29 março, 2017

Um país desgovernado por um clube


Resultado de imagem para não vi, não li, nem ouvi

Sondando a blogosfera portuense, observa-se que apesar da fama bairrista das suas gentes, são poucos os blogues temáticos sobre a cidade do Porto. Além do Renovar o Porto/As Casas do Porto, A Cidade Surpreendente/A Cidade Deprimente, A Baixa do Porto, o Amar o Porto e pouco mais, todos os outros blogues têm como tópico o futebol. É de facto redutor, para uma cidade com uma história tão rica como a do Porto, que vai muito para além do campo desportivo.

Há no entanto uma explicação para esta preferência que é quase consensual, que deriva da paixão que grande parte dos povos do mundo têm pelo futebol e que até lhe valeu a fama de desporto-rei. Em  Portugal, particularmente, ao contrário do que alguns intelectuais defendem, o futebol não aliena absolutamente, o futebol serve também para esclarecer outras realidades, desde que lhe dediquemos o tempo necessário, e que saibamos refinar a nossa capacidade de análise sobre os seus protagonistas fora dos bastidores clubistas. Esses protagonistas (os + perigosos), jogam fora das 4 linhas. Encontram-se nos partidos políticos, na Banca, na Federação P. Futebol, na Liga, na comunicação social, e até nos órgãos judiciais do país.

O Benfica tem sido protegido por toda essas estruturas, não há como negá-lo, porque é com esse apoio sincronizado que consegue manter-se acima da própria lei e manipular o que bem entende. De resto, outra coisa não faria sentido nem se compreenderiam as causas para tamanho descuido, sobretudo por parte da Justiça e do Fisco... Portanto, os tentáculos do polvo são mais longos e mais sofisticados do que à partida podíamos imaginar. 

A nossa luta, como adeptos, e a do FCPorto, enquanto clube/empresa e mesmo a do Porto Canal, vai ser dura e demorada. O Benfica é, em poucas palavras, o clube que melhor espelha a realidade do país, com fraudes, promiscuidade, tráfico de droga, e corrupção por todo o lado, que vão da política, às finanças públicas e ao desporto. Todos os dias deparámos com novos casos, e outros que julgávamos arquivados, são reanalisados. É um sufoco de malandragem, e malandragem da pior espécie. 

A memória remete-me inevitavelmente para uma questão intrigante: como será que o impoluto Rui Rio avaliará hoje o quadro do país sem ter o FCPorto e a Câmara do Porto para acusar de promiscuidade?

Ah, acho que descobri: o ex-presidente da Câmara portuense, tal como certos intelectuais de aviário, não liga ao futebol fora da periferia do Porto. Também ele, não viu, não ouviu, nem leu, nem sabe.

O futebol não tem nada a ver com o resto...

Compreendido.   

8 comentários:

Anónimo disse...

o que diz não é mentira nenhuma. a mentira é você querer passar a mensagem que tudo o que há de mal no País está espelhado no Benfica, como se não estivesse também espelhado no F.C. do Porto.

Aí reside o erro e a minha convicção de que o Sr. tem uma agenda muito própria e curiosa.

Enquanto não conseguir descolar os problemas do centralismo dos problemas do futebol bem pode crer que a sua causa não vai a lado nenhum.

Rui Valente disse...

Anónimo,

que pena não me ter dito isso antes...

Pergunto: e a qualidade de comentador anónimo dá-lhe credibilidade? Bom senso? Superioridade moral?

Chegou tarde, sabe. É que eu já cá ando há uns anitos para me sensibilizar com conselhos como os seus. Se é benfiquista só tem de ler e calar, porque é com os meus miolos que penso e não com teses falsárias de anónimos.

Anónimo disse...

olhe senhor, já vi que a conversa não lhe agrada.
agenda própria..

Anónimo disse...

Sintetizando, quem manda em todo o país é Lisboa e o Benfica na política e no desporto. A capital é uma feira popular onde todos se divertem e o resto do país só tem que pagar a todos estes foliões e mais nada.
Nós não pudemos dizer que somos uns coitados, nós somos os culpados porque lhes demos corda e pilhas duracell a toda esta escumalha, e, já estávamos avisados.

Abílio Costa.

Rui Valente disse...

Senhor anónimo,

Não, não é só a sua conversa que não me agrada, são os 6 milhões de corruptos que dizem ámen à máfia benfiquista e depois armam-se em virgens ofendidas. Isto, desclassifica-vos, sabia? Por isso, é que não aceito a vossa opinião, vocês pactuam com esta ditadura, o que não vos enobrece nada, bem pelo contrário, torna-vos cumplices.

A armadilha do Apito Dourado foi um tiro pela culatra que vos deixou frustrados, quando nem sequer vos entra na consciência o bandidola que têm à frente do vosso clube.

Boa viagem!

Barba azul disse...

Caro Rui Valente, poderia ser pensando nos benfiquistas, como este anónimo, que Isaías disse: "Por mais que escuteis, não entendereis, por mais que olheis, nada vereis. Pois o coração deste povo se endureceu. Fecharam os seus olhos, para não verem com os olhos, para não ouvirem com os ouvidos, nem entenderem com o coração..." : )

Anónimo disse...

Costa & Costa.
Parece.me que anda por cá um Benedito, um celestial, uma prima dona virgem apertada para as laterais.
Basta dizer a essa Prima Dona, do historial dos dois últimos presidentes e deste actual do seu clube do coração. São os três exemplares mestres de cursos de caridade.
O clube do Regime sendo um clube da capital, no poder que tem em toda a comunicação social, na LIGA, Arbitragem e FPF, é e será sempre uma praga no desporto nacional.

Rui Valente disse...

Ó coisa, ó anónimo

estalou-te o verniz. Tinha de ser, vocês são de facto todos da mesma seita.