23 novembro, 2017

Os estranhos gostos de Júlio Magalhães

Lamento ter de o dizer, mas não gosto mesmo nada do director geral do Porto Canal. E não gosto, por variadas razões. Em primeiro lugar, porque como director-geral revela pouca imaginação para preencher o espaço vazio da programação fora do âmbito desportivo. Em segundo, porque sinceramente não lhe reconheço perfil para o cargo. É a minha opinião.

Creio mesmo, que só os conteúdos desportivos do FCPorto disfarçam a pobreza programática e informativa do Porto Canal. As repetições, são a norma da casa. Aos fins de semana ninguém trabalha, a avaliar pelo que vemos (excepto o desporto). Quem consultar na televisão o guia da programação extra futebol, cedo se aperceberá do desnorte que por lá vai. Raramente diz a cara com a careta. Em estúdio, observam-se erros de imagem que podiam já ter sido corrigidos há muito, como o excesso de luz ou de sombra no rosto das pessoas, assim como as distracções do camara-men nos movimentos da câmara, sendo frequente surpreender os convidados a olhar para zonas fora do enquadramento do que está a ser transmitido.

Pode dizer-se que  são detalhes, mas é nos detalhes que se revela o rigor e a competência do gerente-mor de uma empresa, particularmente se estivermos a falar de televisão. Como já disse noutras ocasiões, os melhores programas do Porto Canal e de quem os realiza acabam por ser prejudicados com a bipolaridade contrastante entre a área desportiva e a generalista. A programação continua a ser pobre demais para que tal passe despercebido. Juca Magalhães bem pode agradecer aos conteúdos desportivos as "excelentes" audiências" que muito o envaidecem.

Mas, a pior faceta do director do Porto Canal é ter ficado refém do complexo lisboeta, de por estranhas razões que só ele poderá explicar, teimar em chamar ao estúdios personalidades da capital pouco relevantes para os portuenses,  que nem sequer alguma vez mostraram especial interesse pela nossa cidade. O Porto, infelizmente, não tem motivos nenhuns para estar grato às gentes da capital, em nenhum aspecto. Não é só no futebol, é em tudo. Ainda agora tivemos oportunidade de ver como em Lisboa reagiram à eventual deslocação da INFARMED para o Porto, isto, independentemente de se concordar ou não, com o timing da decisão do Governo.

Pois acabei de conhecer agora a cereja que  Júlio Magalhães entendeu colocar no cimo do bolo dos seus amores alfacinhas. O convidado eleito para o próximo programa "Júlio Magalhães, é, imaginem, Freitas do Amaral, o mesmo que há uns anos atrás deu um parecer favorável ao inquérito da reunião do CJ da FPF que confirmou os castigos ao Boavista e a Pinto da Costa. Ou sou eu que estou a ficar tolinho, ou é Júlio Magalhães que não conhece o histórico Apito Dourado e seus macabros episódios. Freitas do Amaral? Para quê? Que prestígio vê JM neste homem? O que é que ele fez de relevante pelo Porto e pelo país?

Estou curioso de saber se o Juca o vai receber "com muita honra", como costuma dizer a todos os convidados (excepto ao Tino de Rãs)... Como a recepção honrosa é logo no início, não vou precisar de ver o programa. Era o que me faltava. Vá de retro Satanás!

PS-Sugestão: e por que não convidar o filho?



10 comentários:

Anónimo disse...

Não tarda muito que o próximo convidado seja o Lampião o Polvo o caloteiro Filipe Vieira, já lá esteve o Sócrates com diabo... Ade/retra.

Abílio Costa.

Rui Valente disse...

Sim, Abílio, já lá esteve o Sócrates, e o nosso presidente tratou de moralizar o Júlio quando foi visitá-lo a casa, quando Sócrates tinha saído da gaiola...

Não dá para entender tanta solidariedade, porque Sócrates é mesmo um trafulha.

Gil Lopes disse...

Boa tarde sr. Rui Valente

Esse é um ponto muito importante, ter o Júlio Magalhães a prestar um muito mau serviço á frente do Porto canal com convidados que nunca nada fizeram ou vão fazer pelo Porto cidade ou até norte em geral.
É algo que não compreendo.

Com tantos bons canais de clube para aprender e evoluir e estamos parados no tempo...

Em geral safa-se o desporto e mesmo este pode e deve melhorar.

Mas também é preciso que no clube exista uma evolução nas novas plataformas, divulgação correcta da programação, seus conteúdos, em suma, um maior dinamismo por parte do clube.
Como o FJM veio trazer á comunicação do FCP.

Cumprimentos, Gil Lopes

Anónimo disse...

