C. Porto, o presidente da sociedade e do clube, Pinto da Costa, os administradores Fernando Gomes e Adelino Caldeira e o diretor de comunicação, Francisco J. Marques, além da Avenida dos Aliados, empresa detentora da estação televisiva Porto Canal.
O Benfica alegava que a divulgação dos e-mails do clube encarnado afetou a credibilidade do clube, prejudicando os seus interesses comerciais e chegando a provocar a queda de cotação das ações da SAD na bolsa.
O F. C. Porto alega que se limitou a divulgar informação de interesse público e que as mensagens de correio eletrónico em causa revelam práticas deturpadoras da verdade desportiva.
Nota de RoPNÃO DIGAM QUE EU NÃO AVISEI!!! ELES SÃO MESMO GANGSTERS, E A REDE É MULTIFACETADA! AGORA, SRS. DA SAD, MOSTREM O QUE VALEM, SE É QUE AINDA VÃO A TEMPO.

06 junho, 2019

Que mais irá acontecer neste país de corruptos?

Resultado de imagem para O FCPorto
Este clube é mais que
um presidente!


Ainda nada foi definitivamente decidido, e já começam a ler-se sinais de um certo conformismo dos portistas com a hipótese de o Benfiquistão sair em "grande" da monstruosa vigarice em que se meteu. 

Também eu suspeito que será isso que vai acontecer, porque a dimensão dos implicados no esquema de corrupção é enorme, e envolve demasiada gente com responsabilidades infinitamente superiores à sua integridade pessoal.

Mesmo assim, e embora possa parecer excesso de confiança da minha parte, custa-me a crer que a Justiça portuguesa e o próprio Presidente da República, fechem os olhos ao maior escândalo, não só do futebol mundial, como do regime político português. Não abrirei a boca de espanto, mas custa-me a crer que o tombo da indignidade seja tão reles e tão "tsunâmico".

Enfim, só não quero acreditar é que haja portistas - principalmente sócios -, que continuem a acompanhar o clube, e a pagar quotas, se este infame escândalo chegar a ser totalmente branqueado como já se suspeita! Isso seria pior que cuspir no FCPorto. Isso seria caso para fazer uma revolução, seguida de um saneamento meticuloso.

PS-O título do post aplica-se naturalmente a quem enfiar a carapuça, e mesmo assim se achar no direito de ser respeitado. O respeito não tem preço, e tem de ser socialmente recíproco.
   

04 junho, 2019

Porque é que este Porto Canal perde tempo com Lisboa?




Agustina Bessa Luís, faleceu ontem, aos 96 anos. O Jornal de Notícias de hoje, reconheça-se, teve a dignidade de lhe dedicar cerca de uma dúzia de páginas, e algumas mais com a opinião de várias figuras públicas, incluindo a de outros escritores como Mário Cláudio, e a da ex-mulher de Saramago, Pilar del Rio.

É um facto, que o Porto Canal, não teve a oportunidade de e entrevistar, porque a escritora adoeceu antes mesmo da empresa ser propriedade do FCPorto. O que duvido, é se o teria feito, caso esta grande escritora do burgo ainda estivesse viva, e com saúde, confirmadas que estão as preferências do director geral do Porto Canal pelas figurinhas fúteis da capital. Sem querer estabelecer comparações, figuras da cultura local, homens como Hélder Pacheco, Germano Silva, e outros  genuínos portuenses, de vetusta idade, raramente foram vistos no Porto Canal (só uma ocasião, creio), quando tanto ainda têm para dizer...   

É um desperdício, permitirmos que pessoas assim sejam tratadas com tanto distanciamento e sem a relevância merecida, ao contrário do que tem sido feito a personagens fúteis da capital que nem sequer morrem de amores pelos portuenses. A avaliar pela facilidade com que a palavra "honra" é dedicada a qualquer convidado do programa de Júlio Magalhães, hoje a honra anda pelas ruas da amargura.

Tiago Girão, é um jornalista ainda jovem, mas parecía-me ter muito mais nível e competência que o Director Geral, e podia perfeitamente ser um bom substituto do "chefe". Pergunto: será que o Sr. Pinto da Costa vê o Porto Canal e sabe o que ele vale?  
  

27 maio, 2019

Eleições europeias. Venceu a abstenção. Bravo!

Nunca o FCPorto me causou tantos desgostos como agora. E não estejam à espera que me atire ao treinador, ou aos jogadores.

Não tenho a visão irresponsável dos políticos, sei distinguir o sério do vigarista, o patrão do empregado e as competências de cada um. Não me atiro a bodes espiatórios.  Da mesma maneira que responsabilizo os políticos pela desgovernação do país, e pelo  seu trabalho desastroso, sigo o mesmo princípio com o FCPorto. É assim que deve ser.

Pinto da Costa e os restantes representantes da SAD, além de estarem a fazer um trabalho miserável com a gestão do futebol, estão a deixar uma imagem de submissão à tirania centralista nunca antes vista. Não soubemos dar-nos ao respeito, porque não tivemos coragem para tanto, mesmo perante vigaristas e corruptos da pior espécie! Que falta de brio! Saúdo os que deram o peito às balas, para defenderem o clube, arriscando-se a todas as acusações hipócritas, quando deviam ser outros a fazê-lo, em vez de se limitarem a comentários tardios e inofensivos. Francisco J. Marques foi o obreiro da defesa possível. A SAD, limitou-se a consentir, atrás das cortinas com a boca fechada. Vamos lá ver no que vai dar confiar demais na Justiça... Até ver, não nos valeu de nada, os marginais continuam activos.

As recentes eleições provam que os abstencionistas são pessoas conscientes, que já aprenderam a não dar pérolas a porcos, e a aldrabões. Hoje, justificava-se muito mais um 25 de Abril (a sério), do que no tempo do Estado Novo.  Salazar, e Marcelo Caetano, apesar de ditadores, nunca se assumiram como democratas, mas não impediram o Porto de abrir sedes de bancos, e de jornais.

Esta merda (é o termo) de regime, dito democrata e transgressor da Constituição, faz precisamente o contrário, concentra em Lisboa as instituições mais relevantes, deturpa a Justiça, extorquindo-nos direitos e património, e só lhes falta roubar-nos a alma. Faço um manguito ao sr. 1º. Ministro e ao Presidente da República, que é o mais minimalista gesto de repúdio que lhes posso dirigir.

Acabaram recentemente as eleições europeias. Foram 70% de portugueses a dizer aos 30% de votantes que a maioria é deles, dos abstencionistas, e que só tencionam transformá-la em votos partidários quando os políticos aprenderem a ser sérios, e Homens! Essa, é para mim a principal razão! Tanto no futebol como na política, o que o país precisa é de gente íntegra, cumpridora e competente. Mais nada.

Para terminar, envio para esses  30%  de dispersos votantes, os  meus pêsames, por além de terem perdido o desafio, terem perdido tempo.

O futuro próximo o dirá.   


24 maio, 2019

Há aforismos mais reais que a realidade


Disse o célebre pensador Victor Hugo :

Entre um Governo que faz o mal e o povo que o consente, 
há uma certa cumplicidade vergonhosa

Cá o Rui Valente tem uma versão para o futebol lisbonário :

Se há um clube que consegue vencer os adversários violando a lei e até a corrompê-la, é porque há um Governo que o consente, e ao consentí-lo, torna-se igual ao corruptor.


PS-Muito se queixaram os portistas, e com toda a razão. Tanto nas redes sociais, como nos blogues, e até no Porto Canal. Mas, por estranho que pareça, poucos tiveram coragem para apontar o dedo ao 1º Ministro, e ao Presidente da República... Não me venham com tretas, eles sabem o mal que estão a fazer, e devem ser tratados como gente má que de facto são. Os beijinhos do senhor P.R. são carícias de escorpião. 

Oxalá, esta falta de dignidade, esta irresponsabilidade inqualificável, não venha um dia a traduzir-se na morte de mais umas tantas vítimas, independentemente dos autores dos crimes, porque serão esses cavalheiros a principal fonte inspiradora. Ainda há quem tenha a lata de censurar a abstenção. Por quê? Quem vos garante que uns partidos são diferentes dos outros?  A ingenuidade paga-se caro. Ouviram ou leram algum político a insurgir-se contra a pouca vergonha do Benfiquistão? Se sim, digam-me quem foi.

23 maio, 2019

FCPorto, Campeão Nacional de Hóquei em patins pela 23ª vez!


TAL COMO O ANDEBOL, ESTES  JOGADORES 
 (E TREINADOR)
FORMARAM UMA EQUIPA EXTREMAMENTE FORTE E COESA
SÓ AS "PANELINHAS" CENTRALISTAS OS IMPEDIU
DE IR MAIS ALÉM

BRAVO!



21 maio, 2019

Futebol Clube do Porto Campeão Nacional de Andebol!

Grande equipa, grande plantel, e grande treinador

FCPORTO
CAMPEÃO NACIONAL 
COM TODA A HONRA E COMPETÊNCIA 

O ANDEBOL ESTÁ DE PARABÉNS

Não acredito em D. Quixotes, vou mais por gritos de Ipiranga

Resultado de imagem para grito de ipiranga significado
O grito de Ipiranga

Prefiro equivocar-me se disser que não espero nenhuma alteração de relevo à postura contemplativa do Presidente do FCPorto dos últimos anos, no que concerne à defesa do FCPorto.

Se tal acontecer, e se o poder político e judicial continuarem empenhados em proteger o Benfica das graves acusações de que são alvo, poupando-o a castigos merecidos, então será inútil continuarmos a competir na próxima época. Será mais digno abdicar de uma competição viciada à partida, como tem sido evidente. E se digo que é imperioso defender o FCPorto, refiro-me naturalmente à defesa jurídica, mesmo sabendo quão duvidosa anda a credibilidade do sistema judicial deste obsceno pedaço de terra. E nem vale a pena falarmos da justiça desportiva, porque essa, não só não existe, como é parte do problema. 

O FCPorto tem gente devidamente qualificada para propor soluções, e se preciso fôr, fora do país, no quadro da União Europeia. Enquanto o regime continuar a discriminar os portugueses, a afirmar que vivemos numa democracia, sem disso fazer prova cabal, creio que temos o direito de explicar à Europa (à fracção mais credível), como está a ser tratada a segunda cidade portuguesa, assim como o clube que melhor a representa.

Há uns anos para cá que os dirigentes do FCPorto, particularmente o Presidente, estão longe de corresponder à expressão dos slogans que melhor caracterizaram o clube e que ainda hoje são cantados pelos adeptos. Agora, o grito "Somos Porto" é quase mítico, pertence mais ao passado do que à realidade actual. O "Contra tudo e contra Todos" nunca foi tão pertinente como agora! E nem por isso se acentuou a nossa luta. Agora, estamos a ser amesquinhados por políticos de duvidosa integridade, e somos incapazes de lhes transmitir a mensagem que já há muito precisam de ler, que é: "nós não confiamos em vocês, porque não têm a independência necessária para representar Portugal" !  "Vocês (de todos os partidos), foram mesmo aprisionados por um reles clube de futebol, logo, colocaram-se num plano inferior de autoridade"!

Estou muito decepcionado, não com a cidade urbana, que adoro, mas com a timidez dos portuenses. Está-lhes a faltar a alma de outros tempos. Anda o Joel Cleto a refrescar a memória histórica do Porto (para a qual, desportivamente, o FCPorto muito contribuiu), para agora nos comportarmos como passarinhos inofensivos. Obviamente, é isso que aqueles cobardes querem, é calar-nos! Todas as atitudes deles vão nesse sentido, e se a polícia não é capaz de defender-nos, então, teremos de ser nós a fazê-lo. Ajoelhar, é que nunca!  

Assim sendo, não estou disposto a dar mais para este peditório de calimero. O momento é de revolta e de justificada indignação. A exigência tem de ser grande! O momento, não é para acatar ordens de gente desqualificada, colaboradores de um regime notoriamente dominado pela corrupção, que ainda por cima apoiam a olhos vistos! E sem vergonha!  O momento é para desobedecer! O poder político, como presidencial, não têm qualquer moral ética para o exercer, porque silenciando uns crimes, ou encobrindo outros, limitam-se a passar por cúmplices.

Portuenses, adeptos, sócios ou não, abram os olhos de uma vez, por favor. Não deixem que os corruptos continuem a toldar-nos o carácter. Os corruptos têm de prestar contas à lei, não nós, nem os outros clubes que jogam limpo (se os houver).

Finalmente, sem sarcasmo, recomendo àqueles que ainda olham para a política como quem olha para um clube, "não" se esqueçam de ir votar em massa nas eleições que se avizinham, porque de facto os partidos "merecem-no".

Todos! Como é simples de constatar...

PS 1-Para os cartilheiros, cobardolas, que enchem o blogue de porcaria, já sabem, ninguém vos vai ler. Nem eu. O vosso lugar é o caixote de lixo. Como merecem.

PS2-Perguntas inocentes: 
para que serve o Governo de Lisboa? Para governar, o quê? Quem governa o futebol (não estou a falar de clubes)? Que Associações, que Ligas e que tipo de gente? Se as respostas forem as que todos sabemos e alguns não querem dizer, ficamos com a noção correcta do reles país que nos calhou. 

18 maio, 2019

Ana Gomes
Eurodeputada



Joe Berardo, depois da deposição burlesca na AR, virou Joeker. Goza com as nossas caras e vai-nos ao bolso: são quase mil milhões que deve a três bancos, incluindo a CGD. Em "imparidades" que não paga, à espera que todos nós paguemos.



Ri-se do povo e do Estado, blindado pela impunidade. Os ricos e poderosos em Portugal - os chiques e os boçais - especializaram-se em não ter nada para responder pelas colossais dívidas, a não ter lucros, só prejuízos e empréstimos sem garantias...
Pequenos devedores que desemprego ou falência impediram de pagar empréstimos são desumanamente despejados e expropriados; uns poucos privilegiados, a quem a Banca emprestou milhões ao serviço de insidiosas estratégias de poder, nunca responderam por negócios ruinosos e falcatruas. E contam não responder: com o tempo que leva a nossa Justiça, garante-se... injustiça!
Ao gargalhar na AR, Berardo achincalhou o Estado. Exige-se imediata ação!
O PR tem de lhe retirar as condecorações. Não quererá que se especule como conviveu com o "centrão" que usou Berardo (já bem basta Salgado...).
O PM tem ministro das Finanças para ordenar à Autoridade Tributária que investigue a vida fiscal de Berardo, familiares, advogados, etc. e apure desconformidades com património ostentado e o de que sejam beneficiários efetivos, via fundações, associações, sociedades, trusts, IPSS, etc... Indícios de crimes fiscais e de branqueamento podem fundamentar arresto de bens em favor do Estado. Palácio, vinhas da Bacalhoa e outras quintas - muito faltará ainda para ressarcir o Estado. E nada mais dói aos escroques que confiscarem-lhes património arrecadado!
O Banco de Portugal tem de dar dados sobre os administradores dos bancos que concederam créditos sem garantias a Berardo e quejandos, além das "restruturações" que perdoaram milhões... Dados que podem interessar à AT...
A ministra da Cultura deve mandar apagar o nome do Joeker das paredes do CCB, além de nacionalizar a Coleção de Arte.
A ministra da Justiça deve atualizar a lei de recuperação de ativos, à luz das mais recentes diretivas da UE sobre confisco do produto de branqueamento de capitais e criminalidade conexa, de forma a utilizar o processo cível independentemente de condenação penal.
Sim, é preciso coragem política. Não só pelo desplante desafiador de Berardo. Há outros escroques que também lesaram o Estado e Banca e que continuam impunes, a gozar e a gozar-nos. Faltando justiça, mais importa que presidente e Governo mostrem que ainda há Estado!(Fonte: JN)
Nota de RoP: 
Quantos  Berardos andam por aí, calmamente, a gozar o dinheiro dos outros? Por que será que a "Justiça" se tornou tão preguiçosa a julgar, e punir, os bandidos mais repugnantes do país? O sorriso cínico de Berardo na AR fala por si. Comprova a incompetência, e a permissividade da Justiça com os marginais poderosos. É simples.

