11 fevereiro, 2009

Não é lisboeta, não senhor!


Manoel de Oliveira, de 100 anos, foi esta terça-feira distinguido com a Berlinale Kamera do Festival de Cinema de Berlim pelo conjunto da sua obra.
Um apontamento:
Este rijo cineasta portuense, não precisa de participar em «programas desportivos» para se dar a conhecer. É mais reconhecido no estrangeiro, do que cá. E ainda precisa menos de revelar, publicamente, até onde pode descer o facciosismo clubístico e a falta de seriedade. Este sim, é um senhor!

2 comentários:

Philipp disse...

Gostava apenas de acrescentar: e o facciosismo partidário! Há muito "boa" gente neste país que leva o "seu" partido tanto ou mais apeito que o seu clube de futebol e com consequências bem mais graves para o interesse público.
Longa vida (ainda mais!) a Manoel de Oliveira!

cumprimentos

Philipp disse...

Gostava apenas de acrescentar: e o facciosismo partidário! Há muito "boa" gente neste país que leva o "seu" partido tanto ou mais apeito que o seu clube de futebol e com consequências bem mais graves para o interesse público.
Longa vida (ainda mais!) a Manoel de Oliveira!

cumprimentos