Caro Rui Valente, o presidente PC à muito que deixou de estar no estado Graça dos portistas, às vezes é uma desilusão naquilo que diz e naquilo faz. Ainda como presidente do meu Clube tenho algum respeito por ele, mas, não aceito nem me revejo em muitas atitudes dele. Está na hora de todos os portistas estarem prontos para no fim do mandato de PC, escolherem o presidente certo para novos e futuros destinos do FCP.

Quanto ao INFARMED era de prever uma reacção dos trabalhadores, embora o Ministro da Saúde já fez saber que está tudo salvaguardado. O problema é que quando se tira ou se rouba ao Porto como já acontece à muitos anos a esta parte, instituições importantes para Lisboa ficam todos calados e felizes, não se passa nada. Este alarido é sempre dos mesmos centralistas compulsivos, e dos partidos hipócritas como PCP, BE e PSD, CDS, mais uns que outros. Para terminar, infelizmente ainda se mantém por aquelas bandas o Saudosismo das coisas importantes.

Abílio Costa.

Abílio Costa.

Rui Valente disse...

É de facto o FJMarques que está a dar ao canal alguma dinâmica. Ele, e os restantes comentadores (Bernardino Barros, José Cruz e os dois jovens PB e DF). Espero que a SAD os saiba defender no caso de lhes criarem problemas com ajustiça, porque estamos em Portugal, como tal, nunca fiar...

Júlio Magalhães devia dar prioridade aos nortenhos, e só em casos muito excepcionais, de pessoas com provas dadas de integridade e competência, é que se justificaria chamar gente de Lisboa, até porque é o mercado mais esgotado do país. Esgotado e pouco recomendável. Agora, Freitas do Amaral, é quase uma provocação para os portistas. Só um Pinto da Costa transfigurado como o actual é que permite uma estupidez destas.

Anónimo disse...

Pelos Vistos em relação ao INFARMED a montanha pariu um rato. Ontem ouvi um eis deputado um bloquista reformado um tal Louça, dizia ele:- Vão meia dúzia la para cima, mas o coração fica cá. Como seja possível aceitarmos alguma esmola, penso que Rui Moreira está atento a toda esta jogada da política hipócrita dos partidos todos com sedes em Lisboa! Bem sediados, para que ninguém se atreva atirar o quer quer que seja, para roubar estão lá eles.

Abílio Costa.

Francisco Paulos disse...

O Júlio Magalhães é um refém do centralismo de Lisboa. Quer ser politicamente correcto e salvaguardar a sua imagem. No Porto sê portuense. Não tem coragem de enfrentar o poder e acomoda-se. Está no lugar errado. Esta de dar tempo de antena a quem nos quis fazer mal dando um parecer encomendado e sem seriedade como se veio a demonstrar é gozar com todos os portistas.O Porto Canal tem uma programação elitista e que tirando a parte desportiva ninguém vê. O culpado é só um:Pinto da Costa!Espero que este tenha o bom senso de no final do mandato dar lugar a outro pois o seu tempo já acabou há muito. Agora que parecemos estar na mo de cima já vem lançar uns palpites mas atenção que ainda anda ganhamos. Gostava de o ouvir falar é quando somos roubados e nessas alturas nunca o ouvi vir defender o clube. Já chega de PC e desse betinho do JM.

Rui Valente disse...

Eu bem gostaria que Pinto da Costa saísse do FCPorto pela porta grande, para nunca me esquecer do período fantástico da sua obra. Mas, é ele próprio que parece querer deixar junto daqueles que sempre estiveram ao lado dele, uma imagem desagradável. Antes, falava pouco, mas quando o fazia era pragmático. Agora, é apenas arrivista.

Quanto ao Júlio Magalhães, foi outro erro de casting do FCPorto no Porto Canal. É um homem sem ideias próprias e muito pouco combativo.

Anónimo disse...

Mundo Imundo.
Completamente de acordo Rui Valente, Já não tenho pachorra para ouvir este senhor. Que acabe o mandato e dê oportunidades a outros gente nova com outros argumentos e mobilidade.
Quanto ao Júlio Magalhães é um caso perdido na sua função.
O jogo de hoje do FCP foi mau demais e ainda para nosso azar arbitrado pelo mesmo arbitro ladrão que sempre nos tem prejudicado e um VAR padre dos emails que é vermelho um tal Esteves, é uma vergonha e depois querem paz.

Rui Valente disse...

Afinal, não me enganei, o Juca não se esqueceu da palavra de vassalagem do costume: foi com "muita honra" que recebeu Freitas do Amaral... Das duas, uma, ou ignora o que ele fez ao FCPorto, ou é um grande cínico!

Por altura das eleições para a PR, o único a quem não dedicou a mesma palestra foi ao Tino de Rãs. Não será este também um sinal claro de discriminação?