08 agosto, 2017

Impensável, a réplica da época passada


Resultado de imagem para o polvo do benfica

Já não sei o que é pior. Se a corrupção que se instalou no país, com a permissividade dos governantes, ou se são os cidadãos que a condenam, mas que ao mesmo tempo a toleram. 

Não fui eu, nem seguramente os leitores, que induziram os Dias Loureiros e os Duartes Limas desta bela democracia a enveredar pelos honrosos caminhos da delinquência. Se um, conseguiu escapar à Justiça e enriquecer subitamente, o outro, vai gozando os frutos das suas rapinagens num apartamento de luxo, em liberdade, embora nos queiram convencer que se mantém em prisão preventiva...

Podia falar também do ex-1º. Ministro José Sócrates, que só não foi condenado por viver em Portugal, onde a Justiça não passa de um constante circo cujas cobaias são zelosamente extraídas da pequena marginalidade para servirem de "exemplo". Esses, vão quase sempre parar à cadeia. Não faltam outros modelos, além dos que elenquei, davam para um livro com 600 páginas. Mas, não é preciso, porque sabemos todos muito bem quem eles são.

Mas, isto cansa de facto. Tal como os leitores, pouco mais posso fazer que denunciar esta pouca vergonha neste despretensioso espaço. No futebol, a nojeira é ainda mais difícil de suportar. O clima de impunidade perene  é cada vez menos tolerável porque além de sermos espectadores, somos simultaneamente testemunhas da podridão instalada nos bastidores do nosso futebol.   

A vergonha será tanto maior quanto a permitirmos. O futebol tem de ser antes de tudo regenerado. Mantê-lo neste estado, onde os sinais de corrupção já passaram ao patamar de provas, é colaborar para mais um campeonato viciado à partida. Os demais clubes (excepto o Sporting)  estão silenciosos. Não deviam, porque como já disse inúmeras vezes, nestes casos o silêncio é um voto de apoio ao criminoso. É outra forma de  cumplicidade. Mas isso, é lá com a consciência dos respectivos dirigentes.

Com o FCPorto não aceito mais um ano de silêncio. Estou (quero estar), convencido que depois de termos feito o papel de Sherlock Holmes, de denunciarmos este embuste mafioso dos e-mails, que não vamos deixar o(s) criminoso(s) sair intactos desta escandaleira, mesmo conhecendo a dimensão dos tentáculos do polvo. O campeonato já começou, e ao que pudemos ver, a bandalheira continua. Com vídeo-árbitro, ou sem ele, é a integridade dos homens que conta. Quem vicia o jogo no campo, também o faz frente a um ecrã. Não tenho ilusões sobre isso. A tecnologia vale o que vale. 

Não estou disposto a assistir a mais uma época de provocações e ofensas. O Porto, o meu Porto não era assim. Lutava, e exigia! Temos moral, e razões de sobra para ralhar com o Governo! Se o FCPorto se deixar de novo anestesiar por qualquer promessa politiqueira, sem que a Justiça seja reposta, deixo de uma vez por todos de falar do meu clube. Ele, como a cidade, como os portistas, merecem mais coerência com os slogans que o caracterizam. Basta de lamentos, vamos às atitudes e obrigá-los a olhar para nós com respeito. Definitivamente.
   

8 comentários:

António Ferreira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
jnporto disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Deacon Blue disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Rui Valente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Soren disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Rui Valente disse...

INADVERTIDAMENTE ELIMINEI OS COMENTÁRIOS DESTE POST. PEÇO AOS COMENTADORES AS MINHAS DESCULPAS, MAS ESTAS COISAS ACONTECEM QUANDO MENOS SE ESPERA.