18 março, 2015

Gráficos / Porto Canal


Sem ter qualquer conhecimento da fonte deste gráfico, não posso assumir a sua fiabilidade. No entanto, e independentemente deste detalhe importante, considero algo abusiva a comparação com as estações referidas. Primeiro, porque, ao contrário dos outros, o Porto Canal não é um canal  de âmbito exclusivamente desportivo, é generalista, por isso apelativo a um universo de espectadores mais heterogéneo, mais alargado.  Não quero com isto dizer que prefira o modelo dos canais acima referidos, bem pelo contrário, o que acho, e não me parece correcto, é que não se devem comparar coisas incomparáveis.

Sendo mais portista que português, e mais portuense que bom chefe de família [segundo os cânones bafientos do Estado Novo], gostava muito que o Porto Canal fosse a referência mediática que a cidade há muito precisa. Mas, por aquilo que venho observando, e que já aqui comentei, a coisa não aponta para esse caminho. 

Fora do âmbito desportivo, aboliram-se abruptamente e sem explicação, os poucos programas de interesse público (como o "Pólo Norte") e conservaram-se os medíocres (como o "Parlamento das Regiões), de chicana política imprestável, para os que se interessam a sério pelo futuro das regiões. De novo, ou original, nada digno de registo. Há uma clamorosa falta de ideias, e tecnicamente um aparente descontrole na supervisão. Ainda não é possível ao espectador com cabo consultar a programação, através das novas ferramentas dos servidores, por exemplo. Pelo que fui registando, preferem remeter para o site do canal toda a informação, o que não é nada prático, quando qualquer canal menor já o consegue fazer usando a tecnologia da NOS, ou da MEO. Ao fim de semana, à hora do almoço de sábado, não há telejornal, limitam-se a reproduzir o programa Territórios, empurrando os espectadores que querem ver as notícias para os canais da concorrência...

Vale portanto ao Porto Canal de Júlio Magalhães, os conteúdos desportivos do FCPorto, que não sendo extraordinários, sempre servem para aumentar as audiências e disfarçar o muito que ainda está por fazer em matéria de informação e programação geral. Há ainda um sem número de pessoas do Porto e de outras cidades do Norte que ninguém se lembrou de entrevistar ou mesmo para colaborar, e continua-se a convidar os mesmos de sempre da capital, numa clara manifestação de provincianismo que nada tem a ver com a hospitalidade que nos caracterizava.

Os presidentes de Câmara nortenhos, são quase sempre os mesmos (Guilherme Pinto, Ribau Esteves, os mais assíduos), os outros só aparecem remotamente. E sobre o Presidente da Câmara do Porto, continuamos sem saber por que é que ele nunca foi convidado, ou se foi, porque razão não aceitou o convite. Goste-se ou não, Rui Moreira é o actual Presidente da Câmara do Porto, e nada justifica que os portuenses não tenham merecido até hoje a menor explicação para essa ausência. Seria bom, que quando puxam dos galões do interesse público, da tal janela do Porto aberta para o Mundo, que os responsáveis alegavam querer fazer do Porto Canal, se lembrassem que os portuenses não são estúpidos, que merecem mais respeito, e vêem que essa janela continua fechada para o seu Presidente da Câmara.

PS-Sobre Rui Moreira, o seu portismo, e o seu apêgo à cidade do Porto, falarei um destes dias. Das suas divergências com Pinto da Costa, também, embora com reticências para ambos...

7 comentários:

dragao vila pouca disse...

Rui, o ponto é esse, sem os conteúdos do F.C.Porto o que seria do Porto Canal? Será que o JM reflecte sobre isso?

Abraço

Deacon Blue disse...

Caro Rui,

Isto tudo esmifrado, cheira a mesquinhez por todo o lado.
Nas tvs, na política, no desporto, de norte a sul, cheira mal por todo o lado.
É só esquemas, compadrios, chico-espertos...

