09 novembro, 2009

Jesualdo Ferreira

Não gosto de engolir sapos, embora já tenha engolido alguns saborosos, como foi o terceiro campeonato consecutivo conquistado pelo professor Jesualdo Ferreira. Até já escrevi que não me importava de digerir o 4º. sapo se Jesualdo ganhasse o tetra, mas desta vez suponho que ele não vai ter essa sorte, nem eu este estúpido sentimento ambivalente que é gostar de ver sempre o FCPorto ganhar campeonatos sem gostar do modelo de jogo utilizado por Jesualdo Ferreira.
As opiniões dividem-se, o que pode ser salutar em certos casos, mas não me parece que seja o caso do futebol.
Há aqueles adeptos que, vá-se lá perceber porquê, interiorizaram a ideia de que criticar o treinador do nosso clube é como dar um tiro no próprio pé, mas eu ainda estou longe de perceber este modelo de solidariedade clubística. Para se gostar de um clube de futebol parece-me razoável que se comece por gostar de futebol, como me parece que para se gostar de futebol é fundamental distinguir o bom do mau futebol. É como comer. Há pratos que nos agradam muito, uns assim assim e outros, nada! Só nos dispomos a comer qualquer coisa quando não temos mais nada ou estamos cheios de fome.
Acontece que os adeptos do FCPorto, não estão habituados a comer qualquer coisa. Além de estarem [bem] habituados a ganhar, estão habituados a ver a sua equipa a praticar um futebol agradável e bater-se de igual para igual com equipas economicamente mais poderosas recheadas de jogadores de top, e já feitos. Mas, não é esse o rumo que a actual equipa do FCPorto parece querer continuar. O futebol agora praticado pelo FCPorto de Jesualdo, é anárquico, inconsequente e terrivelmente enfadonho, coisa que me parece não ser o mais recomendável para atrair adeptos ao estádio...
Sacrificando a equipa a um modelo de jogo exageradamente obstinado em termos estratégicos, Jesualdo consegue amputar a criatividade dos jogadores com essas características quando mais precisa deles. Não devo estar enganado se disser que o próprio Lucho Gonzalez, um jogador de classe internacional, foi perdendo criatividade, ficando mais inibido, menos versátil, de época para época.
Jesualdo, teve de conviver com algumas contrariedades, como as lesões de Varela e mais recentemente de Fucile a par do baixamento de forma de Cristian Rodriguez e do próprio Raul Meireles, mas mesmo assim não é razão para ter a equipa há 4 ou 5 jornadas seguidas a jogar cada vez pior. O discurso que teve ontem [que a equipa jogou mal e que era preciso reflectir para o interior o que se estava a passar], já o devia ter há algum tempo atrás. Vem tarde, como tardias são as substituições que faz, quase sempre sem grande convicção ou sentido.
Jesualdo, pode bem agradecer aos adversários directos terem andado distraídos estes últimos tempos com o ouro dos apitos ou com a organização interna dos seus clubes, e não lhe darem a luta que deviam, caso contrário os campeonatos ganhos não teriam sido tão acessíveis. Não é que me deixe impressionar pela verborreia em torno do «glorioso», porque essa é habitual, mas a verdade é que este ano estão a jogar melhor e o Braga continua meritoriamente a comandar o campeonato.
Com este modelo de jogo, sem brio nem brilho, a Champions não vai durar muito mais tempo, nem os milhares de euros vão continuar a encher os cofres do Dragão. A meta do afastamento da prova fica mais perto. Mais. Pergunto-me mesmo, se na eventualidade de o FCPorto se reforçar no mercdo de Inverno, Jesualdo saberá aproveitar os novos jogadores se não soube aproveitar os que tem à disposição desde o início da época... Das duas, uma: ou não é ele quem escolhe os jogadores e nesse caso "tudo" lhe é desculpado, ou se é [como quero crer], escolhe mal.
Seja como for, a continuar a produzir um futebol de tão baixa qualidade, não acho que o FCPorto mereça ser campeão, nem o 4º. sapo que estaria disposto a engolir teria qualquer sabor. É urgente uma mudança radical no sistema de jogo. Será Jesualdo capaz de a levar a cabo?

9 comentários:

dragao vila pouca disse...

Belíssima análise e com a qual concordo em absoluto. Penso que estes quinze dias, até novo jogo, vão dar para quem manda perceber se Jesualdo tem capaciade para dar a volta ou não.

