26 novembro, 2016

FCPorto, pequenino, pequenino

Neste momento, só me apetecia dizer uma coisa, que era perguntar ao senhor Pinto da Costa se não se importaria que eu aproveitasse a expressão usada por ele próprio há dias , quando disse que os árbitros só iam marcar penalties a favor do FCPorto quando os adversários partissem uma perna a um dos nossos jogadores,  na versão adepto/presidente. 

Por outras palavras, se ele estará há espera que o FCPorto fique outra vez arrumado de todas as competiçoes - que para mim é tão grave, como partir uma perna - para admitir que está a mais no FCPorto e apenas a contribuir para nos deixar profundamente decepcionadas com a triste figura que anda a fazer, e sobretudo pelo mal terrivel que nos está a causar.

Sobre a exibição da equipa, foi um nojo. Não houve equipa, nem treinador. Não digo mais, nem é preciso.

Sem líder, não há FCPorto, não vale a pena alimentar ilusões, eu nunca as alimentei.

5 comentários:

Anónimo disse...

Rui, que dizer de tudo isto, desta miséria franciscana, quando o presidente do FCP já passa a ser um empecilho.
O treinador é confuso e a equipa anda toda baralhada, tudo a monte, o discurso é pobre e sem sentido.
Já saímos da taça e o campeonato a partir de hoje é miragem. Já nem os árbitros nos respeitam, chegamos ao que chegamos, porque temos alguém ou seja um presidente e agora um treinador que não existem.
Vai ser muito difícil mandar o treinador embora e o presidente não sai porque, ainda tem os Super Dragões e alguns lambe botas que o protegem e não o encostam as cordas! Vamos haver até quando.

Abílio Costa.

Rui Valente disse...

É como digo, Abílio, ele quer sair pela porta das traseiras.

rbn disse...

Vamos ser honestos.

Antes os adversários viam do outro lado Deco, Hulk, Falcao, Derlei, Moutinho, Mario Jardel, Lucho, Fernando Reges, Otamendi, Bruno Alves, Aloísio, Jorge Costa, Maniche, Raul Meirelles, e a lista é longa, quase interminável...

Hoje os adversários vêem do outro lado Jotas, Depoitres, Bolys, Herreras, Evandros e Varelas...

Ora bem, vendo estes do outro lado, qualquer treinador ou jogador de meia-leca de qualquer time de meia-leca vai chegar à conclusão que a maioria dos que ali estão não são muito melhores que os nossos, nem de perto nem de longe...
que não há ali nenhum fora-de-série...
que não há ali ninguém que resolva jogos sozinho...
que não há ali nenhum bicho-papão...
resumindo, não metem medo...

Como não metem medo, qualquer treinador meia-leca de qualquer time meia-leca vai chegar à seguinte conclusão: vamos jogar olhos nos olhos, vamos irritar, vamos enervar, vamos meter 2 autocarros, vamos fazer anti-jogo e ficar à espera do erro para tentar um golito fortuito...

E assim, os jogadores dos tondelas e aroucas desta vida quando jogam contra nós, fazem verdadeiros jogões de atitude, de entrega, de luta...ontem foi a vez dos grandes craques de classe mundial como florent, abel camará, vitor gomes e etc ( que levaram um verdadeiro baile do boifica no mesmo restelo e podiam ter sido goleados por 5 ou 6 já na 1ª parte ) assustarem o Porto...o MVP do jogo foi andré sousa, outro grande craque de classe mundial...

Vamos ser honestos, este plantel do FCP podia perfeitamente ser de um Braga, de um Guimarães ou clubes deste quilate, não é plantel de um clube de top.
Casillas é o único de classe mundial, mas não marca golos...

E pra terminar, se passarmos aos 8ªs da champions, porque os milhões são sempre importantes financeiramente, desportivamente o que lá vamos fazer com estes jogadores e este treinador?
Levarmos um goleada histórica e passarmos vergonha?

Rui Valente disse...

rbn,

a honestidade é um factor importante, em tudo na vida, pelo menos para mim. Quando falámos de uma sociedade desportiva, é a mesma coisa, e tem de começar no sentido ascendente até aos escalões mais baixos da hierarquia. Outra coisa, igualmente importante, é a competência. Se tivermos de admitir que o problema está nos jogadores (que quanto a mim, não está, em termos absolutos), onde estará a desonestidade aqui por reconhecermos que o plantel não joga e o treinador não treina como deve? Quem escolheu o treinador? Então, não é Pinto da Costa quem manda e decide? Não podemos exigir responsabilidades iguais, para hierarquias diferentes, isso é destruir completamente a ordem natural das esacalas sociais. Logo, não é uma questão de desonestidade, mas sim de incompetência que a partir do tôpo gera o habitual efeito dominó e leva tudo o resto por arrasto.
Agora, talvez não haja o mesmo cuidado (e para mim não há)com a contratação de treinadores e jogadores, e é por aí que devemos começar a avaliar a situação.

Anónimo disse...

Costa do Castelo
Não estamos a falar de escolhermos 11 de cada lado e muda aos 6 e acaba aos doze, não vamos dizer que maduro tinto é vinho do Porto.
O FCP tem uma hierarquia onde há um presidente, não é um clube mija na escada qualquer, e quando o presidente assume que tudo que ganhou é da sua competência (quando era mais novo e mais capaz), porque é que hoje quando é mais velho e não é tão capaz, não assume os erros!... Desde de escolhas de treinadores e de jogadores, a passar, por um clube que vendia bem e tinha dinheiro e hoje compra mal e vende pior, deixando o Clube quase teso, mas, tira sempre a água do capote para cima dos outros. Isso de vir com paninhos quentes já não pega.