20 abril, 2011

Douro Vintage

4 comentários:

dragao vila pouca disse...

Uma viagem maravilhosa que já fiz várias vezes e que quem nunca fez não sabe o que está a perder. Mas apressem-se e aproveitem antes que encerrem a linha.

Um abraço

Anónimo disse...

Já fiz em pequenino muitas vezes esta viagem até Barca d`Alva, quando o comboio ainda era a carvão.
Agora mais velho, fiz uma ou duas vezes a viagem em passeio na mesma de comboio até ao Pocinho, na altura das amêndoeiras em flor.
Portanto conheço razoávelmente bem.
Só tenho a dizer que este vale do rio Douro, é uma das maravilhas do mundo.

O PORTO È GRANDE VIVA O PORTO.

FernandoB disse...

Obrigado Rui por isto.
Sou daqui, sou desta terra. Terra dos meus Pais, terra dos meus Avós, terra dos meus Bisavós...
Infelizmente, as minhas filhas quase já não são daqui...e as minhas netas não são mesmo...
Abraço, e Boa Pascoa.

Dragus Invictus disse...

Boa tarde,

Ontem fizemos mais um jogo memorável, que irá ficar para sempre nas nossas memórias.
Na primeira parte entramos bem tacticamente no jogo numa de "apalpar" terreno, e ver o que o Benfica queria do jogo.
E não foi preciso muito tempo para perceber que eles estavam borrados de medo, festejavam cada defesa do seu guarda-redes como se um golo fosse.
O Albicastrense mouro, inclinou o campo, assinalando sucessivos livres laterais inexistentes, pois esta "virgem" de Castelo Branco sabe que só por essa via o seu clube podia criar perigo.
Não viu uma agressão bárbara de Luisão a Otamendi, e consequente expulsão e penalti, e fez a sua sinfonia do apito, que o Porto transformou numa ópera de bem jogar futebol na segunda parte.
De salientar que na primeira parte tivemos a melhor oportunidade, com a perdida clamorosa de Falcao, que deu lugar a festejos encarnados na bancada ... Ridículo!

Na segunda parte fomos para cima do Benfica, e demos um banho de bola e uma lição de jogar futebol. Muito bem Villas-Boas nas alterações tácticas.
Depois dos 3-0 a nosso favor o albicastrense entrou em acção assinalando um penalti inexistente, o que fez com que Sapunaru perdesse a cabeça e requisitasse a substituição. No final Sapunaru de cabeça perdida, dirigiu-se ao árbitro e acabou mesmo por ser expulso, por segundo amarelo. De ânimos exaltados, tudo o que era vermelho e mexia, era um alvo para o romeno injustiçado pelo penalti que lhe foi tirado.
Para terminar no novo salão de festas do Porto, dá-se mais um ridículo. Os stweards impedem que os jogadores do Porto festejem com a claque, empurram Beto e Acácio Valentim, e Sapunaru enraivecido corre em direcção a eles, e só a pronta intervenção dos colegas evitou a entrada nas urgências hospitalares de qualquer um deles...pois meus amigos uns sopapos do Sapo devem aleijar... e só se perdiam as que caíssem no chão!

Destaque individual para Moutinho ... que jogo fantástico!!! Alvaro, Otamendi, Beto, Sapo, Ruben, Cebola, Fernando e Rolando também com excelentes exibições. Hulk e Falcao foram decisivos nos momentos chave carimbando a reviravolta.
Nota positiva para o mestre da táctica JJ que deixou Aimar no banco (borrado de medo), prendeu Coentrão na marcação a Hulk (o Sapo agradece). :)

Nota negativa para o albicastrense mouro, que tornou difícil um jogo fácil e para os stweards.

A glória é efémera, e agora só está na nossa mente a conquista da Liga Europa.

Abraço e boa páscoa

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com