28 agosto, 2016

E o circo recomeçou



Mais uma vez, repito, mais uma vez, entre muitas outras que seguramente nos esperam, o árbitro foi um ajudante precioso para a victória do Sporting. Estamos em Portugal, num país cujo povo continua a pensar (se é que este povo pensa) que a qualidade de um país se mede pelo pontapé na bola ou pelas carícias e abraços dos políticos. Pena é, que pessoas como algumas que aqui comentam, tenham de pagar uma enorme factura por serem excepções à regra da mediocridade de um povo que é também o seu mas com o qual têm poucas afinidades. O português típico é oportunista, egocentrico e com pouca vocação para a solidariedade. Critica os políticos mas só não faz as mesmas vigarices aos conterrâneos se não puder. E quanto à solidariedade, só se lembram dela quanto há uma câmera de televisão por perto. Grosso modo, são assim a maioria dos portugueses. 

Dito isto, e uma vez que o árbitro do jogo foi o protagonista principal, como aliás vem sendo hábito nestes últimos anos, com prejuízo para o FCPorto, nem tenho muita vontade de comentar o jogo da nossa equipa, mas é inevitável fazê-lo por uma questão de rigor. É que esse protagonismo traduziu-se numa série de erros, alguns  dos quais originaram dois golos irregulares (precedidos de mão na bola) que deram a victória ao Sporting. 

O FCPorto até entrou bem, pressionou alto baralhando por completo os jogadores do Sporting, criando várias oportunidades de golo, uma das quais acabou por ser concretizada pelos pés (uma vez mais) de Felipe (um defesa).  Assim mesmo, considero que não jogando mal - nota-se uma grande evolução em pouco tempo em relação à época passada - também não jogamos como contra o Roma. Há ainda muitas arestas por limar. A rapidez de execução tem de melhorar e a qualidade do passe também. Nuno E. Santo tem de ensiná-los a olhar para trás, antes de recepcionarem a bola, porque isso é fundamental para evitarem que os adversários a roubem e partam para o contra-ataque. Danilo, André André e Herrera, foram várias ocasiões surpreendidos pelas costas por não terem esse hábito enraizado. Urge fazê-lo. Numa grande equipa, a garra é importante, mas a astúcia e a inteligência dos jogadores também o são. Nós temos de ser mais "ratos" e velozes que os adversários. Jé melhoramos, sem dúvida alguma, e isso só valoriza o novo treinador que conseguiu praticamente com o mesmo plantel fazer o que Lopetegui e Peseiro não conseguiram: praticar um futebol mais ofensivo e pressionante. O FCPorto perdeu esta noite. Ainda estamos nas primeiras jornadas da nova época, temos muito tempo pela frente, e conquanto a derrota me tenha caído mal, considero que quem esteve mal foi mesmo o árbitro. Como expectava... Basta imaginar o que seria se os lances que antecederam os golos dos verdes fossem cometidos pelos jogadores portistas dentro da sua área...

Ora aqui está a primeira oportunidade (entre muitas outras que se hão-de seguir) desta época para Pinto da Costa provar que está bem vivo e que me precipitei quando concluí que já não sabe liderar. Deve começar já a falar no que é importante, ou seja, denunciar o árbitro por ter tido influência directa na classificação geral e pressionar os órgãos federativos, que não é mais do que os clubes de Lisboa fazem impunemente, na maior parte das vezes sem razão. O Nuno, limitou-se a ser cauteloso porque não lhe cabe a ele pôr as mãos no fogo por alguèm que tem essa obrigação, e fez muito bem.

Meus caros, não se esqueçam do que acabei de vos dizer, porque não é mais do que previ no fim da época passada. Não sou bruxo, nem sinaleiro, limito-me a ler sinais com realismo...