Que nojo tenho desta gente.

Abraço
Deacon

marujo88 disse...

Eu também penso que se o FCP sair do Porto Canal, este prácticamente desaparece.
Abraço
Manuel da Silva Moutinho

Anónimo disse...

Vou dar um palpite:

RM em breve irá ao Porto canal.

Julio disse...

Estimado Rui Valente:

Disse-me, em tempos, que "sem querer passar pelo que não é (bajulador) (...)". Do mesmo modo, sem o querer bajular, este seu blogue—de que não tenho marcado a presença que merece, muito embora leitor atento de uma pessoa, seu autor, de quem me habituei a admirar, por completa consonância—sinto-o como um bastião, do FCPorto e de muita pouca coisa restada, reconhecendo-lhe que, certamente, não quer para o Porto, o infeliz destino que aconteceu a Coimbra (haverá quem se lembre mais da Cerveja Topázio?) e reitero a minha integral defesa do FC Porto, já que o Centralismo, ou mesmo Colonialismo Lisbonário, antes e após o 25/4, em que entre muitas coisas, nos sugou o Banco Pinto de Magalhães, o magestoso Banco do Atlântico, para, a pretexto das nacionalizações—concretizando, a União de Bancos Portugueses, espoliarem o Porto, deslocando a sede para a Capital do Império desaparecido, mas no resto, Lisboa, ficou neste pequeno rectângulo e atrevo-me a dizer, findo o rural Salazar, esse pacóvio de Santa Comba Dão, vicejou ainda mais, numa coisa abstrusa, que intitulam de Democracia!
Só nos falta, mesmo é fazerem, como na África do Sul, Califórnia, Austrália, designadamente, levarem para Sul o "Port Wine", fortificando-o de... Vinhos Alentejanos!
Tenho este Espaço Cívico, como o senhor refere, bem, este espaço de Discussão Portuense e, como tal Portista, mas abrangendo-a à própria Discussão dos Assuntos do Norte, não somente como um dos blogues Portista, mas vai muito além, na Defesa Intrínseca do Porto e, intrinsecamente da sua área de influência, o Norte e Portucale, pois claro!
E, pessoa culta que é, mas ademais um indefectível defensor do Norte!

JM Soares de Carvalho

Julio disse...

Desculpe, retomar o que me esqueci de referir.
Claramente, o Norte necessita, urgentemente da Regionalização. Para mim, isto nem é discutível!
Mas, porém, em dizer mesmo das Alfaces, porque será, que passados 40 Anos, os Autocratas da "Casa dos Papagaios", sempre se mostraram hostis à Democracia dos Círculos Uninomiais Pessoais?
E não queria acabar os meus dias, sem outra Revolta da Maria da Fonte, ou, mesmo, para a farça pseudo-Democrática, até uma Monarquia do Norte, seria bem vinda!
Congratulações, a si, pessoalmente! Mas, queira permitir a extensão a qualquer Portuense, Portista ou Pessoa do Norte, que acompanhe estes comentários!

JM Soares de Carvalho
PS: Nota a despropósito aparente... Criança, pedindo ao meu avô, para ficar uma semana no Porto, adorava um Café, de porta rotativa e dois andares, Praça D. João I, frente ao Palácio do Atlântico e pedia um galão escuro... Porque, chegado ao Porto, logo, me disseram, tinha um cheiro deliccioso, ou seja a das Torrefacções de Café!!!
E, assim, entendi Rodolfo Reis, no último "Play-Off" ao referir-se que "Cheira mal, cheira a Lisboa!"

Rui Valente disse...

Caro Júlio,

Já percebi que o amigo é dos autênticos, que, tal como eu, estão fora de moda...

Por isso, esteja tranquilo que não tomo as suas simpáticas palavras como bajulação.

Volte sempre. Pessoas assim fazem falta ao Porto e ao Norte.

Um abraço