18 junho, 2014

Uma homenagem contestada

Nunca apoiei, porque nunca apreciei, o estilo nem os resultados da gestão de Rui Rio enquanto presidente da Câmara do Porto, e por essas  razões, nunca teve o meu voto. E mais. Sempre considerei algo exagerada a imagem de homem íntegro que alguns criaram a seu respeito - sobretudo lá para os lados da capital -, porque a forma agressiva, hostil mesmo, como lidou com o FCPorto, foi mais oportunista do que séria, e isso nunca irei esquecer. É que, concorde-se ou não, os portuenses, sobretudo aqueles que mais se identificam com os símbolos e as tradições do Porto, viram nesse comportamento uma forma de traição, uma maneira cínica de agradar ao poder central e respectivo eleitorado para se promover. Associando estes factos ao seu feitio conflituoso e muito pouco empreendedor e até ao mito de bom contabilista (Fernando Gomes demonstrou-o num artigo do JN e não foi desmentido), pouco resta para elogiar a personagem.

No entanto, admito que outros não pensem como eu e que considerem ajustada a fama de que gozou (repito, exagerada) de homem sério, apenas porque tinha o "dom" de usar com mais frequência o não do que o sim em tudo o que tocava e que resultava quase sempre na paralização das negociações que encetava (Mercado do Bolhão, Rivoli vs Filipe Láféria, Teatro Campo Alegre,obras na Av. da Boavista, etc., etc.). Por isso, sob este ponto de vista, não concordo com a atribuição a Rui Rio da Medalha de Honra da Cidade. Compreendo sim, que Rui Moreira apoie esta iniciativa por uma questão pessoal de gratidão com Rui Rio por ter sido o seu principal apoiante na sua candidatura à Camara do Porto que o conduziu ao cargo de Presidente que hoje ocupa. 

Continuo a pensar, e já há alguns sinais que o indiciam, que Rui Moreira é muito diferente de Rui Rio. Os próprios vereadores da oposição o têm demonstrado. Manuel Pizarro do PS e até Pedro Carvalho da CDU que o digam, independentemente das inevitáveis discórdias pontuais. E também não acho que seja o momento para a oposição se agarrar ao prestígio de Pinto da Costa para daí retirar dividendos políticos, conhecendo como conhecem a simpatia de Rui Moreira pelo FCPorto e até da amizade que o une ao Presidente portista. Lá chegará o momento, se calhar muito mais oportuno e adequado para homenagear Pinto da Costa, disso não tenho dúvidas. 

Pessoalmente, preocupam-me mais, como o atestam os vários posts que tenho dedicado ao tema, os sinais de marasmo e de mediocridade evidenciados no Porto Canal. E isso, é também da responsabilidade de Pinto da Costa. Ou não será? 

  

5 comentários:

Anónimo disse...

Pinto da Costa: "Câmara de Gondomar não está hipotecada a ninguém"


Presidente do FC Porto destacou o orgulho de ser cidadão honorário do município que faz fronteira com o Porto.


O presidente do FC Porto enalteceu esta quinta-feira a amizade que o une ao município de Gondomar, com o qual o clube assinou um protocolo, que não está "hipotecado a ninguém para poder homenagear este ou aquele".

Pinto da Costa reagia às declarações de terça-feira da vereadora socialista na Câmara do Porto Carla Miranda, que disse lamentar ter visto recusada pela presidência a sua proposta de incluir o nome do presidente do clube na lista de personalidades a receber em julho medalhas da cidade.

De acordo com Carla Miranda, a distinção a Pinto da Costa faria todo o sentido, após 12 anos de mandato com muitas discórdias entre o clube e o anterior presidente da autarquia, Rui Rio, que irá receber de Rui Moreira a Medalha de Honra da Cidade.

O presidente portista destacou o orgulho enorme de ser cidadão honorário de Gondomar, concelho que devido à sua proximidade com o Porto, e nomeadamente às Antas, leva a que as relações com o FC Porto se tivessem estreitado ao longo dos anos.

Pinto da Costa endereçou ainda, e tendo em conta que a proposta do protocolo de colaboração entre as duas entidades foi aprovada por unanimidade, uma palavra de apresso à oposição, realçando que colocou a defesa dos interesses de Gondomar à frente do partido.
OJOGO

Torço o nariz a este presidente de camara...

F. Couto disse...

Caro Rui Valente,

Aqui vai a resposta de JNPC:

"Presidente do FC Porto destacou o orgulho de ser cidadão honorário do município que faz fronteira com o Porto.
O presidente do FC Porto enalteceu esta quinta-feira a amizade que o une ao município de Gondomar, com o qual o clube assinou um protocolo, que não está "hipotecado a ninguém para poder homenagear este ou aquele".

Pressinto que JNPC não terá apreciado a forma como este assunto terá sido tratado pelo Rui Moreira. Pode até este assunto ter sido uma armadilha politica, mas impunha-se pelo menos uma explicação à Cidade e principalmente aos Portistas.
O FC Porto e o seu Presidente fizeram mais pelo prestigio da Cidade que Rui Rio.

