24 abril, 2015

41 anos de Abril por cumprir...


...que se faça outro, com mais justiça.
Os responsáveis são conhecidos. Uns estiveram nos Governos, outros ainda lá estão. Os cravos não foram respeitados, e as balas serão?

4 comentários:

Anónimo disse...

Esta cambada de Abutres políticos murcharam o cravo, hoje não passam de uns hipócritas do 25 Abril porque vivem à custa dele.
Era bom que os militares fizessem outro 25 de Abril, mas, já estão também politizados e agarrados aos partidos, e, também só querem as suas conveniências.
25 de Abril Sempre, mas só para a Historia. porque aos poucos estamos a ficar igual ó pior que o 24 Abril.
Já não acredito em ninguém.

Abílio Costa

Anónimo disse...

Onde estava esta canalha que nos governa no 25 de Abril, muitos deles provavelmente com ranho no nariz andavam a jogar ao pião.
Somos infelizmente governados por gente com pouco ou nenhum sentido de estado, no tempo da outra senhora, pelo menos, não vendia-mos o país a amarelos, angolanos, nem a russos ou franceses.
Infelizmente para os portugueses ficou a intenção da revolução de Abril, porque daqui pra frente com esta gente menor estamos a caminhar para o 24 de Abril.

Costa do Castelo.

Julio disse...

Vinte e 25 de Abril. Correcto, progredi do Curso Especial de Oficiais Milicianos, ao desfeito Quartel de Árca d'´Agua, sendo Médico da Unidade. O Coronel-Médico Barreira, quis-me que prestasse serviço no Centro de Selecção do Porto. Disputei, pois tinha sido colocado no Esquadrão de Lanceiros do Norte, médico da Unidade e pedi ao Capitão Vareta me esclarecesse onde, de facto estava colocado. O Senhor Tenente Coronel Nóvoa, iria dizer ao Coronel-Médico Barreira, muito embora estes serviços, estarem na mesma aquartelamento, serem distintos e, mais a mim, de Médico da Unidade dos Lanceiros, frequentador da Academia Militar e na Escola do Serviço Militar, com um levantamento militar, pedi licença à 4ª Rep do "Ministério do Exército" para frequentar o Curso de Fuzileiros Navais. Quatro meses de pasmaceira...
Que se tinha por admitido. Revolta dos Capitães? Sim, quando Marcello Caetano admitiu a passagem de Milicianos a Capitães, sendo que na Guerra Colonial, operava-se com Capitanias. Mas, seguiu-se que até Oficiais Milicianos, poderiam frequentar a Escola de Altos Estudos Militares e singrar para Oficiais-Superiores!!!
Os Capitães formados na Academia Militar, mesmo por muita ideologia marxistas, foi, assim, uma luta de classes, contra Milicianos e, somente fizeram um "pronunciamento militar". Salgueiro Maia, diz-nos isto explicitamente...
O Movimento dos Capitães, foi sómente por pronunciamento de meros interesses. Impreparados, mas defendendo os seus interesses de classe, acabaram, deseijeitados, por abrir uma "Caixa de Pãndora", submetendo esta escória de Paíalquer descolonização possível e o territorio europeu a, mais uma colónia da União Soviética, com o beneplácito do judeu, Heinz Alfred Kissinger.

Deacon Blue disse...


25 de Abril de 1974!

Cada vez mais esta data representa para mim algo que na pràctica se revela um bluff, uma história romantica num país do faz de conta.
Isto só pode ser é gozo!!!

*Qualidade governantes num país da Europa ao nivel da America do Sul.
*Qualidade dos pequenos empresarios débil. Gente que olha só para o seu humbigo.
*Qualidade dos grandes empresarios, autenticos chico expertos bem formados mas na essencia têm o mesmo ADN dos pequenos empresarios.
Os empresarios nao têm vontade de aprender/crescer/sair do buraco e muito menos qualquer tipo de preocupaçao social patriótica!

*Temos gente com dificuldades básicas vergonhosas comparativamente ao resto da Europa.
*Salario mínimo de escandalo
*Familias agarradas às TVs a verem reality shows e futebol, tudo isto evidentemente resultado da falta de nivel cultural.

Os festejos do 25 de Abril sao actualmente uma espécie de anestesia (entre diversas anualmente) para entreter este people que sai à rua de forma humilde e cordata
a reinvindicar uma consideraçao do poder que este nao lha quer dar! mas montam-se uns palcos com uns grupos a tocar para animar a malta e fica tudo bem. Já dizia o Belmiro que o que a malta gosta é de uns carnavais....Depois? bom depois vamos para casa comer uma sándwich e uma sopa e é assim o dia a dia do coitado pobre trabalhador esmifrado à fartazana.

Enquanto o people nao se revoltar à seria e partir tudo, inclusivé o focinho dos políticos, eles nao têm respeito e continuarao a fazer como o Sócrates com total falta de vergonha e sensaçao de impunidade.

Festas?
Manifestaçoes?
Votar?

Que vao gozar com o......isto mais parece uma especie de Cuba implantada na Europa.

Desculpe Rui mais este desabafo.

Deacon Blue