21 junho, 2017

Culpados de um raio


Esta análise sobre o mesmo tema do post anterior, parece-me sem dúvida a menos romântica, mas a mais acertada. Isto de passarmos o tempo a tolerar o intolerável tem de acabar. Leiam-na, porque embora não seja propriamente uma descoberta, reforça a visão pragmática dos factos.

Sem comentários: