27 maio, 2011

E porque sou nortenho, a minha alternativa é...


                                                                  ...PDA/MPPartido do Norte!
Que Portugal está de rastos, só não vê, quem não quer. Que Portugal tem um primeiro ministro irresponsável e compulsivamente aldrabão, só quem for ingénuo, ou dever favores ao Partido Socialista, é que não o reconhece. Agora, o que muitos talvez não estariam à espera, é que no seio de todos os  partidos da oposição, não emergisse um único, com um projecto de governo  credível e inovador, capaz de conduzir o país a bom porto. Naturalmente, que esta não é a opinião daqueles que estão habituados a conviver com a hipocrisia, e a ver nela virtudes que por inconfessáveis razões só eles descortinam. Mas, não é a esses oportunistas que me dirijo, é para quem ambiciona mais para o país e o quer governado por pessoas realmente idóneas e com dimensão humana bem mais convincente que aquela que, sistematicamente, nos vem sendo imposta  no cardápio das campanhas eleitorais.   

Se Sócrates não presta, Pedro Passos Coelho não serve. Se Paulo Portas não é apenas uma versão mais sofisticada de Sócrates, então não faço ideia do que seja Paulo Portas. Dos outros partidos, como já aqui escrevi noutros artigos, pouco mais resta que a clássica contestação  ao Governo. Ideias programáticas para se constituirem como alternativa, é que não há meio de apresentarem. Limitam-se a fazer aquilo que o cidadão comum já faz, ou seja, constatar factos. Ainda não perceberam [ou não querem perceber] que têm de fazer muito mais. Nós, comuns cidadãos, fazemos quase o mesmo, ou até melhor, e não recebemos nada por isso, nem temos cadeira na Assembleia da República... 

Mas não se pense que é sob a influência dos media que percepciono a impreparação de Passos Coelho,  - porque os media também não são de fiar -, é pelos sinais que de facto ele vai deixando cada vez que abre a boca. Além disso, Passos Coelho, revelou não estar apto para escolher a entourage necessária a uma nova imagem. Passos Coelho é novo, mas apesar disso, começou a pré-campanha rodeado de velharias e incompetentes, quando foi buscar Eduardo Catroga para debitar sentenças economicistas sobre os PEC's e a entrada do FMI. Um erro crasso, para quem precisava de arrancar bem... Segundo erro: foi ao baú desenterrar um assunto já resolvido, e que ainda por cima serviu [sem grande sucesso, diga-se], de arma política a Paulo Portas, que foi  a questão da legalização do aborto, já referendada. Que diabo, está assim tão estéril de projectos o PSD para ir às velharias levantar este não problema? Não, não serei eu que desperdiçarei o meu voto nestes protagonistas.

Pobrezinho, mas honrado, é no Partido do Norte que eu vou votar. Nem mais. Primeiro, porque é o único cuja programação visa os interesses do Norte, e o único que se propõe colocar na agenda do dia a Regionalização. Segundo, porque é um Movimento novo, sem resquícios do passado. Terceiro, porque me sinto parcialmente responsável por encorajar Pedro Baptista a avançar. E por último, porque não confio nos partidos do arco do poder. Já lá estiveram, e não mostraram nada!

Além de mais, o meu voto no Partido do Norte, não será um simples voto de protesto, será essencialmente, um voto na restauração democrática.

7 comentários:

portodocrime disse...

eu também.
Abraço

renato disse...

Completamente de acordo com o seu post Rui.

O que é dramático neste país é ter o governo e a oposição que tem!Andam há 37 anos a governar-se, o país a regredir,e os cidadãos a terem a sua vida cada vez mais dificil.

Eu também voto PDA (Movimento Partido do Norte) porque acredito que defenderão a nossa Região.

Vamos votar PDA para ver o inicio do fim da colonização do terreito do paço.

dragao vila pouca disse...

Eu também vou votar no PDA/MPPN.
Não ganham, claro que não, mas quem dá a cara, sem meios, sem apoios, sem tropas; luta em circunstâncias muito difíceis, em nome de um ideal; merece ser apoiado e incentivado, sempre, mas ainda mais, quando se olha e se vê apenas um deserto.

Abraço

Anónimo disse...

Meu caro: é o meu voto certo.
Primeiro porque sou do Norte e um regionalista convicto, e depois também, a restante escumalha dos outros partidos da Assembleia da Républica são sempre os mesmos, e é por isso que este país está na merda.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO

Portucalense disse...

Eu votarei Partido do Norte.
Mas acho que o facto de não ter conseguido concorrer em listas proprias pode ser penalizante.

Rui Valente disse...

Pelo menos, a nós,ninguém nos pode acusar de votar no escuro, já que mais escuro que votar nos partidos que já conhecemos, é impossível.

Nós, ousamos dar uma oportunidade a quem ainda não pôde mostrar o que vale, nós ousamos arejar a política. Se o vamos conseguir ou não, aí a responsabilidade já não é nossa, e é porque outros resolveram reapostar na mediocridade.

Esses sim, é que não vão ter qualquer autoridade moral para se queixarem da repetição de pecados antigos...

zangado disse...

Como portuense e nortenho convicto e perante as listas de deputados pelo distrito do Porto que não me garantem uma efectiva e empenhada defesa do Porto e do Norte, vou votar na lista do PDA/MPP pois sei que Pedro Baptista foi um dos poucos deputados do Norte que me lembro de terem defendido o Norte e os seus valores perante o centralismo e colonialismo lisboetas que continuam a escolher lacaios obedientes para se candidatarem em quase todas as listas candidatas do resto do País, tal como nas outras eleições anteriores. É pena é o seu ainda relativo desconhecimento por parte da maioria da população e o problema do voto útil pois quem não quer Sócrates tem tendência a votar PSD, mesmo que não goste de Passos Coelho.