01 outubro, 2009

Recordistas do patriotismo

O centralismo está sempre a surpreendernos. Se dúvidas existissem quanto à fragmentação do país e da coesão nacional, caso a regionalização se realizasse, basta passar aqui os olhos pelo jornal centralista "desportivo" Record para as dissipar. A imagem da capa denuncia melhor do que mil palavras o sentimento «patriótico» desta garotada a quem é dada liberdade para fazer e dizer o que quer, sem olhar a meios. O que não fariam se fossem anti-patriotas!
Os nossos "inimigos" espanhóis colocam no El País, jornal de referencia do país vizinho, esta imagem do FCPorto do jogo de ontem. Patriotices.

5 comentários:

Anónimo disse...

POis é: nós é que temos mentalidade
provinciana.

Mas toda esta CORJA, que trabalha
para esses pasquins de Lisboa, não
passam de uns chauvinistas porcos.

Apetece-me dizer:eu, com gente como
esta:já não quero a regionalização
quero é independência.

O PORTO È GRANDE VIVA O PORTO

António Alves disse...

Caro Rui valente,

não perca tempo nem ganhe stress com estas coisas. eu sou como o Albero João: não me identifico com o rectângulo. :-)

Anónimo disse...

Diferendo com a Euroárea
Câmara de Lisboa salva Benfica
Por Graça Rosendo

A Câmara Municipal de Lisboa aprovou o projecto do Benfica para a Urbanização Sul, na zona do Estádio da Luz, que tinha estado na origem de um dos diferendos do clube com a Euroárea, avança a edição do SOL desta sexta-feira


Com esta decisão, caem por terra os argumentos invocados por esta empresa para executar o clube judicialmente por causa de uma dívida no valor de 2,5 milhões de euros. A Euroárea comunicara ao Benfica, em Julho, que ia executar a letra por não terem sido cumpridos os prazos do acordo estabelecido com o clube para pagar essa dívida. Nesse acordo, estava incluído o compromisso de o Benfica conseguir da CML um aumento da capacidade construtiva na referida Urbanização Sul.

O clube levou a proposta à Câmara em Junho, que a chumbou. Mas no dia 31 de Julho, na última sessão antes de férias, e na sequência de uma reclamação do Benfica, a proposta foi de novo sujeita a votação e acabou por ser aprovada – com os votos favoráveis de todos os vereadores socialistas e dos independentes eleitos na lista de Carmona Rodrigues.

"Sol"

Rui Valente disse...

Caro António Alves,

você tem razão, mas - como diz o povo - o que é demais é moléstia.

É que o meu sentimento de repulsa já nem sequer vai para esta classe ordinária de pseudo-jornalistas, vai direitinho para os mais altos "responsáveis" de uma nação cujo signiicado eles ignoram completamente o que seja.

Anónimo disse...

E que tal lerem no blogue REFLEXÃOPORTISTA o artigo - A história mal contada de uma “testemunha normal” - ?

Gostava de ver tal artigo aqui "discutido".