15 outubro, 2009

Ao Jornal de Notícias: divulguem o Porto Canal, bolas!

Ricardo Jorge Pinto, um dos jornalistas participantes no debate do Porto Canal que aqui citei, disse - e muito bem -, que não compreendia os porquês da "ilegalidade" constitucional de um canal regional não poder ser transmitido em canal aberto.
O meu amigo e colaborador deste blogue, o Rui Farinas, também já se insurgiu aqui em post e em conversas pessoais, contra a exclusão da programação regular do Porto Canal nos jornais diários, nomeadamente naquele que se considera o jornal de referência do Norte e do Porto, o Jornal de Notícias!!! Eu,também não consigo atingir tão estranha e contraditória «solidariedade» nortenha, quando publica a programação de todos os outros canais abertos, públicos e privados [ a RTPN não tem canal aberto], incluindo canais desportivos [Sport TV] e recreativos [SIC Radical e dois da TVCine].
Que diabo, eu compreendo que os jornalistas, incluindo os directores de informação, são assalariados de um patrão a quem devem obediência, mas não são os próprios jornalistas [os mais responsáveis], que andam a dizer à boca pequena que o jornalismo não deve ser vendido como sacos de batatas?
Os jornais, toda a gente percebe, precisam de vender, mas vender muito, pode não traduzir vender bem, de forma cadenciada e segura. Acredito, que dado o grau elevado de iliteracia e o baixo poder de compra dos portugueses, jornais sensacionalistas e polémicos como o Record e A Bola, o 24 Horas, etc., consigam assim mesmo vender, mas é tudo uma questão de tempo, porque no fim será a "nata" que acabará sempre por vir a superfície e sobreviver.

Fizessem mais alguns o que eu já faço há muitos anos, que deixei pura e simplesmente de ler e comprá-los, por esta altura estariam todos falidos e seriam "obrigados" a perceber porquê, caso quisessem sobreviver. Fossem os portuenses portistas mais exigentes, não bastaria às Bolas e aos Records colocarem umas isquinhas saborosas como os artigos do Miguel Sousa Tavares ou do Rui Moreira, para atraírem o seu interesse, só porque eles são portistas e defendem o FCPorto, quando 99% dos outros colaboradores desses pasquins passam a vida a atacá-lo. E os portistas mordem essa isca, esquecendo-se que tão singular curiosidade irá contribuir para o sustento de uma maioria de articulistas que tudo faz para destruir não só a imagem do clube como da própia cidade.

Como «sabiamente» disse o cromo Luís Filipe Vieira - mais conhecido pelo tamanho das orelhas o que é elucidativo - é pelo peixe que a boca morre [esta parte-me a coisa!] ...

3 comentários:

dragao vila pouca disse...

Onde assino?
Mas o Porto Canal também tem de promover os programas. Custava dizer, por exemplo, durante o debate que você viu, mas eu e muitos outros não vimos, mas queriamos ver, que o programa seria retransmitido no dia seguinte à 1 hora da tarde?

Um abraço

Rui Valente disse...

Caro Vila Pouca,

tem razão. A Porto Canal devia empenhar-se um bocadinho mais nesses pequenos grandes detalhes, como são a promoção do que produzem de melhor.

Um abraço

victor sousa disse...

o que me faltava a mim, era que os "sucedâneos de mouro" me pretendessem manipular com Tavares ou Moreiras a escrever nesses jornais, para que eu os comprasse.
Gosto muito do Jorge maia, e mesmo assim também deixei de comprar o Jogo...