17 maio, 2019

A impunidade dos cartilheiros há-de acabar, mais tarde ou mais cedo.


Os adeptos de clubes de traficantes de droga, de espionagem, de profissionais da intriga, do boato, da vigarice, da corrupção, e de muitas outras actividades do género, têm o que merecem, porque, agem e reagem, exactamente como os seus "professores" de cartilha. Isto é, acusam sistemáticamente quem denuncia os seus próprios  crimes de terem sido eles os seus autores. Pois é, isto é pura verdade e muito fácil de provar. Está gravado com som e imagem. Não há hipótese de negar, a não ser à sua moda, ou seja, mentindo outra vez.

O problema deles é que, a falta de nível e de inteligência cega-os, e quando dão por ela estão a enviar comentários exactamente dentro da mesma "filosofia", a do insulto, da negação da verdade, etc., etc. Depois, ainda querem que eu seja muito atencioso e democrata com eles, como se não soubessem a falta de educação e civismo que têm manifestado ao longo dos anos, ao ponto de já terem assassinado pessoas (também é mentira, querem ver).

Finalmente, há uma coisa que eles ignoram e que a falta de neurónios não lhes permite atingir, é que a democracia não é a liberdade de insultar os outros, nem de competir e ganhar através de batota, e da falta de carácter dos árbitros, como gostam. Isso, é a negação da Democracia!

Talvez aí percebam por que é que o meu sentido de democracia não é o dos políticos, nem da comunicação anti-social de Lisboa, que só dizem o que lhes é conveniente. Não, meus lindos, faltas de respeito aqui vão imediatamente para o depósito do lixo. Aqui, não há democracia desse tipo. E, como ousam insultar cobardemente a coberto do anonimato, ainda querem ser tratados como gente normal, está feito o retrato! É preciso ter muita lata! Só podem ser do Benfica. Nesse aspecto, identificam-se na perfeição.

Continuem que vão no caminho certo...   

16 maio, 2019

Para os cartilheiros e mafiosos vermelhos, a mensagem que deviam saber ler, mas não sabem


'RENOVAR O PORTO', é um espaço de intervenção e de cidadania, dedicado aos portuenses da área metropolitana do Porto e a todos aqueles que, não sendo do Porto, escolheram esta cidade para viver e a sentemcomo se fosse sua. 


Naturalmente, dispensa a participação dos seus inimigos (que os tem, dentro e fora de portas), porque, afinal, é a sua existência que está na génese inspiradora deste blogue e que tanto tem prejudicado a nossa cidade e a nossa gente. Há alguns «colaboracionistas» do regime centralista que acham que não é bem assim. Nós, contrapomos que é! 

"RENOVAR O PORTO", não quer ser temático, porque pretende conservar toda a Liberdade para debater o maior número possível de assuntos, sejam eles de cariz político, económico ou social, por forma a torná-lo abrangente e acessível a todos.

Não teme a irreverência e aplaude o diálogo vivo, mas rejeita o comentário torpe e insultuoso


DESAMPAREM-ME A LOJA, OU ENTÃO,  APRENDAM A LER! ESTÁ MESMO AQUI 
AO LADO----------------------------------------------------------------------------»»»


PS: Para os ignorantes, e cobardes anónimos que aqui vêm destilar blasfémias,
informo que este blogue está activo desde 2007, portanto o que aqui
foi escrito preventivamente, desde essa data, é pura realidade, e está
actualizadíssimo.