10 novembro, 2009

Regionalização

Tenho que utilizar a página do leitor para desancar na maioria dos políticos portugueses,nomeadamente naqueles que já defenderam a Regionalização e que agora, bem situados e bem concentrados na capital do império à deriva, ignoram, escandalosamente, esta Reforma prevista na Constituição desde 1976!

Quem é o senhor Jorge Lacão para vir afirmar que “regionalizar não é uma prioridade para este governo e para o país”? Para este senhor, e para o governo, uma das prioridades é o casamento entre pessoas do mesmo sexo !!!

O que estes cavalheiros pretendem é continuar a concentrar, adicionando mais e mais sectores a uma capital cada vez mais Obesa, menos flexível, menos eficaz e muito menos solidária (Nada para a “província”. Tudo para a capital)!

Gostaria de os ver trabalhar e viver (com ordenados baixos e nível de vida precária) nasRegiões fora da capital, como a região Norte, por exemplo, que a leva a ser a terceira Região mais pobre da Europa!

A criação das preconizadas Cinco Regiões, atendendo às características de desenvolvimento económico e social, serão um excelente instrumento natural de aplicação do espírito de solidariedade inter e intra-regional, contribuindo para a democraticidade da administração dos interesses públicos regionais, e seu desenvolvimento, que se encontra num estado comatoso! Será muito vantajoso para os cidadãos, empresas e país, a criação de um Poder democrático regional, bem estruturado, nascido da regeneração desta administração pública que nos tem governado.

Só deste modo poderemos ter um país menos desigual, com mais justiça social e económica, e com uma melhor distribuição da riqueza produzida por cada região, mas não só. E acima de tudo para que o Norte e o Porto (assim como outras regiões) deixem de ser vilipendiados, como aconteceu com o desvio dos dinheiros oriundos da União Europeia, para Lisboa, a propósito do “spill-over effect”!

Se tudo continuar como até aqui, com as regiões a definhar, a luta das pessoas tornar-se-à inevitável!

É preciso dizer basta! Unidos vamos dar um novo rumo a este pobre país!

Renato Oliveira

Obs.- Esta carta foi enviada pelo autor para o correio do leitor dos jornais JN e Correio da Manhã

4 comentários:

dragao vila pouca disse...

Dou os parabéns ao Renato pela carta que subscrevo por inteiro. Tenha pena que a tenha enviado para o C.da Manhã que é um pasquim nojento e contra tudo que ponha em causa a capital do império.

Um abraço

renato disse...

Caro Dragão!

O meu objectivo é dar a conhecer a "nossa" luta, os nossos problemas, ao maior número de pessoas! E como os diários com maior tiragem são o J.N-. e o C.M., logo terá, teoricamente, mais pessoas a ler!

Porque também sou da sua opinião sobre o pasquim lisboeta e nem sequer o leio!

Aliás, analisando objectivamente a comunicação social portuguesa, toda ela é anti-Norte e anti-Portista!

Abraço,

Renato

Rui Farinas disse...

Completamente de acordo,caro Renato,só que não adianta,"eles" fazem de conta que não ouvem. Um abraço.

neli araujo disse...

Caro Rui,

Artigo muito bem escrito por meu amigo Renato!

Parabéns aos dois! A ele por ter escrito, e a você por ter trazido aos seus leitores!

Que esta luta de vocês Portuenses pela Regionalização não seja em vão!

Tenham um final de semana feliz!

Uma beijoca carinhosa em vocês, que estimo tanto!

Neli