31 maio, 2011

O FCPorto e Rui Rio

A estratégia comunicacional do FC Porto e de Rui Rio vem mudando, embora não tenham enterrado o “machado de guerra”. Rio prefere, na câmara, o “CM” ao “JN” (mas não morre de amores pelos media).

O FC Porto identifica o “CM”, “A Bola” e o “Record” com as referências da capital, como elementos dos “inimigos”, representantes (ainda) de uma parte do país que quer dominar o resto. E o espírito do dragão precisa desse tónus, dessa tensão, dessa energia para se revivificar, para ir mais longe e mais alto.

O estratego Pinto da Costa (que estudou latim e as sua locuções) sabe que de gustibus et coloribus non disputandum, por isso não discute gostos e cores, e segue, sem vacilar, o provérbio dos escolásticos da Idade Média, admitindo, sim, que cada um deve pensar e agir como entende. Mas não se for presidente da câmara e ignorar olimpicamente a instituição mais representativa da cidade. Frisa o líder dos dragões que algo semelhante não aconteceria nunca em Lisboa. Claro que não. Mas, na verdade, Rio não se deixa atormentar pelo pensamento de Horácio (“Sátiras”, I, 1, 106): est modus in rebus. Ele não considera que em todas as coisas haja uma medida e evita mesmo tal conselho de moderação, porque há muito decidiu construir a imagem de “político nacional” (como lhe chama Marcelo) e não prestar atenção a um símbolo do burgo que ganhou expressão global. Incomoda-o Pinto da Costa, mas sobretudo relacionar-se “afectivamente” com o azul-branco. Por causa do vermelho e do verde. E devido ao seu futuro. Que ficará mais transparente ou opaco domingo à noite. Feitas as contas aos votos em Sócrates e Passos.

Alfredo Barbosa]
Docente da Universidade Fernando Pessoa

[Jornal "i"]

Nota do RoP
Pela parte que me toca, o futuro de Rui Rio nunca será transparente, como não é o presente e não foi o passado. Rui Rio, é a expressão viva do conflito, inconsequente e estéril. Que o digam, os comerciantes do Bom Sucesso e do Bolhão.

5 comentários:

dragao vila pouca disse...

Rui, nada de novo, é uma conclusão que já chegamos há muito tempo...

Abraço

Anónimo disse...

A seguir ao "Palhaço" o "Faz Tudo" reslveu travar o maior projecto de mobilidade do Norte.
Jornal Público "Governo suspendeu a segunda fase do metro", lindo menino, flor de estufa, vou-te mandar 24 rosas para o teu funeral quando perderes as eleições no próximo domingo. Àh! não te esqueças do TGV lisboa Madrid que essa merda é muito importante.

Quando um Rio é um Charco, estamos falados.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO.

zangado disse...

Para mim as atitudes e posições de Rui Rio ao longo do tempo revelam uma pessoa que não considero um verdadeiro portuense, pois não tem defendido a cidade e a região e os seus valores. Claro, como ambicioso, sabe que ser contra o FCP lhe granjeia grandes amizades em Lisboa e no partido que, sendo de génese nortenha, passou a ser dominado por uma série de lisboetas e suburbanos dessa cidade. Tenho uma péssima opinião a seu respeito e fico-me por aqui.

Anónimo disse...

Ó Zangado, ficas-te por aí! então tu ainda não viste, que este honesto, anda a fazer a reabilitação da av. da boavista (só naquela zona) à pressa que é para fazer as suas corridinhas de pópós para satisfazer o seu "Ego", gastando balurdios à autarquia.
Ele não é honesto!... mais que pode ser é Ernesto.
Quando é que esta Melga deixa a Câmara.
Ó Zangado desculpa, é um desafafo.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO

Anónimo disse...

O mercado do Bom Sucesso continua aberto.
A providência cautelar deferida pelo tribunal, foi bem recebida pelos comerciantes.
É caso para dizer este Cromo não acerta uma.
Era o Bolhão agora é o Bom Sucesso.
Vai-te embora Ó Melga.

O PORTO È GRANDE VIVA O PORTO.