13 setembro, 2016

Porto, num sábado à tarde




CLICAR NAS IMAGENS PARA AMPLIAR


Pouco passava das duas da tarde de sábado, já a Rua Cândido dos Reis se apinhava de gente. Do outro lado da Rua das Carmelitas formavam-se filas para adquirir bilhetes para visitar a Livraria Lello. Quem diria que isto viesse a ser possível só para entrar numa livraria...

Foi um grande prazer constatar que, ao contrário do que aconteceu nos dois mandatos de Rui Rio, e que justificou a criação do blogue As Casas do Porto, agora já começam a surgir com alguma normalidade várias casas restauradas. Ainda faltam muitas outras,  é certo, mas ninguém de boa fé pode negar a diferença.

É por isto, mas também pela particular atenção de Rui Moreira com a cultura, que não consigo perceber certos políticos que já passaram pela Câmara do Porto, como Rui Sá, que só sabe ver defeitos na gestão de Rui Moreira, mas não é capaz de lhe vislumbrar as virtudes. 

Com Rui Rio e enquanto se manteve na Câmara, nunca lhe vi semelhante obsessão.  Só no JN, os artigos contra Rui Moreira são uns atrás dos outros.

Nota: As fotos foram tiradas com o telemóvel, não têm a nitidez desejada mas servem para o efeito pretendido.

2 comentários:

Anónimo disse...

Sou portuense e tem o meu apoio.

Nem tem comparação, mas a inveja e a pequenez é terrível.

Nao fizeram nem querem que se faça ?!

Soren disse...

Até eu reconheço que Rui Moreira foi o melhor presidente de Câmara de que tenho memória.

Até tem tentando ser aglutinante a nível da área metropolitana, na geração de consensos regionais que permitam combater os roubos do poder central. Mas ninguém está para aí virado. O que mais importa é a disciplina partidária e o interesse individual da maioria dos outros presidentes de Câmara.

Faz lembrar um portista do Porto a discutir com 10 lampiões minhotos e transmontanos. Parece batalha perdida. Pobre Norte salazarento.