21 outubro, 2009

Fernando Tavares demitiu-se da direcção do Porto Canal

O director de Informação do Porto Canal, Fernando Tavares, demitiu-se segunda-feira do cargo que detinha desde o início das emissões do canal, há três anos, confirmou esta terça-feira à agência Lusa o próprio.

"Demiti-me mas, para já, não quero adiantar as razões", acrescentou Fernando Tavares.
O jornalista, que era responsável pela informação do Porto Canal desde a sua fundação, esteve anteriormente ligado ao processo de formação da NTV e foi, durante 11 anos, jornalista da TSF.
Fernando Tavares trabalhou ainda para a RTPN e foi um dos criadores do programa desportivo da RTP "A Liga dos Últimos".
Em Setembro, o director-geral do Porto Canal, Bruno Carvalho, cessou funções e assumiu a direcção de Conteúdos e Grandes Formatos da Media Luso.
Bruno Carvalho foi substituído pelo realizador Juan Figueroa, que já integrava a estrutura do projecto.
A Media Luso, uma participada do grupo espanhol Media Pro, é accionista maioritária do Porto Canal.
O Porto Canal iniciou as suas emissões a 29 de Setembro de 2006, apresentando uma grelha com 24 horas diárias de transmissão televisiva.
[Fonte JN]
OBS.-Vamos lá ver se esta notícia é apenas a sequência de um desajuste salarial, ou se o prefácio de mais uma golpada centralista. Estejamos atentos.

5 comentários:

portodocrime disse...

Amigo Rui Valente.

Eu vou mais pelo "ajuste salarial".
mas convenhámos,
é menos um benfas no Porto Canal.

Abraço

dragao vila pouca disse...

Ó Rui, pode ser mais uma jogada centralista, mas de quem é a culpa? Porque é que o Belmiro investe tanto no Público a fundo perdido e não investe nada num projecto de televisão em condições para o Norte?

Um abraço

Rui Valente disse...

Caro Frank [PortodoCrime],

eu supunha que ele era portista, e não penso estar enganado.

Vamos aguardar pelos próximos episódios.

Abraço

Rui Valente disse...

Vila Pouca,

Essa é a grande espinha encravada que tenho com Belmiro de Azevedo, mas repito o que já escrevi outras vezes:

não nos bastam grandes empresários, ou grandes políticos, precisamos de Homens sem medo e com uma ampla visão do país em termos sociais e não apenas económicos. Belmiro não é homem para esses desafios.

dragao vila pouca disse...

O Julio Magalhães ter convidado o director da Bola para lhe apresentar o livro...é outra que nem dá para entender!

Um abraço