25 setembro, 2015

Moreirense 2 - FCPorto 2. Isto não é futebol, é masoquismo!

Julen Lopetegui
Tudo o que tinha a dizer sobre o modelo de jogo do FCPorto já disse. O encontro desta noite com o Moreirense só veio confirmar os comentários dos meus últimos posts. Isto não vai lá só com garra, com portismo, é preciso mais futebol, mais velocidade, melhores desmarcações e pressão alta, coisa que Lopetegui não consegue realizar.

Com maior ou menor dificuldade, lá conseguimos marcar o 1º. golo, mais uma vez de livre, ou seja, resultante de um remate bem colocado de Maicon (um defesa). Como  se não bastasse os erros da época passada, voltámos a repetí-los, adormecendo à sombra do golinho miserável, lá fomos outra vez trocando lentamente a bola para o lado, para trás, com toques e toquesinhos, deixando o tempo passar, parecendo contentes e convencidos que o resultado estava feito. Curiosamente, ao intervalo estávamos a ganhar e eu não me entusiasmei por aí além com o facto. O segundo tempo veio, a velocidade e a vontade de marcar o segundo golo parecia pouca, indiciando mais um jogo sofrido com esse colosso do futebol mundial chamado Moreirense...  Resultado: o golo chegou, mas foi para entrar na balisa de Casillas...

Então, lá fomos nós outra vez à procura do prejuízo com um bocadinho mais de velocidade, com pouca lucidez, quase sempre de uma forma desesperada, o que nunca dá bom resultado. E de novo, foi o talento individual de um jogador (agora, Corona) que num ressalto de uma bola dividida lá conseguiu introduzí-la no fundo das redes. Quando tudo apontava para uma victória sofrida, o pânico instalou-se na cabeça dos jogadores e o segundo golo do Moreirense aconteceu, quase aos 90 minutos.

Hoje, não estou com disposição para discutir detalhes. Começo  sim, é a consolidar a ideia que Lopetegui não sabe bem o quer. E eu, também já não sei bem o que ele quer.  Nem o que quer o FCPorto. 


10 comentários:

Anónimo disse...

Eu começo pelo fim da sua análise, ele não sabe o que quer, porque não sabe mais, é um treinador muito pequenino para um clube tão grande.
Este treinador é uma espécie de vendedor de ilusões, é uma aberração numa equipa de tão bons jogadores.
O sr Pinto da Costa que se cuide e comece já à procura de um treinador de outra dimensão (André Vilas boas vai sair do Zenit) e não se iluda com este treinador incompetente. Não acredito nesta personagem, é mau de mais para dar alguma felicidade ao mundo portista.

Abílio Costa.

Dragon Attack disse...

Porra, ó Rui, até parece que não criamos ocasiões de golo suficientes para ganhar. Isto de se estar sempre contra o treinador às vezes é deveras irritante Quando é que vamos todos começar a remar para o mesmo lado?

Guilherme de Sousa Olaio disse...

Caro Senhor,
Inteiramente de acordo com as análises que tem feito acerca do Clube e do futebol protagonizado por estes excelentes jogadores que o Senhor Lopetegui costuma juntar antes dos jogos.
É a primeira vez que ouso comentar o seu trabalho desde que se encontra ao serviço do Clube. Concordando quase sempre com as críticas que lhe tem sido imputadas, reservava sempre a minha insatisfação para o jogo seguinte, na ténue expectativa que as coisas mudassem, para melhor, entenda-se. Debalde, o senhor Lopetegui é aquilo a que podemos chamar um "LOSER". Só ao fim de uma hora, trocou essa nulidade futebolística que dá pelo nome de Herrera. Não defende, não constrói, não corre. Faz-me lembrar aqueles funcionários que só mantêm o emprego porque são assíduos e pontuais. Quanto a produtividade nada. Nada mudou. A vitória do jogo anterior já foi desvalorizada em menos duma semana. Como parece que o Treinador é intocável, nada mais resta que aguardar pelos próximos jogos fora e dizer-mos adeus ao título pelo Natal.

Cumprimentos

Rui Valente disse...

Dragon Atttck,

mas, onde é que foi buscar essa de "estar sempre contra o treinador"? Só posso presumir que é a primeira vez que comenta no Renovar o Porto, senão não falava assim. Para que conste, sou eu que estabeleço as minhas próprias regras, sou eu quem decide quando devo louvar ou criticar. Não perfilho a castração da minha liberdade só para não ferir susceptibilidades clubísticas.

