06 novembro, 2016

Quem não sabe matar, arrisca-se a morrer

Nem vou perder tempo a elogiar o empenho da equipa ou a própria exibição,  porque tudo se diluiu nos últimos minutos de prolongamento, deitando por terra tudo o que de bom tinha sido feito até ali e a possibilidade de encurtar a distância para o clube do colinho.

É incompreensível meter um jogador que tem pautado as últimas exibições pela mediocridade numa altura em que importava segurar a victória com unhas e dentes,sem correr riscos. Pois foi isso exactamente que fez Nuno Espírito Santo ao fazer entrar Herrera um jogador bipolar e errático. Podem-me dizer que Nuno quis-lhe transmitir confiança, mas se essa foi a razão não era este o momento para o fazer. Resultado, quando Herrera, em vez de chutar para longe a bola para o campo adversário, decide arriscar a gracinha de conquistar um lançamento chutando-a contra as pernas de um vermelho no sentido da nossa baliza, o melhor que conseguiu foi o canto que deu o empate a um adversário que não o merecia e que poucas oportunidades de golo tinha criado durante os 90 minutos regulamentares.

Quem perdeu foi o treinador, na única decisão errada que cometeu ao meter Herrera num momento tão importante como aquele. Assim, não!

7 comentários:

Soren disse...

Nuno falhou em todas as substituições. Medroso, perde o ascendente no jogo quando faz a primeira substituição.

Herrera foi o que é quase sempre, mau. É um bom profissional, mas um péssimo jogador.

Perdemos por manifesta falta de sorte e de classe na finalização. Jogamos muito mais que os vermelhos ladrões.

Rui Valente disse...

Já nem vou tão longe Soren, para mim, a principal asneira foi a entrada de Herrera num momento tão decisivo. Havia jogadores que já estavam a acusar algum cansaço, por isso, não me choca a entrada de Layún, nem mesmo de Ruben Neves (o Oliver estava estourado). Agora Herrera? Nem que fosse o Sergio Oliveira ou o Evandro. Herrera é o jogador mais bipolar do plantel, ninguém pode negá-lo. É inadmissível um lance daqueles num momento tão delicado. Bolas, o Nuno não conhece as características dos seus jogadores? Não sabed que Herrera é psicologicamente débil?

Anónimo disse...

Tem sido isto marcar e recuar para defender o resultado.. Treinador medroso sem capacidade para treinar o Porto com 3 substituições conseguiu destruir o que de bom tinha sido feito a equipa recuou cada vez mais a cada substituição convidamos o adversário a atacar, como foi com o brugge como foi com o Copenhaga..

Guilherme de Sousa Olaio disse...

Estou ansioso por Janeiro e pela possibilidade de ser aproveitada a tal "janela", tão grande, que por ela passe o inenarrável Herrera a caminho sabe-se lá de onde.
Estou careca de fazer sentir o quão pernicioso se torna para a equipa, a utilização dum indivíduo que antes mesmo de entrar em campo aos 85 minutos, já se encontrava a esticar as meias, num gesto que se tornou para mim um tique que pretende esconder a sua incapacidade técnica e fragilidade psicológica.
Nisto não repara NES. Se repara e não reage é porque está obrigado à utilização do elemento por força de obrigação profissional.
Assim sendo, mais um campeonato que se foi e do qual se despediram ao vivo 47.500 Portistas.
Cumprimentos

Rui Valente disse...

Ontem, ouvi um comentário que me deu que pensar, já que não acompanho o trajecto de Herrera na selecção mexicana. Dizia-se simplesmente que o modelo de jogo do FCPorto não encaixa no Herrera, que ele é bom nos passes longos e errático nos curtos. Há alguma verdade nisto, mas essa opinião não resolve o problema, só o resolve se desencadear uma decisão, que é despachar o jogador para o México.

Quanto ao treinador, demonstrou mais uma vez que não grande jeito para a função. Mostrou ser um treinador inseguro e pouco assertivo. As s/ substituições não funcionaram, pelo contrário, ressuscitaram temores "antigos", e ao lançar Herrera foi a prova de que não tem capacidade para distinguir um jogador lúcido e confiante de um jogador inseguro e desastroso. Como o treinador, ao que parece...

Assim, repito, nem com árbitros honestos. Por falar em árbitros, mais um penáltie roubado, como manda a típica ladroagem do regime.

Deacon Blue disse...


Boas,

O jogo jogado de ontem foi porventura o melhor desta epoca!

Cumpre no entanto ter presente que o clube de carnide teve sobretudo ums postura defensiva pois a vantagem pontual a isso permitia (tentaram surpreender no inicio do jogo mas isso foi meramente casual...).
Mesmo assim, os jogadores do FCPorto tiveram quase sempre a atitude correcta e isso é que importa!
Quer se queira quer nao, assim que eles levaram o primeiro, a historia do jogo foi mudando por culpa deles e nossa que fizemos alteraçoes dando sinais de medo...

Sobre o Herrera já disse tudo e por respeito que devo ao ser humano nao digo mais nada!

Problema?
Quem nos garante que no proximo jogo vamos jogar igual?
Isto é o que nesta altura me apoquenta! Todavia, nao creio precipitado concluir que a equipa esta muito melhor na defesa e no passe, está mais segura! Haja a atitude de ontem e creio que o caminho future pode ser melhor...

Abraço
DB





Anónimo disse...

Nada está perdido diz-se por aí. Acho no entanto importante atentar que no ano passado o benfica perdeu 14 pontos em toda a epoca. Este ano ainda so perdeu 4. Nos ja perdemos 9... Claro que isto varia de uma epoca pra outra mas ou o porto faz um campeonato imaculado de hora em diante ou o campeonato cedo sera entregue, nao vale a pena iludirmo nos.

Paulo