14 setembro, 2015

Uma cidade com vocação empreendedora

E hoje o Porto continua a ser uma cidade com capacidade empresarial, gosto pelo trabalho e vocação empreendedora. Veja-se como o Porto se multiplicou em negócios para aproveitar o atual boom turístico. Ou como o seu tecido produtivo está a evoluir para uma economia do conhecimento, em boa medida devido às startups inovadoras criadas nos ecossistemas de empreendedorismo da cidade.
Relativamente a este último ponto, importa sublinhar que o Porto dispõe de excelentes ecossistemas de empreendedorismo, mercê do número apreciável de instituições do ensino superior, unidades de I&D+i, incubadoras de base tecnológica e associações empresariais sediadas na cidade, como a ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários. Esta massa crítica alimentou um núcleo de empresas intensivas em conhecimento e com perfil tecnológico.
Mas o Porto tem potencial para desenvolver e atrair mais empresas inovadoras. Para além do conhecimento proveniente das universidades e do apoio das muitas infraestruturas de incubação, a cidade garante qualidade de vida. O Porto oferece um clima moderado, beleza patrimonial e paisagística, equipamentos culturais, mobilidade urbana, ambiente cosmopolita, boa gastronomia, segurança e baixo custo de vida.
Há, pois, um conjunto de fatores estruturais que o Porto possui e que fazem da cidade um polo de atração de capital humano, nomeadamente de empreendedores, gestores e investidores com capacidade para dinamizarem a economia local. Resta, agora, potenciar cabalmente esse conjunto de fatores.
Shark TankEste artigo foi escrito por João Rafael Koehler, presidente da ANJE, a convite do P24.

Sem comentários: