08 abril, 2011

Uma camilada com troco

FCPorto - Camilo Lourenço diz que regionalismo é erro de Pinto da Costa

O que ele realmente pensa...
 
Contabilizando os prémios de presença e de prestação na Liga dos Campeões e o "pool market" (resultante da venda de direitos dos jogos da principal competição europeia de clubes) os dragões arrecadaram perto de 15 milhões de euros em 2008/09 e cerca de 19 milhões de euros em 2009/10.
Camilo Lourenço sublinha que, apesar dos títulos conquistados, o FCPorto tem seguido, ao longo dos anos, uma estratégia demasiadamente regionalista, evocando até a "visão limitadora da aquisição do Porto Canal". "O principal erro do FCPorto foi o de não ter aproveitado para se transformar num clube e numa marca nacional. Depois de se ter afirmado no plano desportivo, o FCPorto teria a ganhar se não se colasse tanto a uma corrente marcadamente regionalista. O Barcelona vive bem com isso, mas a Catalunha é um mercado enorme", sublinha o jornalista, para quem Pinto da Costa deve alterar o discurso e as mentalidades dos adeptos para capitalizar por todo o País a marca FCPorto de modo a nesse capítulo rivalizar com o Benfica dentro de 10 ou 15 anos".
(in Grande Porto)

*************************************************************************

O texto acima exposto, é a parte mais "interessante" de um artigo com declarações do economista (e benfiquista) Camilo Lourenço, publicado no Grande Porto de hoje, onde o conhecido comentador convencido da sua hiper-superioridade moral e intelectual, resolveu explicar à plebe da província nortenha o que é que Pinto da Costa devia fazer para o FCPorto rivalizar com o Benfica... Quem quiser, ou tiver paciência para ler os primeiros parágrafos do texto, pode clicar aqui. 

Muito me apetecia dizer, para responder, uma a uma, à verborreia insolente do mediático economista, mas optarei apenas por lhe "copiar" o estilo, limitando-me a fazer minhas palavras suas, na versão de um portuense-portista.  Então aqui vai o troco, caro economista:

Rui Valente sublinha(ria) que, apesar dos títulos conquistados (em regime ditatorial), o Benfica tem seguido, ao longo dos anos, uma estratégia demasiadamente centralista e sectária, evocando até a "visão monopolista da colaboração/cumplicidade, de dois canais de tv públicos, e dois canais privados  e sucedâneos". "O principal erro do Benfica foi o de não ter aproveitado para se transformar civilizadamente num clube respeitador e respeitável. Depois de, num passado remoto, se ter afirmado no plano desportivo, o Benfica teria a ganhar se não se colasse tanto a uma corrente marcadamente centralista e megalómana. O Real Madrid vive bem com isso, mas Castela é parte integrante de um país regionalizado", sublinha o bloguista tripeiro, para quem Luís Filipe Vieira deve manter o discurso trauliteiro e as mentalidades tacanhas dos adeptos, para continuar a capitalizar novos sucessos para a marca FCPorto,  de modo a, nesse capítulo, se aproximar da dimensão futurista do FCPorto,  dentro de 20 ou 30 anos".

9 comentários:

José Carlos disse...

Excelente e acertada resposta.
(Eles não se enxergam)

dragao vila pouca disse...

Rui, quem é o Camilo Lourenço? O que é que fez de relevante? Nada, mais um teórico armado em sabichão.
Ó Camilo, somos e com muito orgulho, um clube regional, nacional - apesar dos boicotes vergonhoso do centralismo - e mundial.
Andas com azia?, trata-te com Rennie e Kompensan, se é que estes fármacos ainda fazem efeito. Desconfio que não!

Abraço

Jorge Aragão disse...

ESte cam(e)ilo é só mais um parvo armado em intlectual promovido pelos media e que nem sabe a cor do dinheiro, quanto mais falar sobre o FCP e a regionalização!!!
Palhaçada...

Manuel Araújo disse...

Estes pseudo-intelectuais, formatados por um ambiente tacanho e tipicamente feudal, não se enxergam.

É preciso ter lata! Mas há alguém mais regionalista do que eles?

Depois de Santa Apolónia já é Norte. Tudo.

Anónimo disse...

Este é mais um iluminado economista da nossa praça. Esta-se a esquecer que os Lampiões têm o canal benfica, mas também têm todos os outros canais de lisboa que lhes prestam vassalagem, isto para não falarmos de todas as instituações desportivas que eles manobram.

Somos um clube reginal com muitos títulos nacionais e internacionais, e um clube dos maiores da europa e do mundo.

Ó Camilo... assim pareces um Caramilo a falar.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO

alex disse...

clap, clap, clap.
simplesmente brilhante.

força porto e força porto

Anónimo disse...

Essa de ser-mos regionais é mais uma espécie de sofisma que normalmente ocorre aos mediocres na hora das derrotas. quando elas voltam (as derrotas pois está claro) existe um cardápio de argumentos para nos tentar deitar a baixo (acresce que o cardápio tem origem por volta do mitico ano de 1987 e tem vindo a enriquecer desde então estando polvilhado com argumentos/diversidade que fariam inveja a qualquer censos ou mesmo ementa de um restaurante do Guia Michelin). Fazem lembrar aqueles miudos a jogar à bola no recreio da escola onde o que tem o equipamento e chuteiras sem marca ganha sempre mas logo aparece o que perde a dizer que tudo bem mas tem umas chuteiras da nike e o pai anda de Jaguar....enfim.

Um clube que ganha nacional e internacionalmente posto em causa ou caracterizado por individuos concerteza com vastos conhecimentos/creditos nesta matéria mas curiosamente vejam lá, adeptos do clube que se sabe e que põem p. ex. em som de fundo quando nos recebe, a musica cheira bem cheira a lisboa...

MAS QUEM SE JULGAM ESTES JUMENTOS E COM AUTORIZAÇÃO DE QUEM, PARA NOS CLASSIFICAREM ?

TOTAL DESPREZO!

Anónimo disse...

Este Cam(e)ilo numa atitude tipicamente tuga prefere enterrar a cabeça na areia em vez de enfrentar a realidade!
O FCP já há muito deixou de ser um clube regional!
É actualmente um clube de dimensão mundial que vai grangeando respeito pelo mundo fora na mesma proporção em que o benfica o perde!

Condor

ines disse...

Parabens, este é um dos melhores textos que o meu amigo escreveu!!