21 março, 2018

A porca da política não consegue livrar-se da fama


Resultado de imagem para cimeira dos autarcas

Não vale a pena criar expectativas com as boas intenções dos governantes, sejam de que partido forem, nem mesmo com a oposição parlamentar, no que se refere à Regionalização, porque nenhum partido está verdadeiramente interessado nessa importante reforma. Nenhum partido quer respeitar o que foi lavrado na Constituição nem esclarecer a população sobre o tema.

Quando  o "melhor" que a cimeira dos autarcas nortenhos trouxe, foi arrastar a data do acordo (até Junho), não é preciso mais nada para ficarmos inteirados que se trata de mais uma encenação política para tolos entreter. Enfim, outro "acordo" que vai ser continuamente interrompido, e que pouca diferença fará da actualidade. 

O espírito do 25 de Abril foi-se degradando desde o 1º. dia, e o país piorou. O povo aburguesou-se. prefere comer e calar, a lutar. As palavras patéticas do Presidente da República impressionam-me tanto, como o folclore dos seus afectos. Nós não precisamos de falso carinho, precisamos de justiça e de respeito. Esse é o melhor dos afectos, o mais pragmático que ele nos pode dar, se conseguir ser genuíno. Aproveitar uma cerimónia desportiva para declamar que somos "o melhor país do mundo", para mim, é como uma bofetada, é pior que insultar a minha inteligência. Não senhor Marcelo, infelizmente, nós somos dos países mais atrasados e pobres da União Europeia! Sabia? Aproveite e aprenda, porque não é o senhor que está a ser realista, sou eu.

É também verdade, como atrás referi, que o espírito de Abril definhou. As condições, e as garantias de trabalhado pioraram, os salários base continuam a roçar o limiar da pobreza e o centralismo rebenta pelas costuras. Custos imputados anteriormente às empresas, foram direccionados para os cidadãos, beneficiando uns, sobrecarregando outros.  A comunicação social prostituiu-se praticamente toda, já poucos acreditam no que dizem. O desporto está minado por um clube de futebol, acusado de actos corruptos, e o Presidente da República mete a viola no saco, sem saber agora a quem distribuir os beijinhos que tanta popularidade lhe deram. Ninguém, do universo político se salienta, ninguém tem coragem para repudiar esta pouca vergonha em que se tornou o país. Todos estão de mãos dadas com a bandalhice, todos perderam a dignidade, se é que alguma vez souberam o que isso significa.

As novas gerações, não ousam combater este regime e olham para ele como os mais velhos olhavam para o regime de Salazar. Com medo. Não reagem, nem ousam manifestar-se contra esta nova ditadura, não por receio da PIDE, mas com medo de serem despedidos dos seus parcos empregos. Este é o país em que vivemos. Bom, excelente mesmo, para Marcelo Rebelo de Sousa, uma vergonha para quem tem os olhos bem abertos, e não tem jeito para o teatro.


3 comentários:

Roque disse...

Bruno de Carvalho, com todos os seus defeitos, tem a mais o que de menos há por cá; coragem, objetividade e frontalidade para defender a verdade desportiva e o FCP
http://rr.sapo.pt/noticia/108728/bruno-de-carvalho-pede-intervencao-das-autoridades-para-acabar-com-violencia-no-futebol

Rui Valente disse...

É verdade, embora não aprecie o estilo do BC.

O FCPorto, os principais dirigentes (presidente e SAD), não quer queimar os dedinhos, deixa ao critério da PJ roubalheiras que só podem ser bloqueadas dentro do próprio futebol, ou seja, exigindo a demissão dos que andam a fazer as coisas por outro lado (na Federação e na Liga).

Vamos ver no que isto vai dar. Depois, cá estaremos para ver como vão sair desta embrulhada gerada pelo medo.

Anónimo disse...

A NORTE, VENTO MODERADO OU ARAGEM.
Todos eles ficaram bem na fotografia com o sr presidente dos Afectos a dar-lhes mais colorido.
A Regionalização foi uma montanha que pariu um Rato, foi uma canção de embalar. Agora discute-se a descentralização, mas sempre com o Xerife deste Jardim Plantado a orquestrar o coro, não vá haver um menino mais excitado, embora estejam todos vacinados contra a irritação.

No futebol com tudo centralizado no Reino Lisboeta, até já dizem que os Emails não vão dar nada, a toupeira e a outra geringonça Rangel vamos haver. Tanto trabalho, tanto suor e se calhar fica tudo em águas de bacalhau digo eu.

Há os Queridos e os outros os bastardos os ilegítimos. Por cá na Lusitânia está tudo conquistado pelos Mouros, resta-nos que nos dêem um pouco de autorização para os nossos afazeres...
Em jeito de desabafo digo, o Cravo murchou.