03 abril, 2018

Poupemos os jogadores, e responsabilizemos quem governa o FCPorto sem papas na língua

Resultado de imagem para FCPorto
Chegados a esta fase do campeonato, podíamos estar agora a comentar os jogos do FCPorto sem beliscar o nome de Pinto da Costa e dos elementos da SAD, mas isso não seria sério. 

Podíamos apontar uma ou outra falha das opções técnico-tácticas de Sérgio Conceição, mas no contexto actual, seria muito redutor.

Podíamos discutir a gestão física do plantel, à condição de excluir o treinador dessa responsabilidade, porque andamos a época inteira a reclamar que era curto, e que continuou curto mesmo com a contratação do mercado de inverno. 

Podíamos dizer que, este ou aquele jogador, não têm perfil para integrar um clube com as ambições do FCPorto, mas o momento de orfandade presidencial não o recomenda.

Tudo isto é possível, mas tão inconsequente, quanto injusto. O que não devíamos dizer, porque é simplesmente mentira, é que os grandes problemas do FCPorto começam e terminam aí.

Na história do futebol português, o FCPorto foi sempre um clube temido e invejado pelo poder central, e pelos principais clubes de Lisboa. Nem o 25 de Abril conseguiu mudar-lhes a mentalidade. Tal como agora, são eles que têm complexos de inferioridade, e não nós em relação a eles. Sofrem do síndroma das capitais provincianas, que advém da confusão entre a ideia que se tem de uma capital  de país, e a percepção do que é o país real.

Até agora, que o Benfica está sob suspeitas gravíssimas, debaixo da alçada da PJ, continuam a apontar para nós as culpas pelos seus próprios comportamentos. Sempre foram assim, mas estão piores. O que neste momento está a acontecer é surreal e intolerável. De tal modo, que parte das vigarices de que são suspeitos continuam a ser praticadas com prejuizos directos na classificação geral do FCPorto. Portanto, não é justo nem honesto apontarmos o dedo apenas ao plantel e treinador, porque essa face mafiosa do campeonato não lhes diz respeito. Compete ao Governo e à Justiça.

Este ambiente dúbio, esta dependência isolada do que fazem, ou não fazem os árbitros, os vídeo-árbitros, o Conselho de Disciplina, a Liga e toda essa tropa fandanga que vive sob o controlo do Benfica e o ajuda, não contribui em nada para a auto-confiança do nosso treinador e jogadores. Se, juntarmos a isso a completa impassibilidade dos homens que mandam no FCPorto, a começar pelo Presidente e a acabar nos que o rodeiam, a instabilidade dos atletas não pode ser ligeira. Se estivermos atentos às modalidades, algumas delas repletas de excelentes jogadores, como é o caso do andebol e do hóquei, descobrimos que está instalada alguma insegurança, e não podemos concentrar as causas apenas neles e nos respectivos treinadores.

Faz já algumas semanas que Francisco J. Marques anunciou a intenção do FCPorto apresentar queixa ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, e ainda não sabemos se essa exposição foi concretizada. Será que estamos à espera que o Benfica seja outra vez campeão, para depois continuarmos a carpir mágoas?

Termino lembrando que desvalorizar os aspectos psicológicos que influenciam, para o bem e para o mal, o rendimento de um grupo de trabalho, é ver o problema pela rama e negligenciar o que é fundamental. Vale para um jogador como para um estudante, a auto-estima como a confiança tem de ser sempre escrutinada e alimentada por quem superintende. No 1º. caso pelo Presidente do clube sobre o corpo técnico e este sobre os jogadores, e no 2º pelos professores com o reforço fundamental dos encarregados de educação. Sem estes suportes fragilizam-se logo à partida os alicerces de qualquer projecto de médio curso, como é patente na diferença enorme entre os resultados da gestão de um Pinto da Costa líder, e o Pinto da Costa simbólico da actualidade.

E não me venham com as histórias bisonhas dos bons e dos maus portistas, porque dos meus sentimentos bairristas e clubistas estou cansado de  dar provas. Além de que, o tribunal popular tem muitas vezes algo de populista... A análise está feita, mas ainda acredito que sejamos felizes, apesar de.   


10 comentários:

Anónimo disse...

Eu sei que isto cansa de dizer sempre a mesma coisa, mas não vejo que o problema seja outro, o principal problema neste momento é exactamente o presidente e toda trupe mofa que por lá gravita em seu redor.
Eu sei que o Poder é muito difícil de abandonar, mas se realmente se gosta assim tanto do Clube, sabe que neste momento só está a estorvar e deve de se retirar a bem do FCP, ele, e mais alguns que por lá andam à muito e muitos anos.

Abílio Costa.

Rui Valente disse...

Viva Abílio,

é cansativo com certeza, mas é um facto indesmentível. Agora, a opção é dos sócios: ou querem manter Pinto da Costa no poder, ou dar hipótese ao clube de se regenerar. O importante depois, é saber quem
irá candidatar-se a Presidente do FCPorto. Esse, é um risco que teremos sempre de correr. Se há eleitores para a política não vai haver para um clube de futebol?

Anónimo disse...

Vai ser com o anuncio da queixa a apresentar no Tribunal Europeu dos direitos do homem que se vão treinar a marcação de penalties? Que se vai adoptar um sistema alternativo à nossa forma de jogar? Que se vão fazer substituições quando são necessárias e há tempo para recuperarmos de resultados negativos? É com declarações que se ganha o campeonato ou jogando dentro do campo?
Começo a ficar confuso.

marujo88 disse...

Não vai sair enquanto fôr vivo, infelizmente ele não consegue perceber que está a prejudicar o clube, e os que o rodeiam não estão interessados que ele saia.
Abraço
Manuel da Silva Moutinho

Rui Valente disse...

Anónimo,
a sua primeira pergunta não faz sentido, porque começa pelo fim.Vamos por partes. A decisão de apresentar queixa ao Tribunal dos Direitos do Homem foi do FCPorto, presume-se que com o aval de Pinto da Costa. Se é ou não a instituição apropriada, tenho dúvidas. O que sei (e isso não
merece censura) é que o FCPorto precisa urgentemente de se defender, e está visto e provado que não pode contar com o Governo para nada, nem tão pouco dos organismos que tutelam o futebol.
Espero que não tenha dúvidas sobre isto. Quanto às outras questões, pertencem à área desportiva, que é - em primeira instância - da responsabolidade do presidente, quem escolhe o treinador e o plantel. No FCPorto sempre assim foi. Agora, se servem ou não, isso vai-se percebendo com o andamento do campeonato, não é logo nos primeiros jogos. Até há poucos dias as coisas até nem coreram mal, pois não?
A resposta possível às suas dúvidas, para mim, só pode ser esta.

Rui Valente disse...

Viva marujo!

sinceramente, duvido que ele não perceba o mal que está a fazer ao FCPorto. Acho que de momento as suas prioridades são outras... Se fosse o FCPorto e se ele estivesse consciente do papel de corta-fitas que está a fazer já tinha convocado uma Assembleia Geral para preparar eleições.

Abraço

Anónimo disse...

Os Amores dos mecenas da Treta.
Porque é que eles se querem manter no Poder, só pelo Poder, ou também pelo dinheiro. Nós sabemos que há muitos presidentes um deles é o presidente do Polvo que o Poder da-lhe alguma segurança de já não estar preso e não só, também puder fazer alguns negócios sempre com a capa do clube que representa, porque é sempre uma figura pública e nesse sentido tem muita influência. Isso de ser Mecenas é uma grande treta, todos que por ali andam é no sentido de se governar com raras excepções.

Anónimo disse...

O PC tem um alter ego filho da pu....

E não respeita os sócios e adeptos!

Tenho prova disso!

DB

Anónimo disse...

OS MISERÁVEIS
Cena à lá/máfia como já nos habituaram aquela gente vermelha; Ontem numa das casas do benfica TVI, dois Peixes Uma Lula o Malheiro contra o Cachalote Pedro guerra, depois de insultos de um lado e do outro a Lula levanta-se atira com o microfone para cima da secretária para não dar nas Bentas ao Cachalote provocador, deu corda aos vitorinos e foi embora. estas cenas à lá/máfia são recorrentes; já numa outra cena à uns tempos esta parte o Padrinho vermelho armado em pistoleiro entra por um canal de televisão sem ser autorizado ameaçando tudo e todos, outra cena; numa reunião assembleia à lá/máfia cadeiras por ar, insultos, filho disto para aqui, filho daquilo para acolá, etc etc. Conclusão, todas estas Cenas dignas para filme O Padrinho com lotação esgotada....

Anónimo disse...

Bom dia,

Só mais uma coisita!

O Sr Pinto da Costa falou há días acerca da vergonhosa performance do benfica nesta edição da C League! Um daqueles momentos em que vem gozar com a malta e atirar areia para os olhos......Mas a mim não me come!

O Sr Pinto da Costa, do alto da sua imensa sabedoria, que diga agora o que seria de uma equipa que fez melhor carreira na mesma competição, mas que pode agora estar na eminência de ser comida por esse vergonhoso benfica.....

Para terminar, reparo que agora que as coisas estão a ficar cinzentas, anda tudo de novo a falar do PC ( não é o caso aquí do Rui como se sabe) ! Mas meus caros, mesmo que este ano ganhemos o campeonato , o futuro vislumbra-se muito sombrio e o Sr Pinto da Costa é objectivamente um obstáculo as mudanças necessárias no FCPorto!

Abraco
DB