09 março, 2018

Se...


 

... em 1974 me dissessem que o 25 de Abril ia acabar com a censura política, e com a liberdade de opinião, mas que essa liberdade não privilegiaria o direito a ninguém de conspirar, e caluniar publicamente terceiros, eu teria apreciado, e agradecia.

Mas, se me tivessem prevenido que não ia ser assim, que até os políticos iam poder comentar futebol nos mídia como qualquer non-name boy fanático, sem serem imediatamente irradicados da política, teria preferido que a revolução não tivesse acontecido. 

Da mesma maneira, nunca ia acreditar em tal "democracia", se, tal como hoje acontece, me  avisassem que a cidade do Porto nunca mais ia ter direito a jornais, rádios (e televisões) autónomos e ser espoliado dos poucos que ainda tinha. A isto juntaram-se sedes de bancos (e ainda há quem acredite no regime actual)...    

Ontem, pela primeira vez, ouvi Francisco J. Marques chamar à liça o Governo, responsabilizando-o por tudo o que está a acontecer no futebol e de não responder às exposições que o FCPorto  tem dirigido ao IPDJ e à Secretaria de Estado do Desporto.

Pouco a pouco, acabam por fazer aquilo que já ando a propôr há mêses...

Ainda bem. Vale mais tarde que nunca.

5 comentários:

Anónimo disse...

Com esta passividade do Governo às claques vermelhas não legalizadas, a um caloteiro da banca presidente do Clube do regime que faz terrorismo, espionagem à justiça, jogos manipulados e ainda não foi preso, só pergunto, Será que se tem tem que fazer outro 25 de Abril a valer para por estes pulhas a trabalhos forçados ou vamos continuar a ser uma ilha de Piratas.

Abílio Costa.

Anónimo disse...

A impunidade vermelha só mostra que a nossa democracia só o é de fachada. É inadmissível assistirmos ao branqueamento de todos estes crimes pelo silêncio dos governantes e por uma CS aprisionada pelo poder vermelho. Se nada disto tiver consequências só nos resta mudar de país.

Anónimo disse...

O PADRINHO.
Os criminosos de verdade moram no estádio da Luz, para já à solta.
Mandasse um pequeno ladrão para a cadeia e querem fazer de um grande bandido um governante da nação.

irredutivel disse...

O FJM pode esperar refastelado numa poltrona por algo que os palhaços que nos governam possam fazer contra esta pouca vergonha que assola a sociedade cá da parvónea! Tão refastelado como os ditos estão em pleno camarote presidencial do estádio da luz!

Anónimo disse...

O PADRINHO.
Quando a Balança não é aferida quando a espada já não corta não há Justiça.
Quando uma Instituição grande como o Clube do Regime que já anda a roubar há muitos anos, e ainda em pleno século XXI numa democracia aparece um analfabeto já com algum historial tipo Estalinista, que quer derrubar, matar todos os adversários e gente que gravita perto dele, estamos perante um Killer ou um psicopata.
O último discurso do Coiso, é de quem já está na agonia perante os seus e os outros.
Eu não queria que fosse a justiça divina a castiga-lo, mas sim a Justiça do Homem amarra-lo nos calaboiços.