19 maio, 2011

Futebol Clube do Porto

Ontem, já quase no fim do jogo, James Rodriguez foi criticado por não ter passado a bola a um colega melhor posicionado e ter optado por rematar, hipotecando assim a possibilidade de decidir o jogo inapelavelmente a favor da sua equipa. Apesar de razoável, esta, não foi uma crítica muito oportuna e justificável, porque foi feita a um jovem jogador, tecnicista e inteligente, que tem por [bom] hábito privilegiar o colectivo sobre o individual, ao contrário de Hulk que continua sem perceber que é bem mais jogador quando sabe dosear o seu egoísmo com as suas enormes capacidades pessoais. Sempre que optou por jogar para a equipa, o potencial de Hulk subiu e a equipa beneficiou com isso, projectando para patamares modestos a milionária clausula de rescisão de 100 milhões de euros. Assim, e enquanto não conseguir esse equilíbrio, vai ser mais difícil que algum clube se disponha a assinar um cheque com tantos números caso tencione mudar de clube.

Individualismos à parte, feita meia digestão de mais uma grande victória europeia, é chegado o momento para aqueles "portistas" que, durante estes anos de terrorismo verbal e de conspiração por parte dos inimigos do FCPorto, na pessoa do seu Presidente, se deixaram levar na onda "ajudando à festa", atirando todo o tipo de críticas sobre Jorge Nuno Pinto da Costa, reponderarem a estratégia. É tempo de reverem as suas posições pseudo-independentes, e de refrearem as críticas a um homem que, não sendo providente, nem anjo [e quem o é?], tem demonstrado uma capacidade de liderança ímpar, a nível mundial. Não é possível calcular com precisão do que seria capaz Pinto da Costa se  o FCPorto tivesse o poderio económico-financeiro de clubes como o Manchester e o Barcelona, mas dá para imaginar...

Rui Rio, cinzento e impopular, a esta hora deve estar a pensar: mas por que é que eu não sou como o Niki Lauda?

6 comentários:

P. Ungaro disse...

Boas,

Mais uma vez o caneco é nosso !!!!
Apesar de não ter sido um jogo brilhante fundamentalmente pela atitude super defensiva do braga, conseguimos o mais importante ... mais um titulo europeu para o nosso vastissimo curriculum.

È um prazer enorme ser do FC Porto !!!

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

dragao vila pouca disse...

O Rio, Niki Lauda?
Ó Rui desculpe lá, mas o austríaco era um campeão, um ás, alguém que ficou na História e do Rio não rezará a história.
Ele tem é sorte, se fosse presidente da Câmara de Barcelona e fizesse ao Barça, o que faz ao Porto, os catalães atiravam-no da varanda abaixo.

Um abraço

Anónimo disse...

Que mais a acrescentar... está correctissima a sua leitura.
Quem é que não faz asneiras!? e logo numa final tão importante para todos nós... mas principalmente, para eles, os jogadores.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO.

Rui Valente disse...

Penso que RRio sabe conduzir, e como gosta de carros, talvez se sentisse realizado sonhando que era NiKi Lauda, não sei...

De avião é que o menino não gosta de andar, isso é público. Como pública é, a sua alergia ao povo, e às coisas mundanas.

Ele está noutra galáxia, é um monstro de sabedoria.

Carvalho Guimarães disse...

Boa Noite
O comentario vem um poco tarde mas este tinha de o fazer.É com profunda tristeza que vejo o Presidente da Edilidade da minha cidade natal, fazer o jogo dos nossos confessos inimigos. O que mais me espanta é, como é que é possível que os Portuenses votem nesta personagem.Como é que é possível que os Portuenses não reparem que com este tipo a cidade só tem perdido.Temos que encontrar uma forma de correr com este palerma das nossa cidade e com um bom corretivo , que tanto pode ser dado nas urnas como fora delas.
Viva a cidade do Porto viva o Futebol Clube do Porto, Vivam os Portuenses de verdade.O Rio tem de ser liquidado--------Força pessoal

Rui Valente disse...

A contra-gosto, confesso,porque não simpatizo com o personagem, seria capaz de reconhecer que me tinha enganado àcerca de Rui Rio se a sua capacidade empreendedora e de liderança não fosse, como é, um flop. Portanto, também não consigo compreender como é que os portuenses lhe confiaram a Presidência da Câmara durante 3 mandatos consecutivos! É tão surrealista, afinal, como saber que ainda há gente por aí a bater palminhas a Sócrates.

Fenómenos, ainda por explicar...