10 fevereiro, 2016

O meu tema, de momento, é só o FCPorto

Na insípida entrevista que deu ao anódino Júlio Magalhães, no Porto Canal, Pinto da Costa disse, entre outras banalidades, que não frequentava as redes sociais. É curioso, porque usou exactamente a mesma expressão que o director do Porto Canal na resposta dada a um mail que lhe enviei reprovando a programação e o alinhamento editorial da estação. Depois disso, já se passaram quase 2 anos (18-02-2014), e a nova grelha veio confirmar que quem estava enganado não era eu. Foi uma resposta que desmascarou a sua aparente modéstia, pois revelou-se incapaz de reconhecer a realidade e de assumir as suas próprias responsabilidades. Naturalmente, respondi-lhe à altura do que escreveu (ainda tenho comigo o email)...

Não sei a que redes sociais aludiam ambos, porque há diferenças entre elas. Se estavam a referir-se a facebooks e twiters, até podia concordar, porque, parecendo paradoxal, considero essas redes algo impessoais e pouco íntegras, dado o excessivo tráfego que suportam caoticamente, as mais das vezes para puro exibicionismo. Já me aconselharam a reproduzir o Renovar o Porto nessas redes, mas rejeitei a ideia, exactamente por pensar que pouco ganharia com uma maior exposição. Os blogues são muito mais credíveis, porque quem os gere é facilmente identificado e tem de assumir as responsabilidades do que diz, podendo também controlar melhor todo o lixo anónimo a que estão expostos.

Por isso, ignorar a blogosfera nos tempos que correm, equivale a ignorar o pensamento real do povo. Os blogues são mais populares e autênticos que os jornais e televisões, disso não restam dúvidas. Pode-se gostar, ou não, mas não custam dinheiro, nem são submetidos ao crivo da censura estratégica. Quando digo isto, claro, coloco reservas, que é o direito de calar a boca aos mal educados que não têm dignidade para se identificarem. É isso que faço e continuarei a fazer, conservando inalterável o meu sentido democrático, que sei que o tenho.

Pinto da Costa e Júlio Magalhães só podem entender-se agora, à luz da actual mudança de personalidade do presidente portista, nada condizente com o líder atento e interventivo de outrora. Há uns anos atrás, estou convencido que Júlio Magalhães não seria o homem escolhido para director do Porto Canal, nem este avançaria sem um projecto bem estruturado e ambicioso. A programação seria mais selectiva, rigorosa e politicamente pragmática. A cidade e região, seriam melhor apoiadas, não fugindo às questões mais pertinentes, como a discriminação de que é alvo, e a contestação oportuna aos abusos de toda a ordem. Com seriedade e de forma pedagógica, reservaria as horas de maior audiência para produzir os programas mais polémicos, pró-activos, mandando às malvas esse venêno chamado politicamente correcto, que só nos tem atrofiado.

Isto, digo-o, pensando que Pinto da Costa tinha essa faceta de lutador, que não era hipócrita, porque se era e já não quer ser um líder, então mais vale meter-se no aconchego do lar e deixar de vez o clube. Porque, se ele não lê blogues nem outras redes, se é indiferente às reacções dos adeptos no próprio estádio, pergunto: onde e através do quê, é que toma conhecimento do que está a passar-se? Na Bola? No Record? No Correio da Manhã? Onde?

Os adeptos (alguns) compreenderiam melhor o que está a acontecer se reparassem nas semelhanças entre a vacuidade do Porto Canal, que continua sem supervisão, e o FCPorto. Quem dirige, não controla, não dá sinais de corrigir o que está mal em tempo oportuno. Notam-se erros da mesma natureza, quer no clube, quer no canal. Só assim se entende a declaração de Júlio Magalhães ao "patrão" na sensaborona entrevista quando lhe disse que estava grato pela "liberdade" que lhe dava... Como não, se durante anos, o canal viveu de repetições exaustivas, sem imaginação nem maturidade, e com ele muito ausente? Fosse eu o proprietário, podia ter a certeza que não vinha fazer declarações públicas a gabar-se de chegar tarde aos estúdios. Só que Pinto da Costa, deve ver menos o Porto Canal que eu, e menos ainda interessar-se pela competência de quem o dirige.

Ontem, escrevi em Post Scriptum que Bernardino Barros defendia melhor o clube na TVI, que no Porto Canal. Alguém terá dúvidas? É o único, mesmo no Porto Canal, que ainda vai dizendo alguma coisa de jeito no sentido de chamar a atenção às cúpulas do FCPorto para o silêncio estúpido a que se remeteram, mas obviamente não pode ir mais longe, senão mandam-no embora.

Tudo isto traduz praticamente o que é FCPorto actual. Falo de Pinto da Costa, porque é o primeiro responsável, é ele o Presidente, mas estendo essas culpas a toda a estrutura da SAD, porque suponho ser também composta por pessoas dinâmicas, e não por monges. O FCPorto não é um convento, embora possa parecer. Todos os elementos da SAD, pactuam com o que se está a passar, como tal, são co-responsáveis. Dêem as voltas que derem, a contratação de  jogadores, do plantel, e dos treinadores, são da exclusiva responsabilidade de quem manda, não caíram no clube de paraquedas.

