07 abril, 2016

Sempre a praga centralista

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, acusou hoje o ministro do Planeamento de "penalizar a imagem" do Governo na questão da TAP, segundo uma carta dirigida pelo autarca ao primeiro-ministro, a que a Lusa teve acesso.
"É possível, senhor primeiro-ministro, que, como diz o senhor ministro, a Câmara do Porto penalize a imagem da companhia. É certo, senhor primeiro-ministro, que o senhor ministro, que terá 'perdido o Norte', penaliza a imagem do seu Governo", conclui o autarca, referindo-se a uma entrevista de Pedro Marques ao Jornal de Negócios.
Na missiva dirigida a António Costa, Moreira destaca ainda que o ministro Pedro Marques "não diz a verdade" sobre os voos da TAP no Porto porque "o Governo não assegurou, no quadro de negociação com os privados [para a reversão da privatização da empresa], a existência de uma base relevante no Porto".
Segundo a entrevista publicada no Jornal de Negócios, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas considera que a "animosidade da Câmara do Porto penaliza a imagem da TAP". "Em concreto, verifica-se que, no discurso público, o governo se coloca ao lado da TAP e contra a Câmara do Porto", reagiu o autarca na carta enviada ao primeiro-ministro. 
Moreira alerta ainda que o ministro "não diz a verdade" sobre os voos da TAP no Porto, porque, lamenta, "o governo não assegurou, no quadro de negociação com os privados [para a reversão da privatização da empresa], a existência de uma base relevante no Porto".
Nota de RoP: Uma vez mais, o governo optou pela solução centralista, com a ganância do costume. Estão criadas condições para se cair em erros antigos. São uma verdadeira praga, os centralistas. 
Só uma curiosidade: este caso tem certas semelhanças com o negócio do FCPorto com a MEO. Os dirigentes portistas portaram-se como o governo, não quiseram saber dos interesses dos adeptos vinculados contratualmente à NOS. Se o governo se colou à TAP, os responsáveis portistas limitaram-se a olhar pelos seus interesses económicos, colando-se à MEO, mas negligenciaram os do clube, que são os associados e  adeptos. 
Subscrevendo as palavras de Rui Moreira em relação à TAP digo: se o FCPorto não quer saber de todos os adeptos, os adeptos têm toda a legitimidade de não quererem saber dos interesses da SAD (que não é o clube).

2 comentários:

António Correia disse...

Eu (sócio nº2769) sou um dos prejudicados pela SAD do n/ clube. Desde Fevereiro que continuo a pagar a mesma mensalidade e deixei de ter acesso ao Porto Canal. Celebraram um contrato com a MEO e «borrifaram-se» nos n/ interesses.

Anónimo disse...

Espero que Rui Moreira nunca se canse nem desista de morder sempre nos calcanhares de todos estes tipos de ministros centralistas que nos deixam envergonhados.
Este país está cheio de políticos, ministros hipócritas que só conhecem Lisboa como Portugal.
Estamos cheios de dar bolota a porcos eles que comam outro tipo alimentação lavagem de porcos ou merda.

Abílio Costa.