29 abril, 2017

FCPorto recorre ao TAD da decisão do Conselho de Discipliana da FPF

Resultado de imagem para fernando jorge loureiro roboredo seara
Fernando Seara (o Mãosinhas), no TAD...
Segundo fonte do Dragões Diário, o FCPorto decidiu apresentar queixa da decisão do Conselho de (IN)Disciplina da F.P.Futebol por rejeitar a despenalização de Brahimi ao Tribunal Arbitral do Desporto. 

Em circunstâncias normais, podíamos aprovar tal medida. Sucede que, nem as circunstâncias são normais, porque as razões que sustentam a queixa são mais que muitas, como o país em que infelizmente vivemos, não tem nada de normal, sobretudo se falarmos de justiça desportiva, ou da integridade que a ela devia estar sempre associada. Portanto, recorrer ao Tribunal Arbitral do Desporto, um organismo em cujo Conselho Directivo consta o nome de Fernando Seara como Sercretário Geral, é tudo menos prudente. A não ser para esgotar todas as etapas ascendentes da hierarquia judicial, testando-as...

Oxalá me engane, mas penso que o FCPorto está a perder tempo com estas figuras meramente representativas. Por mim, deviam pedir uma reunião com o Secretário de Estado do Desporto e de acordo com a posição deste, solicitar uma reunião urgente com o 1º. Ministro.   Por quê? Pela simples razão de o FCPorto ter perdido a confiança total nos organismos que tutelam a justiça e a disciplina no futebol.

Provas evidentes, é o que não falta. Saiba o FCPorto servir-se delas.

7 comentários:

Anónimo disse...

Tambem lá está o Dias Ferreira.

O problema parece me é a Lei de bases que ou estou enganado ou pelos vistos repos uma especie de 24 abril com ar democratico.

Anónimo disse...

Se a Liga é Salazar os orgaos sao o que?

Ja´temos experiencia de muitas Ligas Salazar... por exemplo se bem me lembro o saudoso Sardoeira Pinto foi irradiado por defender o FCP e só foi reposta a normalidade depois do 25 abril.

aires disse...

E se fosse para o Tribunal Arbitral da UEFA ?

Anónimo disse...

Nem sabia que este hipócrita seara fazia parte do TAC, isto só prova que o polvo tem bem os tentáculos em tudo que é sítio no futebol.
Rui você diz que o FCP devia pedir uma reunião com o secretário de Estado e Desporto e primeiro ministro, o 1º ministro a religião dele, é o benfica o secr.estado nem o conheço, e nem sei qual é o seu credo futebolístico.
O futebol está inquinado e estes dois parceiros da republica sabem também como nós, da força do polvo do clube que se calhar também apoiam, e, ainda não os ouvi dizer algo sobre esta tragédia da claque assassina que o caloteiro presidente do clube do regime não quer legalizar por conveniência.

Abílio Costa.

Felisberto Costa disse...

O POLVO tem os seus tentáculos bem espalhados, caro Rui Valente!
Por isso - e até achando que Fernando Seara, malgrado a sua clubite, ainda consegue ser um tipo intelectualmente honesto - até o Governo está asfixiado pelo POLVO. Basta ver o terceiro mundismo de um País afogado na sua divida pública, na falência galopante dos bancos, dos miseráveis salários baixos, e vermos o triste espectáculo onde um dos maiores devedores e causadores da falência do BES, se senta entre o 1º ministro e o ministro... das finanças!
De nada nos serve reclamar junto das instâncias. Nem sequer causa POLVOrosa!
É a Liga Salazar no seu esplendor.

P.S. E ontem mais um penalti clarissimo ficou por marcar. Eu se fosse o NES, há muito que me tinha vindo embora. São estes macabros pormenores que estabelecem a crua e rigida estatística de quem é competente e quem não é! E se calhar por ser assim é que Portugal não sai da cepa torta! Os melhores recusam a cá ficar!

Anónimo disse...

LIGA SALAZAR.

"Eles" nao gostam nada da designaçao.....

Anónimo disse...

O presidente do Sporting de Braga, António Salvador, pediu hoje a intervenção do Ministério Público no futebol português depois da derrota caseira diante do Sporting (3-2), na 31.ª jornada da I Liga.

"Se o Conselho de Arbitragem não faz nada para os erros que se fazem por esses campos fora, eu pedia ao Ministério Público, às entidades judiciais, para verem o que se passa no jogo. Ou os árbitros erram e têm de ser punidos pelo Conselho de Arbitragem, ou se deixa passar, e têm de entrar as entidades judiciais, e, de facto, apurar o que se passa para tanto erro. Peço ao Ministério Público que entre em campo, porque esta é uma liga desvirtuada", afirmou na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga.
O jogo