05 dezembro, 2009

A cobardia de um Estado forte com os fracos

Será improvável num país onde a Justiça pura e simplesmente não existe, vermos os grandes criminosos [políticos & Ca.] a serem tratados assim pela Polícia. Em vez desta senhora que se limitou a exigir de um Banco administrado por ladrões, o dinheiro que era seu, a Polícia devia pegar pelo cachaço e meter na cadeia esta lista de pessoas:

Embaixador Jorge Ritto, jornalista Carlos Cruz, médico Ferreira Diniz, advogado Hugo Marçal, advogado Vale e Azevedo,ex-provedor da Casa Pia Manuel Abrantes, Paulo Pedroso ex.Ministro do Trabalho e "Solidariedade" [todos envolvidos no Processo Casa Pia excepto o ex-Presidente do Benfica que está fugido do país acusado de burla e falsisficação de documentos]. O mais influente dos "suspeitos" e que foi ilibado é curiosamente [só isso] irmão de um Juíz... e ainda recebeu uma indemnização do Estado!

Ex-Ministro e Conselheiro de Estado [com offshores...], responsável do BPN, Dias Loureiro, e todos aqueles que andam a tratar de fugir do envolvimento no caso Freeport, no Operação Furacão, etc. Estou também a lembrar-me vagamente de um Carlos Melancia e de Macau... e de um eventual tráfico de diamantes em Angola com um acidente de helicóptero pelo meio. Enfim, toda esta gente se safa e a Justiça permite que a opinião pública especule, porque os advogados, como sabemos só se interessam por defender quem lhes pode dar muito dinheiro a ganhar, mesmo que sejam criminosos retintos. Com os pobres, os advogados fazem umas cócegas para disfarçar, mas raramente levam os processos até ao fim.

É a gente deste nível - quase toda de Lisboa - que alguns doutores imbecis do burgo prestam homenagem e protegem dos ataques "provincianos" .

Posted by Picasa
Nota:
Tantos são os cambalachos que até me esquecia de referir o mais recente: o Face Oculta

2 comentários:

Anónimo disse...

Este país, ainda continua a ser dos
chicos-espertos,dos pedófilos e dos
crminosos.
Os mais distraídos pagam a factura.
Os inocentes carregam o sofrimento.
As vitímas não têm quem os defenda.

A onde está a justiça ?
Será que o crime compensa !?..penso
que não.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO.

renato disse...

Caro Rui,

Esta é a justiça para os pobres!

Enquanto um país, que se tenta afirmar como tal, tem como um dos seus pilares democráticos, UMA JUSTIÇA PARA POBRES E OUTRA PARA RICOS, estamos conversados!

E continuará assim até que os portugueses quiserem!

Abraço,

Renato