25 janeiro, 2018

Fado: "Isto é uma ordem!"

Quero escrever um poema

Possivelmente um pouco comprido
Porque me vou por na pele dum bandido
Quero adulterar a poesia
E fazer uma combinação de palavras
Verdadeira, embora dura e fria
Completamente despida de amor
Porque me vou por na pele dum corruptor
Sei que o resultado vai ser degradante
Porque vou vestir a pele dum narcotraficante
Sei o que escrevo porque não estou demente
Porque vou vestir a pele dum presidente
Sei que este é um trabalho sem ter esplendor
E nunca o pode ser porque trato aqui dum ditador
Um tipo cheio de dinheiro mas que é maltês
E que apodreceu o edifício do futebol português
É muito rico mas faz figura de urso
E como outros o fazem, preparo-lhe este discurso
Que começa desta forma desastrada e desordeira
Como não podia deixar de ser, desta maneira:
-Atenção benfiquistas
Não façam caso das notícias com verdade
Ordeno-vos que sigam apenas as minhas pistas
Só escrevem a verdade os maus jornalistas
E há por aí alguns jornais e revistas
Que ao nosso clube tentam denegrir
Mas eu tenho o controlo de tudo e continuo a sorrir
Acima de tudo não liguem aquelas notícias
Que descrevem as minhas atrozes sevícias
Não escutem o mentiroso do Francisco J. Marques
Que devia andar era a arrumar carros nos parques 
Se tiverem o arrojo e a pouca vergonha
De mudarem para o Porto Canal
Eu dou-vos um tratamento que vão parar ao hospital
Sou neste momento o dono deste império
E falo a sério muito embora eu ande longe de ser sério
Adiram todos os que ainda não o fizeram à Benfica TV
E se não o fizeram têm de me explicar o porquê
Comprem o Record e sobretudo A Bola
Nem que depois se sintam avariados da tola
A TVI24 é o melhor canal do país
Porque é controlado pelo José Eduardo Moniz
O que se diz por aí sobre a famosa porta dezoito
Não passa duma intrujice e duma aleivosia
Aquilo é apenas a porta da nossa drogaria
Aquilo que se diz sobre missas rezadas pelos nossos padres
É falso, porque os visados são apenas nossos compadres
Os que dizem que eu controlo o governo, a justiça desportiva
Os meios de comunicação, feia invenção,
O conselho de arbitragem, a federação e a liga
Tudo isso não passa duma cantiga
Eu é que sei manter a nossa imensa chama bem viva
Os que assim falam decerto enfrentarão castigos
Porque me invejam por eu em todo o lado ter imensos amigos
Por vezes há um ou outro doutor
Que me pede bilhetes porque já me fez algum favor
E eu respondo com elevação e educação, qual corrupção?
Por isso benfiquistas vos ordeno porque nunca é demais
Estão proibidos de ler certos jornais
Por isso vos digo incondicionais lampiões
Tenho cuidado com certos canais das televisões
Quero que cada benfiquista durma descansado
Porque o penta-campeonato já está comprado
E para terminar em beleza
Tenho a certeza
Todo o lesado do BES que seja um anormal
Não se esqueça de ir festejar para o Marquês de Pombal

Enra Bandoa Guias


(Extraído do Baluarte Dragão)

Eliminar

2 comentários:

Anónimo disse...

É de um poeta que faz uma poesia para o Fado do Esgamanço, regado por um bom vinho de garrafão da ramada de vinha amaricana, para se comer um bom Chouriço bem vermelho em convívio na casa do benfica no estádio luz, cantado por um ceguinho sócio o Seis Milhões acompanhado à viola por o Vieira Caloteiro e à guitarra pelo Guerra banhas.
Este é o verdadeiro fado que os portugueses têm que gramar.

Abílio Costa.

Anónimo disse...

Os Miseráveis.
Portugal:
Precisam-se de verdadeiros Estadistas, verdadeiros Governantes, que não misturem política com futebol, vão à bola ver o seu clube do coração mas que não se vão sentar junto a ladrões, caloteiros, mafiosos e fazer favores. Não queiram fazer de Portugal uma Republica das Bananas.
"Tudo a Bem da Nação e Não Contra A Nação".