Off topic:


dispensado pelo Manchester City, Eliaquim Mangala continua à procura de uma porta de saída antes do fim do mercado. Cortejado pelo Tottenham e pelo FC Porto, é igualmente pretendido pelo Milan AC. Mas segundo as probabilidades, não seria para se juntar à Serie A. A sua entrada estava condicionada pelo departamento de Alessio Romagnoli para o Chelsea. Tal não irá a acontecer, como informou o mítico clube da Lombardia.  O internacional françês poderá em contrapartida ser de novo emprestado ao FC Porto, como vos explicamos em 14 de Agosto último. A participação do clube português na fase final da Champions dá ainda mais crédito a esta possibilidade ao antigo defesa do Standard de Liège.

4 comentários:

Deacon Blue disse...

Boa noite Rui,

Com o decorrer do jogo de hoje, a ideia que tomou conta de mim foi a de que esta practicamente consolidado o processo que remete/circunscreve o FCPorto à luta pelo 3º lugar na hegemonia do futebol nacional!
Ta a ver do que estou a falar nao está? Nao é preciso dizer mais nada pois nao?
2 (dois) lances consecutivos sem qualquer problema em prejudicar o FCPorto à escancara....pareciamos o Boavista em Alvalade....pobresinhos.....
Uma vergonha!!!!
Ou se mete a boca no trombone COM ESTRONDO ou estamos quilhados!

Nota-se evoluçao da equipa?
Claro que sim, mas nao vai chegar como se esta a verificar...
Existem jogadores, pelo menos uns 3 dos actuais titulares que nao têm nivel para o FCPorto com Herrera à cabeça que me tira do serio esse tipo. Nao gosto objectivamente do brinca na areia Corona e o Adrian Lopez ja perdi a paciencia tal a descontraçao e a ausencia dele em jogo...parece que anda la sozinho a procura nao se sabe do que....
Falhas no passe e distracçoes sao ainda muitas mas estamos melhor a nivel defensivo, parece-me....

E depois o que ja sabemos, os de Lisboa querem tudo para eles e o resto que sa fo%$#&&!

Desculpe o desabafo e boa noite!

DB












Anónimo disse...

Se ninguém da SAD falar dos roubos da arbitragem isto vai ser o mais do mesmo da épocas anteriores.
Este arbitro incompetente Ladrão deste jogo, é mais uma encomenda de gratidão para com os Kalimeros do presidente da arbitragem que tem o filho aprender a dar uns chutos lá na academia.

O banco do FCP neste jogo, faz/favor, isto se não vier mais ninguém, e com o esquema já montado da arbitragem, vamos voltar a jogar para o terceiro lugar.
No 2º tempo cansaço, más substituições não nos levou a nada para mudar o resultado.
Hoje na minha opinião o NES não esteve bem, não mudou nada na segunda parte para que o resultado mudasse a favor do FCP.

Abílio Costa.

marujo88 disse...

Para quem tinha ilusões que a arbitragem ia mudar, aqui está a resposta, parecia andebol,com uma mistura de Karaté,( o Slimane e o Coates a distribuir cotovelada, o Willian Carvalho a dar cacetada em quem passava, foi uma alegria. Siga a roubalheira que a SAD do Porto está encerrada para férias, por este caminho vamos ter mais um campeonato de faz de conta. E eu acho que me vou curar e deixar de pagar as cotas, depois de ter deixado de ter lugar anual.
Abraço
Manuel da Silva Moutinho

Anónimo disse...

COSTA DO CASTELO

Saiu um presidente da arbitragem habilidoso e incompetente entrou um irmão gémeo para o mesmo cargo com o mesmo jeito de fazer caldinhos.
Esta gente são os inimigos da verdade desportiva, são feitos da mesma farinha que já cheira a mofo. Este arbitro chouriço que nos arbitrou já era bem conhecido do FCP pela incompetência e ladroagem mas ninguém da SAD se manifestou, eu já nem falo do presidente, esse já nem conta mas os mais novos andam lá a fazer o quê! negócios, acordem enquanto é tempo.
Estamos a dois dias de fechar o mercado e nada nem central nem um bom ponta de lança e extremos nem vê-los. Porca miséria.