07 março, 2011

Orelhas de burro

No rescaldo do jogo entre o Sporting de Braga e o Benfica, em que a equipa nortenha levou de vencida o clube de bairro lisboeta, o presidente benfiquista [ mais conhecido por "Orelhas"], decidiu romper o silêncio que um período inabitualmente longo de victórias deixou os mais crédulos confundir com estratégia ou, na melhor das hipóteses, com fair play... Puro engano.

Decididamente, o "Orelhas" é bronco dos pés à cabeça, e não consegue disfarçá-lo mesmo quando a vida lhe parece sorrir. Ontem perdeu, e como perdeu resolveu ir para a zona mista falar com os jornalistas para desatar a bater nos árbitros e em tudo o que mexia ou estava quieto. Desta feita, recorreu à astrologia para se inspirar e proferir a frase do ano:

"estava nas estrelas que tudo isto ia acontecer", ou então esta: " se houvesse dúvidas, provou-se que era muito difícil o Benfica chegar lá acima. Fomos constantemente empurrados"

O Renovar o Porto soube, de fonte fidedigna, que a conversa com os jornalistas andou dentro destes parâmetros:

Jornalista:
Senhor Orelhas, o que é o senhor quis dizer com "estava nas estrelas que isto ia acontecer", é capaz de explicar?

Orelhas:
- Então você não viu o que toda a gente viu?

Jornalista:
- Vi o Benfica perder...

Orelhas:
-No espaço homem, você não viu? Toda a gente viu, até um cego via!

Jornalista:
-No espaço vi umas estrelinhas, mas poucas. O céu estava um tanto encoberto...

Orelhas:
-Entre a estrela Sirius e a Alfa de Centauro, ele estava lá...

Jornalista:
-Ele quem?

Orelhas:
-Ele, o Pinto da Costa, quem havia de ser

Jornalista:
-E o que é que ele estava a fazer entre as estrelas?

Orelhas:
-A suborná-las

Jornalista:
-A subornar as estrelas, presidente? Para quê?

Orelhas:
-Para que havia de ser, homem! Estava a subornar as estrelas para, através da energia magnética influenciarem o árbitro e prejudicar o glorioso. Percebe? A Liga tem de ver isto é sempre a mesma coisa!

Jornalista:
-Acha que foi por isso que o Benfica perdeu o jogo?

Orelhas:
-Por isso, e por causa das toupeiras

Jornalista:
-Das toupeiras? Também elas foram subornadas por Pinto da Costa?

Orelhas:
-É claro, foram elas que deram o efeitinho à bola - sem ninguém ver -, nos golos do Hugo Viana e do Mossoró, senão nunca entravam na baliza. O nosso guarda-redes defende tudo. Tudo!

Jornalista:
-Então foi por isso que o Benfica não ganhou?

Orelhas:
-Estava tudo viciado. Estava escrito nas estrelas, nas toupeiras, nos pneus...

Jornalista:
-Disse pneus, presidente?

Orelhas:
-Quem falou em pneus? O que eu disse foi que tinha fé em Deus. O Benfica ainda vai ser lampião - quero dizer - campeão.

Jornalista:
-sim, senhor presidente...





4 comentários:

dragao vila pouca disse...

Rui, você foi muito magnânimo com o Vieira. Ele não era capaz de tanto. Já o jornalista...que craque!

Um abraço

r.m.silva da costa disse...

O "sim" em letra miudinha da última fala do interessante diálogo, define a subserviência de alguma comunicação social aos interesses económicos que a domina.

Anónimo disse...

Isto é que é jornalismo! fazer uma entrevista destas ao "Orelhas Bronco Vermelho" é preciso ter coragem e perceber línguas! é que ele já fala a línguagem do outro mundo planetário.
É claro que no jogo contra o S.C.Braga, não foi só ele que viu as Estrelas, mas também toda a equipa!.. Tal foi a Murraça.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO.

vidairada disse...

Pois é!, a onda de indignação promovida por kadafis e companhia (c.s. centralista)alastra e enoja pessoas doutros quadrantes que não têm medo em mostrar a sua revolta, como por exemplo este blog vimaranense e vitoriano:

http://depoisfalamos.blogspot.com/