16 novembro, 2016

Miguel Veiga, um homem do Porto, para alguns...

Clicar para ampliar
(Imagens do JN)

Nota de RoP:

À sua maneira, Miguel Veiga amava o Porto. Respeitando a sua morte, e o sentir de todos aqueles que apreciavam a sua forma de estar na vida e de amar o Porto, entre os quais Rui Moreira, eu não era propriamente seu admirador. Havia nele uma excessiva vaidade que não me era simpática. A sua costela de burguês antiquado, retirava-lhe a patine de um genuíno homem do povo. E quem não é do povo, é porque prefere ser outra coisa qualquer, mais vã, mais remota...


Sem comentários: