27 abril, 2018

A Infarmed imita o Benfica, manda mais que o Governo

Portugal, um primor de Estado de Direito... 

A ideia de querer impingir ao Porto a Infarmed, foi mais uma das infindáveis decisões trapalhonas do Governo a que já estamos habituados. Tão trapalhonas quanto provocadoras. Então, suas exas não sabiam que iam juntar a um problema, outro problema?   Não foram capazes de prever a reacção de quem lá trabalha? Estavam à espera que a reacção fosse serena?

Sabemos perfeitamente que esta triste iniciativa foi uma forma ridícula de o Governo remediar o fracasso do Porto, para instalação da Agência Europeia para o Medicamento, inicialmente prevista (outra asneira) para Lisboa... 

Até nestas mariquices se nota a fragilidade reivindicativa das elites do Porto. Se essas elites de facto existissem, não só, nunca tinham aceitado este presente envenenado, como  a ser concretizado, só nos ia trazer problemas, e poucos postos de trabalho traria aos cidadãos do Porto. 

Que lhes sirva de lição, e que para a próxima não se disponham a aceitar "presentes" em 2ª. mão.

2 comentários:

Anónimo disse...

Caro Rui Valente completamente de acordo. Quem manda neste País é o Benfica e os Queridos hipócritas que falam em descentralização, mas, só para serem simpáticos...

Abílio Costa.

Anónimo disse...

A CORJA.
Se de Espanha não há bons ventos nem bons casamentos da capital do Império não há humildade nem boas decisões, manda quem pode, benfica e Infermed; um, o rei sem lei da bola, o outro o rei sem lei do medicamento e assim vai o mundo imundo do nosso país.