Abraço

F. Couto

Anónimo disse...



Presidência da Câmara do Porto critica vereadora por não formalizar medalha a Pinto da Costa


Rui Moreira vai entregar a Rui Rio a Medalha de Honra da Cidade, assim como ao escritor Vasco Graça Moura e ao alfaiate Gilles Zeitoun.


O adjunto do presidente da Câmara do Porto, Nuno Santos, criticou nesta quinta-feira a vereadora socialista Carla Miranda por, na reunião do executivo, não ter feito qualquer proposta formal para atribuir uma medalha da cidade ao presidente do FC Porto.

“A vereadora não manifestou intenção de incluir o nome de Jorge Nuno Pinto da Costa na lista de medalhados na reunião de Câmara de terça-feira. Formalmente, não fez nenhuma proposta. Podia tê-lo feito e não o fez. E votou favoravelmente a proposta consensualizada pela autarquia”, indicou à Lusa Nuno Santos.

O assessor de imprensa e adjunto do autarca independente Rui Moreira, que gere a autarquia numa coligação pós-eleitoral com o PS, reagia assim às declarações de terça-feira da vereadora socialista na Câmara do Porto Carla Miranda, que disse lamentar ter visto recusada pela presidência a sua proposta de incluir o nome de Pinto da Costa na lista de personalidades a receber em Julho medalhas da cidade.

Carla Miranda, a única vereadora do PS a quem não foi atribuído pelouro no âmbito da coligação pós-eleitoral, leu ainda, no final da reunião de câmara ocorrida nesse dia, uma declaração de voto em que defendeu “que este era o ano ideal para homenagear Pinto da Costa e o FC Porto”.

Contactada pela Lusa, Carla Miranda considerou que se o autarca Rui Moreira tinha “alguma coisa para lhe dizer sobre esse assunto”, devia tê-lo feito “na reunião, e não o fez”.

“Limitei-me a seguir os formalismos. Pediram-me, por e-mail, uma proposta. Apresentei três nomes. Só quando vi a agenda [da reunião] percebi que apenas estavam dois e que o do presidente do FC Porto não estava”, descreveu a vereadora.

“Ninguém me disse que isso podia ser alterado na reunião de Câmara. Se eu fiz a proposta antes e recusaram…”, acrescentou.

Sobre o processo informal de consulta a todos os partidos políticos que antecedeu a decisão sobre a atribuição de medalhas da cidade, Nuno Santos disse não fazer comentários sobre a matéria.

O assessor limitou-se a referir que “houve um processo informal de consulta, que decorreu com todos os partidos políticos e que resultou numa lista consensual que a Câmara aprovou com o seu voto”.

Rui Moreira vai entregar a Rui Rio a Medalha de Honra da Cidade, a mais alta condecoração do município reservada a quem tenha prestado serviços de excepcional relevância.

Esta condecoração será também atribuída ao escritor Vasco Graça Moura (a título póstumo) e ao alfaiate Gilles Zeitoun, que instalou na Baixa da cidade, em 2009, um ateliê para a criação e produção de alta-costura.

Serão entregues medalhas de Mérito a 14 personalidades e duas instituições.

O arquitecto Alcino Soutinho, o antigo vereador da autarquia e treinador de futebol Hernâni Gonçalves e o fundador do CDS João Porto serão agraciados com esta medalha de Mérito a título póstumo. Nesta lista de personalidades constam também, entre outros, os presidentes dos conselhos de administração dos hospitais de S. João e Santo António, António Ferreira e Sollari Allegro.

Rui Moreira atribuirá a medalha de Valor e Altruísmo à Irmandade dos Clérigos e ao frei Bernardo Domingues, bem como a Medalha de Bons Serviços grau Ouro aos comandantes da Polícia Municipal e Sapadores Bombeiros. A Medalha de Valor Desportivo será dada a João Trigo, presidente do Rosário Vólei, projecto desportivo do Colégio Nossa Senhora do Rosário.
do Publico
------
Ruizinho e seu grupinho é que mandam na camara?
Houve alguém que fizesse mais pela cidade do Porto ( e não só) que o FCP ???!!!

Rui Valente disse...

Caro F. Couto,

como disse no m/ post, até posso compreender as motivações pessoais que levaram Rui Moreira a promover a homenagem a Rui Rio, mas receio também que R. Moreira esteja a deixar-se dominar por um excesso de gratidão a Rui Rio que lhe pode vir a tolher no futuro a independencia para algumas decisões.
Receio que esta decisão possa ser uma amostra, sobretudo se não foi dada uma explicação prévia a Pinto da Costa. Esperemos que seja apenas um mal entendido.

Abraço

Rui Valente disse...

««Carla Miranda, a única vereadora do PS a quem não foi atribuído pelouro no âmbito da coligação pós-eleitoral, leu ainda, no final da reunião de câmara ocorrida nesse dia, uma declaração de voto em que defendeu “que este era o ano ideal para homenagear Pinto da Costa e o FC Porto”.»»

Creio que se empolgou a situação e as razões parecem estar "bem explicadas"...