É uma perda de tempo apontar as espingardas para o alvo mais fraco. Podem ter a certeza que me irrito tanto ou mais que todos vós com as asneiras de alguns jogadores, mas não posso nunca dissociar essas asneiras das praticadas por quem está lá no topo. O problema só será resolvido a partir do topo. Não se iludam.

PS-Acabo de ser informado que a NOS vai deixar de transmitir o Porto Canal. Ler aqui. Nem de propósito, face ao teor do meu post de hoje. Esta notícia deixa-me reacções ambivalentes. Por um lado, acho que a direcção do FCPorto não merece a nossa preocupação, uma vez que também não se preocupou connôsco quando optou pela MEO. Por outro, é o FCPorto que está em causa. 

Às tantas, a SAD, lá do alto da sua mansa altivez, decidiu apostar no nosso amor ao FCPorto, isto é, considerou que perante estes factos todos, trataríamos de mudar de fornecedor... No entanto, há outro problema. É que, os clientes da NOS, como é o meu caso, víncularam-se a esta empresa, com o Porto Canal incluído nos respectivos pacotes. 

Pergunto se isso não nos dará o direito a reclamar, uma vez que no vão privar de algo que já constava do contrato?   

Esta SAD agora, só nos arranja encrencas. É só tiros no escuro.   

7 comentários:

Anónimo disse...

Mas ó Rui Valente tem aqui um tema tremendo que são as declaraçoes do ex diretor das finanças veja o que diz o proprio:

http://evento21.com/politica/item/63-ex-director-das-financas-divulgou-aos-portugueses-algo-muito-grave/63-ex-director-das-financas-divulgou-aos-portugueses-algo-muito-grave

Anónimo disse...

E estenda também as culpas ao diretor geral.

Guilherme de Sousa Olaio disse...

Caro Rui Valente,

Se calhar vão-nos compensar. Tiram-nos o Porto Canal da NOS e deixam-nos ver a Benfica TV!
Mas só na Sexta-Feira.
Creio que a par da incompetência e tiros nos pés dados até agora pela SAD, veio juntar-se agora uma boa dose de insanidade.
Tudo o que foi construído nos últimos 30 anos vai rapidamente a caminho do fim. Na última jornada batemos mais um recorde. É a primeira vez nos últimos 40 anos que vamos à Luz a 6 pontos dos lampiões.

De candidato ao título, passamos a estar preocupados com a aproximação do Braga. E como as coisas estão duvido que apurados para a final da Taça, sejamos capazes de a vencer.

Prometo não voltar a repetir-me sobre esta matéria. É diluir-me nesta PUTREFACÇÃO. Aprendi desde cedo que "acompanha com bom serás como ele, acompanha com mau, serás pior do que ele"

Cumprimentos e Parabéns pela tenacidade demonstrada na denúncia das malfeitorias que vão derramando sobre o "brasão abençoado".

Rui Valente disse...

Caro anónimo, se não se importa,os temas sou eu que os escolho, embora esse seja um facto muito grave.

O Paulo Morais bem colocou o dedo na ferida, mas o povo foi na(s) conversa(s) do Marcelo. Que quer?

Não sei, é se Paulo Morais trataria de limpar esta espelunca feita país, caso vencesse as eleições. Pela parte que me toca, repito: só votarei nas legislativas, quando os candidatos se comprometerem seriamente com o eleitorado e com as promessas pré-eleitorais. E essas garantias têm de ser patrimoniais ou pecuniárias. Em conversas não vou. Para isso bastam-me os amigos e a família.

Rui Valente disse...

Caro Guilherme Olaio,

de facto, nunca como agora, os dirigentes portistas sujeitaram o FCPorto a tanta humilhação. Mais do que o mau futebol, mais do que os treinadores, mais do que os jogadores, o que me anda a tirar fora do sério, é esta postura de cócoras dos altos responsáveis.

Qualquer dia, os portistas esquecem-se dos tempos aureos de Pinto da Costa. Na SAD, não haverá ninguém com juizinho que seja capaz de respeitar os adeptos? Ninguém que diga ao presidente o abismo que está a cavar para o clube? Isto é surreal!

Cumpts e um abraço

Sérgio disse...

Só para dizer que não me esqueci de si, nem que deixei de comentar... A vida rouba-me tempo. A luta é igual. Abraço.

Desculpe não comentar o texto. O meu intuito é ler tudo o que posso daqui para baixo.

https://www.youtube.com/watch?v=sCQpycvSF24

Rui Valente disse...

Olá Sérgio, viva!

seja sempre bem vindo, jovem. Ainda bem que anda ocupado. Espero que seja com coisas inportantes.

Bom gosto o seu. Também gosto muito dos Madre de Deus (sobretudo dela...;-)

Um abraço