27 março, 2008

Com muita pompa e circunstância foi anunciado pelo primeiro-ministro o concurso público para o IC 36, troço de auto-estrada que, em Leiria, liga a A1 à A8. O ministro Mário Jamé Lino declarou, segundo os jornais, que está a ser estudada a possibilidade dessa via ficar isenta de portagem.

Considerando que a A41 (antigo IC24) também liga auto-estradas (A28 à A3 e A4) que é uma via quase urbana pois serve localidades satélites pertencentes ao Grande Porto mas que no entanto vai ter portagens, considerando também que a algarvia Via do Infante será de circulação livre, recordando enfim a entrada de touro enraivecido que o citado ministro fez na Metro do Porto, tipo "alto e pára o baile, todos para a rua que vocês são um bando de incompetentes", só posso chegar a uma conclusão. O ministro Jamé não grama o Porto.

Tenho tentado ver sinais de indignação na sociedade civil nortenha. Em vão. Associação industrial, comercial, universidade, presidentes de câmara, figuras gradas que botam discursos nos programas televisivos, políticos com responsabilidades partidárias, todos aparentemente calados. Diz o ditado que "quem cala consente". Se toda a gente consente, porque razão o poder central não há de sentir-se encorajado a continuar a pôr a pata em cima do Norte?

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

Já para não falar de o Ministro Sr. Lino de Alcântara, como lhe chama um amigo meu, ter dito:" a estrada nacional nº13, é uma alternativa à A28"
Reparo que cada vez mais gente ilustre começa a despertar contra o garrote centralista.
Um abraço

Rui Valente disse...

Está cheio de razão, caro Rui Farinas!

É um pouco por essa timidez bajuladora e cobarde de algumas dessas elites locais (como detesto a palavra elite)que não confio nelas.

Veremos no que vai dar esta expectativa que muitos têm em Rui Moreira...