22 novembro, 2017

"Acho sinceramente que o país se está a suicidar"



Numa iniciativa promovida pelo CDS, o presidente da câmara do Porto lançou o repto à regionalização, porque "o país se está a suicidar".

Rui Moreira considera que Portugal vive um tempo de "descoesão territorial" e lança um repto: "É preciso ter coragem. É preciso perceber que não vale a pena continuar a falar na reforma da administração se não fizermos a reforma do sistema político que permita de facto que o reduto rio seja ocupado duma forma razoável".

O autarca do Porto usa uma imagem. "Se pensarmos na nossa casa, aquilo que estamos a fazer é concentrar a cozinha, a casa de banho, a sala de estar e os quartos apenas numa pequena divisão. E quando fazemos isso, se prensarmos sob o ponto de vista social, da qualidade de vida e da sustentabilidade do país, acho sinceramente que o país se está a suicidar".

Rui Moreira falava numa iniciativa organizada pelo CDS chamada "Ouvir Portugal", na qual Assunção Cristas ouviu várias personalidades da sociedade civil para recolher ideias programáticas para o partido.
Assunção Cristas, que esteve em Serralves para ouvir opiniões, deixou uma pergunta: saber como se encontram "formas de levar as pessoas para o interior".
Na resposta, Moreira lembrou que o problema é que o país empurra as pessoas do interior para o litoral, à procura de empregos.
Nota de RoP:
A resposta de Rui Moreira à pergunta de Cristas teve uma grande virtude: esclareceu,  quem ainda tivesse dúvidas, que Assunção Cristas é mais uma lisboeta que não conhece o país, para além da capital.

Sem comentários: