15 outubro, 2009

Explicações para as púdicas donzelas da capital do império



Dado que os sketches do Boby e do Tareco já estão gastos, a fruta e o café com leite e o Bimbo da Costa também, queria sugerir aos humoristas de Lisboa [da Contra-Informação, Gatos Fedorentos e demais], que se lembrassem de fazer Humor com um pouco mais de democracia e colassem às grandes orelhas de Luís Filipe Vieira uma história engraçada de pneus e outras "drogas"...

4 comentários:

Anónimo disse...

Este Sketche da Maitê Proença já
passou à historia.
Ela já veio pedir desculpas aos
Mouros de portugal.

Quanto aos gatos fedorentos; esses tinhosos já estão gastos de piadas.
já estão a entrar no período do
Nojo.

Falar destes abutres é dar-lhes
demasiada importância.

O PORTO È GRANDE VIVA O PORTO.

dragao vila pouca disse...

Os Gatos Fedorentos que fazem humor com toda a gente, porque não fazem com o presidente do Benfica que é um manancial de humor? Porque são desonestos e ponto final.

Um abraço

Rui Farinas disse...

Façam como eu,que nunca ouvi os fedorentos.

meirelesportuense disse...

Não tem nenhuma importância esta história da Maitê, até porque eu acho que ela é uma mulher muito bonita...Dizem as más línguas que o Miguel Sousa Tavares ficou perdido de amores por ela nas filmagens do seu romance "Equador"...Para mim sem surpresa.
E mesmo que ela tenha sido mal educada para connosco, que importância tem?...Nós trata-mo-nos muito mal a nós mesmos...
Se os nossos símbolos foram para muitos ridicularizados, os símbolos brasileiros são muito mais facilmente ironizáveis...Não acredito que o leão seja um símbolo Nacional...E tal como eu tinha já afirmado, a má educação dos brasileiros é também muito culpa nossa...As razões que dão abertura ao ridículo são razões que nós criamos ao longo do tempo...A falta de limpeza, a falta de conhecimentos, a incapacidade de se ser rigoroso, o espírito desenrasca, a aldrabice constante, quem a cultivou?...