18 outubro, 2011

Diálogo improvável, com factos reais

Zé Povinho
O  (Zé)Povo encontra o (P.P.C.) Governo, e dispara:                       

-Senhor Governo, o senhor é um aldrabão!

Governo
-Bem, vou fazer de conta que não ouvi. Quer tratar-me como deve de ser?

Povo
-Tá bem, Sr.Governo, então o senhor não é um aldrabão, é um doutor que falta à verdade. Está melhor assim?

Governo
-Se não retirar o aldrabão mando-o já prender, por desrespeito à autoridade!

Povo
-Autoridade? Que autoridade? A sua, ou a dos seus colegas DL's?

Governo
-DL's? Do que é que você está a falar, Povo? De Disk Jokeys?

Povo
-Dos seus amigos Duarte Lima e Dias Loureiro, ambos senhores muito doutores. Foi com eles que aprendeu a arte de exercer a Autoridade?

Governo
-Não misture as coisas nem as pessoas Povo, por favor e... modere-se. Ninguém deve acusar sem  provar.

Povo
-É verdade, Sr. Governo. Mas eu leio os jornais, procuro as fontes, desconto os excessos, avalio os factos e depois concluo. E um desses factos, é o histórico de impunidade de políticos suspeitos por fazerem coisas muito feias... O Sr.Governo terá por acaso consciência do que está a fazer ao país?

Governo
-Estou a salvá-lo da desgraça a que Sócrates e outros Sócrates antes dele, o levaram. São medidas duras, mas inevitáveis, para salvar o país da bancarrota. Agora, temos de fazer sacrifícios, a Troika está aí...

Povo
-Temos? Por que é que se está a incluir nos sacrificados se sou eu quem vou ter de apertar o cinto? Que mania essa que vocês têm de puxar ao altruísmo comunitário quando me querem gamar qualquer coisa.

Governo
-O Sr.Povo não lê os jornais? Não conhece a realidade global? Ignora as medidas draconianas que estamos a  tomar?

Povo
-Sim, sim, e muito justas! Uma delas foi taxar uns milhões à Banca e aos milionários,  que vão ter de abrir os cordões à bolsa. É de Homem! Mas, aonde é que isso está escrito? Já foi decretado?

Governo
-Está a ironizar comigo Sr.Povo, e continua a tratar-me com pouco respeito. Não abuse da sorte...

Povo
-Respeito? Por um aldrabão? Ah...perdão, queria dizer, por um inverdadeiro? Respeito?Lembra-se do que me prometeu e o que dizia do Sócrates? Ainda não lhe disseram que já está a imitá-lo? Lembra-se do que disse sobre o IVA? Sobre os impostos, sobre a tributação à Banca e do 13º mês?

Governo
-Pois, mas eu não fazia ideia da dimensão da dívida, não é...A coisa está muito pior do que imaginava.

Povo
-Se não sabia, não prometia. Quando é que vocês aprendem a ser Homenzinhos, sérios e responsáveis?

Governo
-Já percebi que consigo é impossível falar, são sempre os mesmos populistas.

Povo
-Lá vem você com a ladaínha da praxe. Oiça, você não tem vergonha da sua falta de vergonha?

Governo
-É você quem o diz, e a Polícia é já ali...

Povo
-Não aldrabão, sou eu quem acaba de lho provar. Eu sou o Povo, fui eu que o elegi. Em Democracia você está ao meu serviço. Nunca ninguém lhe disse isso? Por que não se demite?

Governo
-Lá está você outra vez a insultar-me. Diga antes, inverdadeiro, soa melhor. Olhe, não me demito porque em Portugal, isso é visto como uma fraqueza, uma palermice, coisas de burros. Além disso, você conhece algum 1º.Ministro que se tenha demitido?

Povo
-Humm! Deixe cá ver. Pensando bem, não me lembro...Faz sentido, vocês de facto são todos iguais na originalidade. Oiça Sr. Governo, quer um conselho?

Governo
-Diga.

Povo
-Não fuja da Troika.

Governo
-Por quê, Povo?

Povo
-Porque me palpita que tanta austeridade e tão mal aplicada, só pode dar em merda (desculpe-me o vernáculo).

Governo
-É a sua opinião. Mas afinal, por que é que me aconselhou a ficar perto da Troika?

Povo
- É para ver, Sr.Governo, se antes da hecatombe atingir o país, os cavalos lhe passam por cima.

6 comentários:

dragao vila pouca disse...

Rui, muito bom, sempre a mesma conversa, todos fazem o mesmo, já o Sócrates quando chegou, disse: ei pá, isto está pior do que eu pensava. Toca a aumentar o Iva e os impostos. Este faz igual e o nosso drama é que quem vier a seguir, se isto ainda se aguentar, vai dizer o mesmo.
A de cortarem os subsídios a quem trabalha e manterem as pensões vitalícias dos ex-políticos, é de compêndio!

Abraço

Rui Valente disse...

Medíocres, medíocres, sempre medíocres. Não há forma de subirem de nível.

Aldrabões :-))

alex disse...

vamos todos para a politica .

manuel moutinho disse...

Passam a vida a prometer coisas e os parolos sempre a cair,quando o povo abrir os olhos já vai ser tarde para todos nós,porque eles estão sempre garantidos há sempre um Cabo Verde para os acolher|!

condor disse...

Esqueçam!Isto não tem solução!Portugal é um Titanic onde alguns bem intensionados mandaram ligar as bombas de drenagem!Este orçamento é apenas isso,uma bomba de drenagem num Titanic com um enorme rombo!Esforço inutil!O melhor que se pode fazer é cada um tratar da sua salvação!vários politicos já o fizeram!Durão Burroso,Tono Guterres,Vara,Loureiro e o nosso ultimo primeiro ministro o Sr José Pinóquio que está segundo consta a estudar filosofia bruta em Paris!Filosofia bruta a que diz que a puta é filha da vida e a vida é filha da puta!Pelo menos para alguns!Enfim,uns belos ratos!Mas há mais!Eu é que não me lembro deles todos,pois são tantos!Ah!Não se preocupem senhores naufragos,o iceberg é enorme e vai afundar muito paquete de luxo que crusa este oceano de pouca vergonha que é esta Europa podre!Nem os maiores e mais luxuosos como a frança do incompetente e ridiculo Sarkozi ou a Alemanha da chanceler que volta e meia diz um disparate vão escapar!
É o fim da picada gente!|A solução é comprar um baralho novo e dar cartas outra vez!
Da-se!!!

Anónimo disse...

Você é obra... está muito bem feito, mas, cuidado com os pidescos deste governo!.. ando por aí um senhores ameaçarem os que são contra ao seu iluminismo governamental.
Claro que estes senhores não passam de uns lambe/cus da Troika. São tão bons ó pior que o louco do Sócrates e seus mochachos.
Estão a ir longe de mais com o nosso povo, e até com aquilo que a Troika pretende, são mais papistas que o papa.
Fazem do povo números, querem que se morra para poupar uns cobres, estão a tirar trabalho, há fome em Portugal em alguma classe média. Enfim não passam de uns aldrabões, incompetentes com sede do poder.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO.