08 dezembro, 2008

Hipocratocracia, o nosso regime

Por tradição, ou questões genéticas, este país, dá-se muito mal com o rigor e com a integridade. Para nosso desgosto, esse, não é o seu único defeito, nem o pior de todos: acrescenta-lhe sempre um ponto (como quem conta um conto). Só que esse ponto acrescido, está longe de se parecer com a cereja que alguém coloca no bolo para o embelezar; mais se assemelha ao dejecto sobre outro dejecto. Neste país, poucos assumem o que realmente são. Aqui, rouba-se, desvirtua-se, mente-se e no fim, reclama-se tratamento respeitável, quase reverencial.

Sendo assim, de futuro, veremos se consigo adjectivar com rigor algumas expressões que me parecem completamente deslocadas da sua significação original, mais que não seja para não me transformar em mais um contribuinte acéfalo da vigarice institucionalizada.

Alguém disse um dia (não sei quem foi), ser necessário inventar palavras. Eu também acho. Não sei é se terei de pagar direitos de autor pelo "invento" que se segue já que não disponho de dados para tal, mas se assim for, o eventual lesado ou lesada, só tem é que apresentar o respectivo registo da patente...

Decidi portanto, votar num nome mais apropriado à realidade nacional: Hipocratocracia! Ou seja, um regime político governado com base na hipocrisia e nos hipócritas que o sustentam. Alternativamente, também o podíamos designar por Falsocracia, mas este nome já soa a coisa mais populista, mais susceptível...
Com esta "revolução" gramatical, já não temos tantos motivos para nos indignar-mos pelas poucas vergonhas rotineiras de quem devia ser exemplar e não é, nem com o nosso próprio grau de exigência cívica. Vamo-nos assim entretendo, rindo, contando umas anedotas sobre o savoir faire privado dos nossos "mandantes", com a vantagem estratégica de evitarmos úlceras ou doenças cardíacas, libertos da ideia assassina de que, de facto, vivemos numa Democracia.


A Democracia é um mito. Ponto final.


3 comentários:

Teófilo M. disse...

Mas apesar de tudo é um mito melhor do que muitos outros.

Rui Valente disse...

E será que já esgotamos todos?

dragao vila pouca disse...

Vai ser aqui...
" Vários deputados, marcaram o ponto e foram para fim de semana antecipado."
Uma vergonha, são estes "artistas" que fazem as pessoas terem uma péssima imagem da Democracia e ficarem com saudades do passado.
Depois, ainda vem o Guilherme Silva dizer: "temos de mudar o plenário para outro dia, para evitar estas situações..."
Porque é que sobre isto, Cavaco não diz nada? Não o preocupa esta imagem do Parlamento e da Democracia?

Um abraço