12 março, 2010

Glorioso até no ridículo

Clicar sobre a imagem para ler
Peço as minhas humildes desculpas pelo tauromáquico tom da imagem. A responsabilidade não é minha, é do jornal Público que, coerentemente, tratou de ligar o "artigo" com as cores do respectivo clube. Sei que fica piroso aqui, mas não se preocupem, fica piroso em qualquer lugar...
BENFICA CRIA CLÁUSULA NO CONTRATO DE JORGE JESUS QUE APENAS O AUTORIZA A ASSINAR POR OUTRO CLUBE QUANDO APRENDER A FALAR PORTUGUÊS
A excelente campanha do Benfica motivou a cobiça de grandes clubes europeus em Jorge Jesus, pelo que o Benfica pretende blindar o técnico com uma clásula milionária. Porém, como o que não falta aos grandes clubes na Europa é dinheiro, o Benfica pretende ainda que Jorge Jesus se comprometa por escrito* a que apenas abandonará o clube quando adquirir um vocabulário com mais de 20 palavras e aprender a usar frases com sujeito, verbo e complemento directo, o que equivaleria a um contrato vitalício com os encarnados [José Veiga teve unm contrato semelhante e apenas saiu do Benfica quando conseguiu deixar de falar, como previa a cláusula, no dialecto que os descendentes de Afonso de Albuquerque falariam se tivessem ficado isolados, durante 500 anos, nas ilhas Molucas]. Jorge Jesus já assinou o contrato, com o dedo, após molhá-lo na tinta cinzenta que usa no cabelo para se assemelhar ao José Mourinho. VE [Público]
*Sugeria que o mesmo compromisso se estendesse ao Orelhas

3 comentários:

Anónimo disse...

Mas também é verdade que boa parte dos nossos adeptos tem uma quase total incapacidade em lidar com o insucesso do FCP .

Rui Valente disse...

Depende do que se entende por "total incapacidade em lidar com o insucesso".

A indiferença é que não me parece natural. Dos adeptos portistas, entenda-se...

Anónimo disse...

Passe pelo blogue do Antonio Boronha e leia o artigo



"estórias da bola quarenta e um"

aproposito do Benfica/Marselha e dê o relevo que entender.