20 março, 2011

Concordo com o Miguel

"Dentro de cinco anos, dez no máximo, o Japão estará reconstruído de toda esta devastação que o destino lhe reservou. Mas nós estaremos na mesma ou pior".

Miguel Sousa Tavares [in Expresso]

Nota de RoP:
Os japoneses ao, contrário de certos portugueses degenerados, não manifestam o seu patriotismo pelas  performances da selecção do seu país, mas sim por um elevadíssimo nível de civismo perante as adversidades e pela prosperidade do seu povo. Nós, ou melhor, aqueles portugas do sul/centro do território, órgulham-se [com o "ó" aberto] prematuramente de êxitos desportivos apenas porque houve um treinador brasileiro que, tal como eles, decidiu falar mal do Porto... 



3 comentários:

Anónimo disse...

O problema é que aqui em Portugal o
mal já vem de cima!.. que dão sempre os maus exemplos.
Quando um governante é
incompetente, e farta-se de fazer asneiras, não tem a coragem de pedir desculpas e de se demitir.
No Japão tudo é diferente, são os governantes (responsáveis) que dão o exemplo e povo confia e trabalha. São outro povo, outra cultura,

O PORTO É GRANDE VIVA O POPRTO.

condor disse...

Ora,ora!Os Japs são uns nabos!Nós os tugas é que somos espertos!
É ve-los(las) a assapar nos seus reluzentes audis mercedes ou bms,sim que os jeepes já não são cool,e os cães a ladrar!
Os japs só trabalham e comem sushi!

Dragão Maronês disse...

É! Eu também li o artigo do Expresso e não posso concordar mais com ele.
Se há país que não sai da cepa torta ( não, não é do Restaurante da Foz do Tua) somos nós. Andamos há séculos sempre a defrontarmo-nos com os mesmos problemas.
Não há meio de aprendermos ou de ganhar juízo.