13 fevereiro, 2009

A Blasfémia, ou a grande Cabala?

Alemães reduzem adeptos do Benfica a menos metade

"O Benfica é o clube mais popular em Portugal, com 2,2 milhões de adeptos, segundo um estudo da SPORT+MARKT, que reduz a menos de metade o número de simpatizantes contabilizados pelo Instituto Nacional de Estatística. (...)"

"De acordo este estudo, o Benfica detém 2,2 milhões de adeptos, mais 900 mil adeptos do que o FC Porto (1,3 milhões), segundo classificado na popularidade nacional, e o dobro que o Sporting, terceiro luso (1,1 milhões). (...)"

4 comentários:

dragao vila pouca disse...

É pá, não pode ser verdade...estes alemães estão loucos!

Rui Valente disse...

Então não sabem que os alemães são conhecidos pela "falta de rigor".

Os BMWs, os Mercedes,e os Audi, são famosos pela falta de fiabilidade, não é verdade?

Anónimo disse...

Foram precisos estrangeiros para repor a verdade ???!!!

Anónimo disse...

Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009

Quase quatro milhões desaparecidos

Manda a justeza e o rigor que faça um novo post para emendar um anterior, que remetia para uma notícia de O Jogo Online no passado dia 11. É que o Expresso Online de hoje destaca uma peça da Agência Lusa, também de hoje, que ressalva e rectifica os números da notícia anterior, embora ambas com a mesma fonte: a empresa alemã de marketing "Sport+Markt". E o que dizem as notícias de hoje? Que afinal há 2,2 milhões de adeptos benfiquistas em Portugal, 1,3 de portistas e 1,1 de sportinguistas.
São, porém, números que reforçam a minha opinião. Nada me move contra o Benfica, nem contra o Sporting e apenas uma saudável irracionalidade - como todas as paixões o são - me move a favor do meu clube, o FC Porto. Mas são números que, enquanto cidadão e nortenho, me fazem reflectir sobre o excesso de zelo para com as virtudes dos vermelhos de Lisboa e o excesso de desconfiança para com as virtualidades dos azuis/brancos do Porto.

Trabalhei em jornais durante mais de 20 anos, permaneço ligado ao mundo da Comunicação e do Marketing e passo a vida a ouvir - aquilo que não se diz declaradamente aos leitores e aos consumidores - que os operadores neste mercado devem dar maior protecção ao Benfica pois tem "muitos mais adeptos". Tantos "mais" que os privilégios de comunicação e marketing deveriam estar tão concentrados na Luz como as vacas são sagradas na Índia.

Ora, com estes números, a coisa parece que não tem que ser necessariamente assim. As "contas" estão equilibradas. E eu pergunto? Será que vale a pena menosprezar e tratar como provincianos mais de um milhão a Norte, e ser condescendente e paternalista com o outro milhão verde a Sul?
Tenho para mim que estes números, finalmente números conseguidos com rigor e ciência, poderão mudar a forma de olhar as coisas, poderão transformar-se numa ferramenta essencial para compreender melhor o fenómeno desportivo português. Para o bem ou para o mal.

PS. Agora importa perceber quais foram os critérios que prevaleceram nos questionários e interpretações do estudo do INE! Lembro-me de ter um professor que dizia: levei um frango para casa. Lá somos quatro. Comi o frango sozinho. Estatisticamente, cada um de nós comeu um quarto de frango... Como Português e Portuense, estou um bocado farto de inquéritos que só dão algumas possibilidades de resposta... a que depois chamam estudo!!!

IN Rock Santeiro (de Ant.Barroso)