15 março, 2018

Pela boca morre a política



Faça as diferenças, e pese a coerência entre pares...

Declaração do 1º Ministro António Costa sobre o processo E-Toupeira: 

"Mas, a fazer fé no que vem na comunicação social, eu creio que não há forma alguma de prevenir que alguém que esteja certificado para utilizar o sistema o utilize de forma indevida", afirmou.
Declaração da Ministra da Justiça sobre  o mesmo assunto:
Na quarta-feira, a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, comentou que o que está "hipoteticamente" a suceder, em determinados processos, é a "violação de deveres funcionais" por parte de alguns funcionários, salientando que a aplicação informática Citius é "absolutamente confiável".

3 comentários:

Anónimo disse...

Depois de uma peixeirada no parlamento, um abraço por aquilo que os une O QUERIDO, o líder da oposição e o governante deram mais força e agigantaram um Polvo que está acima da Lei e que é uma vergonha nacional.
Com políticos como estes o País não vai a lado nenhum.

Abílio Costa.

Guilherme de Sousa Olaio disse...

Caro Rui Valente,
Já sabíamos que o Nuno Cabral TUDO FEZ para se tornar o"menino querido" da instituição. Poderemos assim concluir que o termo "querido" é-lhes muito querido mesmo e usado nas circunstâncias que impõem que aos costumes nada se diga. A questão colocada pelo Senhor Negrão tem todo o ar de ter sido "amanhada" entre o novíssimo príncipe da bancada laranja e o destinatário da pergunta. Esta estratégia permitiu que o Primeiro Ministro (o da geringonça e não o amigo querido do Nuno Cabral) tenha tido oportunidade de abordar o tema, sem ter dito fosse o que fosse de substancial sobre os crimes em apreço.
Inacreditável o SILÊNCIO que se seguiu por parte dos restantes deputados. Naquele Parlamento quando se trata da instituição é comer e calar.
Neste Parlamento quando se trata da instituição nem espaço existe para o aparecimento duma ALA LIBERAL.
Sinto-me enojado.

Cumprimentos

Rui Valente disse...

Inteiramente em sintonia, meus caros!

É o Benfiquistão! Qualquer dia vamos ter uma nova geração de Jihadistas por aí!

Um asco, este país que só a mãe natureza fez de Bom.