02 fevereiro, 2012

Lucho Gonzalez, um Senhor

LUCHO GONZALEZ, UM LÍDER
A menos que me escape qualquer coisa, eventualmente obscura, a decisão de Lucho Gonzalez regressar ao FCPorto, abdicando de 6 milhões de euros a que teria direito no final do contrato com o Marselha, de desistir de vários prémios, e de se disponibilizar a ganhar no FCPorto menos de metade do que ganhava, a atitude deste excelente e honrado jogador, é, a todos os níveis digna de louvor. É um "Comandante" no futebol, é verdade, mas mesmo assim, atribuía-lhe de bom grado a Torre de Espada, a condecoração mais prestigiante que se pode entregar a um militar. Isto, diga-se de passagem, já não se usa...

Mesmo admitindo que o FCPorto o possa recompensar com qualquer prémio extraordinário, a decisão do Lucho, para além de sensibilizar os adeptos que já nutriam por ele uma admiração especial, vem de certa maneira também pôr o dedo na ferida ao patriotismo de alguns nativos [e não são assim tão poucos] que gravitam no nosso futebol. Que me lembre, até hoje, ainda não tive o prazer de ver exemplo semelhante, em termos de desprendimento ao vil metal, da parte de jogadores portugueses. Pelo contrário, o que temos visto, são Figos a trocar de clube por uma paixão cega, mas às pesetas [no Barça foi apelidado de pesetero], para depois de terminada a carreira e de engordada a conta bancária ceder à hipocrisia de discordar da representação na selecção nacional de jogadores estrangeiros legalmente nacionalizados... Este, é o tipo de"patriotismo" mais cobarde, bacôco e contraditório que alguma vez se pôde imaginar. Mas, em Portugal, fez, e continua a fazer, escola [que o confesse Scollari].

Mas, Luís Figo, nem sequer é quem fica pior na fotografia, até porque, ganância à parte, como profissional, foi um jogador modelar, em termos de aplicação nos jogos, tanto nos clubes onde jogou, como na selecção. Como tal, é justo destacar-lhe a competência que enquanto futebolista justificou o bom dinheiro que ganhou.

O mesmo é impossível dizer de quem devia dar o exemplo e nunca o dá: os senhores políticos. Esses, a avaliar pelo resultado prático do seu "futebol" - que é a governação do país -, nem sequer foram homens para mostrar capacidade para jogar numa "liga de honra", nem muito menos numa "profissional"...  Os resultados são desastrosos e fracos, e quanto à  honra ou à dignidade, estamos conversados.

Lucho, em comparação com a escumalha política, é sem dúvida de outra dimensão, um exemplo para guardar e mais tarde recordar.

5 comentários:

dragao vila pouca disse...

Lucho é um exemplo, cristalino, que não é preciso ser-se portista desde pequenino, nem andar sempre a apregoar o portismo, para se dar provas que se gosto e se reconhece a importância do clube para a sua carreira.
Não é o salvador da pátria, nem um D.Sebastião, mas acredito que vamos ganhar muito com ele na equipa.

Um abraço

Anónimo disse...

Acredito, que o Lucho vêm para dar mais força à equipa do FCP.
Espero, que comece a jogar já, porque conhece bem os cantos à casa.
Admiro o Lucho como jogador e como homem.
Saúdo El Comandante pelo seu regresso ao FCP.

O PORTO É GRANDE, VIVA O PORTO.

Rui Farinas disse...

A vinda de Lucho é um enorme trunfo para o FCP, que julgo se estenderá muito para além da sua capacidade como jogador. Sinto-me no entanto apreensivo em relação ao "tratamento" que receberá por parte de VP. Espero sinceramente que neste caso o treinador revele mais qualidade de gestão dos activos humanos à sua disposição, e que esta minha apreensão seja apenas consequência da minha enorme falta de confiança nas qualidades de lider de VP.
Um abraço e desejo de continuação de melhoras.

Rui Valente disse...

Caro Rui Farinas,

também eu espero que VP não estrague o Lucho. Às vezes, VP lembra-me Jesualdo com os famosos "processos".

Enquanto pessoa tenho opinião muito positiva de VP. Parece-me um homem sério e voluntarioso, mal falta-lhe uma coisa muito importante no aspecto profissional: capacidade de liderança. Nem Pinto da Costa nem a SAD lha podem dar.

A coisa está a melhorar, Rui Farinas.

Um abraço e obrigado

jotabloguer disse...

Boas noites: Também partilho da opinião de que Lucho será uma mais valia para esta 2ª volta do campeonato e no meio campo, faltava alguma liderança em termos de estratégia...
V.P. só tem de o deixar jogar, não precisa de o endeusar! E que aproveite ao máximo todo o potencial dos seus jogadores, porque tem materia humana suficiente para lutar sem sofismas pelo título! Saudações portistas!
Jorge madureira