10 junho, 2009

Cavaco Silva critica níveis de abstenção

"Em tempos reconhecidamente difíceis como aqueles em que vivemos, não é aceitável que existam portugueses que se considerem dispensados de dar o seu contributo", disse o Presidente, lançando críticas à abstenção nas eleições europeias, superior aos 60 por cento. Esta percentagem é um "sintoma de desistência, de resignação, que só empobrecem a democracia".

Senhor Cavaco, faça-me um favor e não tenha sequer a veleidade de me insultar. Que será que um cidadão deve pensar de alguém que manteve no conselho de estado, até à última, um sujeito sobre quem recaem elevadas suspeitas de ser um refinado ladrão?

1 comentário:

Rui Valente disse...

É preciso ter lata! O Cavaco, bem tenta dar-se ares de estadista, mas, coitado, só convence mesmo os papalvos.
Se puder, ainda hoje escreverei algo sobre esta história mal contada da abstenção.