Quanto às oportunidades que criamos sem as concretizar, isso não é desculpa. Às vezes, há jogos em que é preciso duplicar, triplicar ou quadruplicar essas oportunidades para se chegar a um resultado confortável, mas para isso é preciso jogar com rapidez e desmarcações inteligentes, bem treinadas. Não foi o caso do jogo de ontem. A maior parte do tempo, foi passado em toques para o trás e para o lado (como vem sendo habitual, aliás) e tudo isto a um ritmo de lesma, o que vale o mesmo que dizer, estivemos a dar oportunidades ao adversário. Ou não será assim? Para mim é, e até prova em contrário, não há quem me convença a mudar de opinião.

Anónimo disse...

Completamente de acordo com a opinião do sr. Guilherme Olaio... é uma análise bem sentida de um portista. Relativamente ao sr Lopetegui só tenho a dizer uma coisa... lamento mas lamento imenso que ele esteja a dar razão aqueles que não são do nosso clube e que dizem que ele Lopetegui não vale nada como treinador e que o PC está a tentar impingi-lo aos adeptos do Porto. Eu já tive a oportunidade de ver um treino do Porto com o sr Lopetegui, eu fiquei arrepiado e esclarecido sobre determinado aspecto... cantos nem um jogador cabeceou a bola para a baliza.. remates corridos não acertaram quase uma única vez na baliza, e o treinador a assistir aquilo e nem uma palavra. Tenho pena que jogadores como o Sérgio Oliveira e o Bueno não lhe sejam dadas oportunidades e outros tal como o Herrera, Brahimi, Tello e porque não o Varela continuem a fazer parte da equipa. Acho que Lopetegui está a conseguir unir os adeptos para que em uníssimo peçam a sua substituição.
Cumprimentos
A. Martins

Rui Valente disse...

Caro Olavo Olaio,

seja bem-vindo. Eu não percebo esta ideia de portismo que condiciona os adeptos a transmitir as suas opiniões com franqueza. Para alguns, isso é favorecer o adversário, mesmo que no íntimo reconheçam que a equipa não inspira confiança. Preferem atirar para cima do jogador A ou do jogador B as culpas de um trabalho de equipa, que é isso que Lopetegui ainda n ão conseguiu sedimentar. Eu não tenho nada contra ele. Apoiei-o durante toda a época que passou, mas há limites para tudo. Agora, acho que o problema está mesmo nele, nos seus métodos demasiado temerosos que leva a um futebol chato e irritante.

Cumprimentos para si também

Deacon Blue disse...

Bom dia Rui,

Estava a ver o jogo ontem (curiosamente comecei a ver depois do 1º golo do Porto) e ocorreu-me o seguinte!

O que nos custa a nós que trabalhamos (eu por exemplo que tenho de pssar uma grande parte do meu tempo fora do país) para ganhar a vida!

Independentemente das tácticas, dos jogadores, eu sei lá.....

Trabalho! Atitude! Generosidade!
Respeito para com quem lhes paga!

Nada!

Abraço
DB

Rui Valente disse...

Deacon,

Viva!
Tenho por hábito e princípio, quando se trata de avaliar competências numa organização, de começar pela ordem hierárquica. Claro que, no que respeita à escolha do treinador, a responsabilidade é da directoria, presidente incluído. Já no que toca à gestão do plantel, à disciplina táctica, e a preparação física, a responsabilidade é exclusivamente do treinador. Não tenho como fugir deste quadro de apreciação. Como já cá está há um ano, e as coisas parecem não mudar, só posso responsabilizar o treinador.

Um abraço

Anónimo disse...

Como é possível que haja tanto portista tipo masoquista, é preciso tirar algum curso treinador adepto, ou comprar óculos com lentes de telescópico para ver o mais do mesmo deste senhor treinador, que não aprendeu nada desde da época transacta com um futebol de movimento de preguiça. Mais, este senhor pela sua incapacidade fez com que o FCP, abrisse os cordões à bolsa na compra de jogadores de qualidade, só que infelizmente para nós portista, ele não sabe tirar partido de cada jogador, não sabe fazer leitura do jogo, não tem plano B a não ser um futebol de treino, para o lado para trás e tudo a dez à hora. Graças a Deus vai-nos valendo a qualidade de cada jogador para se concretizar algumas vitorias.
Para mim vale só a Instituição FCP, o resto são acessórios, uns bons, outros menos bons, todos estes acessórios quando não engrenam bem, só têm quer ser substituídos tão simples como isso.
Um abraço, bom fim de semana.

Abílio Costa.

Deacon Blue disse...

Ola!

Resposta de Maniche à pergunta: O teu Porto ganhava a este Porto?


Não gosto de fazer essas comparações. O futebol está diferente, os treinadores hoje têm muito medo de arriscar. Nós jogávamos em 4-3-3, sempre a atacar, o Porto de agora tem dois pivôs e às vezes nem sabes bem como é que joga. Acho que a qualidade baixou muito. Obviamente que diria que ganharíamos, mas não quero faltar ao respeito a ninguém.

Bom domingo!

DB