Um abraço

Rui Farinas disse...

Jesualdo não vai mudar nada porque é um cepo.Se é verdade o que eu penso,e que é os jogadores estarem fartos dele,então por aí também nada vai mudar.Equipa técnica e jogadores são empregados.Esta Empresa não tem patrões?? Não terão eles a obrigação de acalmar os adeptos,mostrando que estão atentos aos acontecimentos e explicando que medidas vão tomar para por cobro a uma situação perigosa e intolerável??

Anónimo disse...

Mesmo com dificuldades eu acredito em època positiva.
Agora,queriam perder Pedro Emanuel,Lucho,Lisandro e Cissokho e que as coisas não abanassem ?!
E se a essa importante circunstancia, juntarmos as lesões de Fucile;Valeri;Rodriguez;Sapunaru;Varela etc...
Além do mais, Futebol não é Matemática, onde 2+2 são sempre 4.
Apesar de termos grandes dirigentes e um bom tecnico,as èpocas não serão todas vitoriosas.
Mas isso nem que tivessemos como treinador o Lippi, o Guardiola ou outro supersumo.

Anónimo disse...

Os portistas não estão preparados, para as dificuldades, alguns estão mesmo superaburguesados.

Rui Valente disse...

Há de facto nos últimos tempos um silêncio exagerado do Presidente.

Até aqui, compreendia-se, considerando as restrições que lhe foram impostas pelo processo Apito Dourado, mas agora parece-me que já não faz sentido e até para o próprio Jesualdo pode ser prejudicial.

Rui Valente disse...

Senhor anónimo,

esses argumentos são de uma infantilidade atroz, porque não deve haver ninguém que não entenda as dificuldades de um treinador para reconstruir uma equipa depois de perder algumas peças fundamentais. Só que, há limites, e o factor tempo é o principal fiel da balança desses limites.

Acontece no entanto, por vezes,que quando não se consegue preparar uma equipa em tempo útil, a coisa até pode ser remendada se os nossos adversários se prepararem ainda pior do que nós, que é [felizmente para os portistas] o que tem acontecido frequentemente.

Ora, tem sido exactamente esse o ponto forte do FCPorto: a organização, a gestão dos recursos humanos e temporais [ a anticipação em relação à compra de jogadores, etc.]

É verdade que não podemos ganhar sempre, mas a pergunta que lhe quero fazer é simples: você quer que a sua equipa perca o Campeonato? O que está a ver tranquiliza-o? Você gosta do futebol do Jesualdo? Dá-lhe garantias?

Cá para nós que ninguém nos ouve, eu acho que não há um único portista que goste*! Só que, fica muito bem a certas pessoas dar palmadinhas nas costas ao treinador e parece ser um crime fazer crítica construtiva.

*Quando falo de Jesualdo, refiro-me apenas às suas ideias sobre o futebol jogado, porque como pessoa, tenho-o como um homem sério e empenhado.

Anónimo disse...

Estou de acordo com esta análise.
Jesualdo está completamente espremido de ideias para o futebol.
Ele joga sempre da mesma maneira,
porque não sabe mais.
O futebol dele é tam previsível;
que basta ao adversário, bloquear
um ou dois jogadores,para que fique
uma anarquia total.Coisa que ele não sabe ver.
Teimoso nas suas ideias; até dizer
chega.Depois inventa que se farta.
Tem um futebol impróprio/Cardíacos.
Eu penso: que toda a gente gosta de
ver uma boa partida de futebol?...
que não é o caso com Jesualdo.
De certeza que há gente na
SAD do FCPORTO, que não gosta de
jesualdo!..mas quem manda pode.
Quem é o preparador físico ? tantas lesões, jogadores cansados!
...de quê?!..

Não me venham dizer agora, que ele ganhou três campeonatos ?... e os outros que ganharam dois seguidos e foram mandados embora.
Para alguns de memória curta, devo lembrar a frase:Quem vier para o
FCPORTO sujeita-se a ganhar.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO.

Anónimo disse...

Conclusão:

Depois de JF,é que vai ser ganhar :

Campeonatos,Taças,Bom futebol ... enfim quase o Paraíso.

Rui Valente disse...

Sim, sim, anónimo 007!

Conclusão 2:

depois de JF sair e entrarem todos os comentadores anónimos, o FCP vai ganhar isso tudo e mais o Céu!