15 janeiro, 2009

Rigôr toponímico camarário...

Clique sobre as imagens para ler

Como já aqui tornei público, tive muitas dificuldades em convencer a Divisão de Toponímia da Câmara Municipal do Porto a substituir (actualizar) como lhe competia as antigas placas toponímicas da rua com o nome do meu avô. As explicações para essa situação variaram.
Primeiro, disseram que o assunto estava a ser resolvido, a seguir, alegaram o atraso, devido ao facto de não disporem de elementos biográficos suficientes sobre o meu avô para inserirem nas novas placas. Alguns mêses depois, disseram que tinham encomendado as placas a uma empresa espanhola mas que esta ainda não as tinha fornecido por exigirem o mínimo de 500... Finalmente, e depois de ter apresentado (em forma de ultimatum) uma derradeira reclamação, lá colocaram as placas.
Em toda a troca de correspondência, constatei uma série de contradições, mas não vou maçar-vos com isso. Durante toda esta ridícula "batalha", tive o cuidado de informar a Câmara que, havia uma outra, paralela, com o nome do Dr. Carlos Ramos que também não tinha merecido o privilégio da substituição da placa antiga pela nova. De resto, naqueles quarteirões, todas as placas das outras ruas já haviam sido substituídas, como o provei através de várias fotografias que fui tirando.
Entretanto, forneci à Divisão camarária o maior número possível de dados com o currículo e a personalidade do Cor. Almeida Valente. Sem a isso ser obrigado, por uma questão de bom senso, dei-lhe também algumas informações que fui recolhendo sobre a biografia do Dr. Carlos Ramos, pensando que quando fossem colocar as placas na Rua Cor. Alm.Valente aproveitariam a oportunidade para também as substituir . Nada disso aconteceu, a velhinha placa lá continua, tal como estava. O Dr. Carlos Ramos, pelos vistos, não mereceu estar incluído nas tais 500 placas necessárias para a encomenda ser satisfeita...ou não tem ninguém da família vivo para defender a sua honra.
Deixei ao critério da Câmara a escolha da melhor definição para colocar sob o nome do meu avô, embora a sua reputação tivesse sido marcada pela carreira militar nas ex-colónias, apesar de, já no fim desta, ter ocupado, com mérito, o Pelouro de vereador das Obras Públicas. Eu sugeri, que lá colocassem "Herói das campanhas de Timor", não obstante também se tivesse distinguido como Presidente do Tribunal Militar do Porto. Para o poderem confirmar remeti-lhes folhas de serviços com toda a espécie de condecorações e louvores, actos de bravura, além de cópias com trechos de um livro escrito pelo antigo Governador de Timor, Cor. Gonçalo Pimenta de Castro (ver imagens de texto). Depois de tanta informação, a opção camarária foi : Vereador da Câmara Municipal do Porto.
Posted by Picasa











PS-Esperemos que, caso um dia o Dr. Rui Rio venha a ser homenageado com o seu nome numa rua da cidade do Porto, ninguém se lembre de lá colocar: economista.

1 comentário:

dragao vila pouca disse...

Toda a entrevista de Pinto da Costa à Revista Tribuna Douro, no Dragão até à morte.

Um abraço